Marca do concorrente em links patrocinados: Estratégia ou jogo sujo? | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Relacionamento Digital

Marca do concorrente em links patrocinados: Estratégia ou jogo sujo?

A utilização de marcas de concorrentes para obtenção de melhores resultados em links patrocinados pode ser considerada estratégia ou jogo sujo?

Por: | 11/09/2008

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Autor: Tiago Fachini


Quando falo em Links Patrocinados, principalmente em empresas, sou sempre questionado a respeito da compra e utilização de marcas comerciais na lista de palavras-chave das campanhas, visando atingir o concorrente ou quem sabe conseguir algum cliente através da popularidade da marca deste.

Não é de hoje que esta discussão aquece ânimos e gera muito bafafá. No ramo profissional (pelo menos entre agências) já é possível a algum tempo perceber certo "acordo de cavalheiros" com o qual as agências comprometem-se em evitar e/ou não incentivar o uso de marcas de concorrentes.

Na maioria dos casos em que este tipo de fato ainda ocorre principalmente por peças produzidas por pessoas/empresas sem consultar ajuda de uma agência especializada.

Normalmente um pedido formal via e-mail ou telefone, solicitando a retirada da palavra-chave da campanha do concorrente já resolve o problema. Aqui na agência tivemos dois casos como este que foram resolvidos pacificamente através de uma ligação solicitando a retirada da palavra-chave.

Alguns casos obviamente não são tão simples como o caso que acabou em multa, algo que infelizmente acredito que acabará tornando-se comum, principalmente com a futura prostituição do mercado de search engine marketing.

Eu particularmente acredito que a utilização desta técnica por parte de concorrentes não seja justa. Existem empresas requisitando ao Google que suas marcas sejam bloqueadas para compra por parte de contas não autorizadas, porém eu ainda sou a favor do bom e velho bom senso, por exemplo, caso uma grande empresa como Chevrolet ou Fiat resolva não permitir que outras pessoas comprem palavras relacionadas a seu portfolio, o que acontecerá com as concessionárias e revendas de carros que dependem exclusivamente destas marcas para ter sucesso em seus negócios?

O Google fornece as diretrizes para a utilização de palavras-chave comerciais e/ou registradas neste endereço. Caso você esteja enfrentando algum tipo de problema relacionado a este assunto, fique a vontade para entrar em contato comigo, ficarei feliz em ajudar.

Abraços a todos.
Tiago Fachini
Comentários

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss