Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Relacionamento Digital

Web Analytics Association 2008 Industry Outlook

No ultimo dia 17 de janeiro, participei de um webcast realizado pela WAA (Web Analytics Association) a respeito de uma pesquisa realizada no ano passado para mostrar o que o mercado pode esperar para o ano de 2008. Apesar da maioria das informações repres

Por: | 22/01/2008

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Autor: Ruy Carneiro


O Webcast foi focado na apresentação dos números, e pode ser acessado no site da WAA para os interessados ( www.webanalyticsassociation.org ). A pesquisa foi realizada com mais de 500 usuários de web analytics e apresentada pelo presidente da WAA Richard Foley.

Quem eram os participantes da pesquisa?

Do total de pesquisados, 22% eram analistas, 19% trabalhavam com online marketing, 11% com marketing, 9% eram consultores, 8% eram gerentes executivos, 4,5% trabalham com search marketing, 4,5% com eCommerce e 3,6% com IT.

Entre os tipos de empresas pesquisadas, 26,4% eram agências ou consultorias, 12% eram de mídia, 7,7% de serviços financeiros, 7,1 de retail, entre outras. Como a maioria eram empresas de consultoria e digitais, este numero reflete no tamanho das empresas com 43% delas com menos de 50 funcionários, 33% entre 50 e 500 funcionários e 24% acima de 500. Destas empresas 73% estão localizadas no EUA e Canada e somente 4% na América Latina.

Educação e Treinamento

Entre os participantes, 59% tem menos de 3 anos trabalhando na área, o que vem de encontro com uma da iniciativas das empresas para este ano, a área de treinamento. Por isso somente 27% se colocam como "experts" na área e 45% como capacitados, os demais acham que estão muito verdes. Imagino que o quadro aqui no País é um bem pior o que gera oportunidades na área de educação e treinamento.

As áreas mais procuradas para o desenvolvimento de capacitação estão a medição de Web 2.0, testes A/B ou com multiváriaveis, segmentação, SEM/SEO, criar reportes customizados, gerenciamento de campanhas e conteúdo, email marketing e affiliate marketing.

O que se faz com a área de Web Analytics nas empresas?

A grande maioria das empresas utiliza o Web Analytics para otimizar as funcionalidades e conversão de clientes, analisar performance passada, analisar performance das atividades de marketing, usar como base para o redesign do site, prever retorno de campanhas futuras, realização de testes. Mas o que me chamou a atenção é que para planejamento e "budget", somente cerca de 39% utilizam no seu dia a dia seu Web Analytics para tomar decisões.

Isto pode ser devido ao fato que 54% das empresas tem o pessoal de Marketing como responsável pela área de Web Analytics, 19% fica na área de Inteligência e 13% com a área de TI. As áreas de gerenciamento e financeira devem ter ficado incluidos nos 12% que eles chamaram de outros.

A área de TI, que no Brasil ainda é o grande responsável pela aquisição de ferramentas, na pesquisa aparece somente com 9% como responsável pela aquisição e na grande maioria dos casos entra como um suporte a decisão.

Como esta o investimento das empresas para este ano de 2008?

Quase 69% das empresas pretendem ampliar o investimento em Web Analytics, contra 30% que irão manter o investimento do ano passado e 2% que irá diminuir.

As áreas que receberão investimentos serão as de treinamento (49,3%), ferramentas complementares (43%), consultoria (38,3%), integração de dados (37%) e pessoal (35,7%). Imagino que no país não será muito diferente, com o investimento em treinamento, pessoal e consultoria para depois passarmos para o patamar de incluir ferramentas complementares e integrar estes dados ao restante da empresa.

Sobre os fornecedores de soluções

Nas empresas pesquisadas, 70% esta satisfeita com a escolha de seu Web Analytics, sendo que 48,6% possuem soluções de grande porte e 19,7% possuem ferramentas gratuitas, que conseguiram o feito de ter o menor indice de insatisfação entre os diversos tipos de fornecedores (27,7%), isto pode ser devido a maior expectativa do usuário quando ele paga uma ferramenta ou serviço.

O que mais os usuários sentem em suas soluções é a falta de analises de comportamento, customização, segmentação avançada, informações de web 2.0 (RIA, RSS, ...), recomendação de "up-sell" e "cross-sell", entre outras.

Obstáculos a serem enfrentados em 2008

As empresas apontaram como os maiores obstáculos a serem enfrentados o uso do Web Analytics como direcionador para a tomada de decisões internas das empresas (32,1%), outros obstáculos forma citados como o gerenciamento executivo (32,1%), pessoal (31,7%), treinamento (28,2%), investimento (27,8%), integração de dados (26,7%) e desenvolvimento de processo (26%).

Na parte técnica, os maiores obstáculos ficaram com a integração de soluções novas com as que já possuem (23,5%), implementação de melhores práticas (21,2%), desenvolvimento de KPI´s (17,5%), integração de sistemas (14,8%) e seleção e transição de ferramentas (13%)

Especificamente na área de KPI´s as principais métricas que deverão ser implementadas são para a mensuração de videos, conteúdo gerado pelos usuários, marketing viral, RSS, widget e mobile media, nesta ordem.

Resumindo

Mais dinheiro será gasto este ano para o desenvolvimento da área dentro das empresas, gerando a necessidade de especialização através de cursos e utilização de consultorias se torna muito importante. O crescimento da demanda por integração dos dados deverá ser um tópico quente não somente este ano, mas por um bom período. O mesmo podemos observar para as áreas que englobam a Web 2.0.

E como voce acredita que será, especificamente no Brasil? Envie seus comentários.
Comentários

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss