Vôo 3054 ? Brigar e Chorar, agora é chorar | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Relacionamento Digital

Vôo 3054 ? Brigar e Chorar, agora é chorar

Poderia ser eu, poderia ser vc. A roleta russa escolheu amigos, conhecidos, clientes e anônimos.

Por: | 18/07/2007

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Autor: Jonatas Abbott


Todos que já passaram por Congonhas, todos os paulistas que andaram pela Washington Luis sempre tiveram um pesadelo comum. Um avião não vencer a pista e atravessar a avenida em direção ao posto de gasolina.
Não tem mais. O pesadelo virou realidade para 175 (176?) pessoas que embarcaram em Porto Alegre. Poderia ser eu, poderia ser vc. A roleta russa escolheu amigos, conhecidos, clientes e anônimos.

A pista principal de congonhas foi entregue sem as ranhuras para escoamento da água. Choveu muito durante dois dias, um avião da Pantanal derrapou 24 horas antes de o pior acontecer. São Paulo deveria ter um terceiro aeroporto que nem no papel ainda está. Os controladores sabemos todos da bagunça generalizada. O Constantino pai, dono da Gol, foi pego distribuindo 2 milhões de reais em seu escritório a senadores, a Varig foi carneada viva entre Gol e Tam, sob tutela do governo, a Tam teve um lucro de mais de 500 milhões em 2006 contra 100 milhões em 2005, os passageiros crescem a mais de 25% ao ano enquanto o número de aeronaves despencou de 205 aviões em 2005 para 195 em 2007 nas 3 maiores do Brasil.

É um escândalo! Nunca foi tão perigoso voar de avião. Não temos malha ferroviária, não temos metrôs nas cidades e a ironia é que o país rodoviário também está ficando sem estradas suficientes. O que vamos fazer ? Como empreender num país assim ? Num país continental, como vencer os limites geográficos ?

O que fazer ? Como fazer para que votos parem de ir para os Calheiros, Rorizes e Cia ltda ?
Para que uma CPI do apagão aéreo quando o dono da maior Cia do Brasil distribui milhões a senadores em seu escritório ?

Estive no Salgado Filho na noite de terça, para consolar e dar esperança a um amigo cuja esposa estava no vôo. Ele quase foi preso pela tropa de choque que uma TAM sem explicações chamou para conter os pais, maridos, filhos e amigos que queriam, desesperados, saber notícia. A notícia qualquer terminal de computador da Cia poderia fornecer, a confirmação de que passageiros entraram de fato no avião.
Por 6 horas, nada... Tão inexplicável quanto a quantidade parca de funcionários das maiores cias para dar explicações quando qualquer coisa dá errado. Dever ser a preocupação com os lucros...

Desculpem o desabafo. Esta foi perto, muito perto. Não foi um avião que despencou sob o céu da floresta amazônica. Mas um lotado Air Bus que explodiu contra um prédio numa das maiores avenidas de São Paulo. Dezenas de pessoas de todo o Brasil me ligaram querendo saber onde eu andava. Liguei para outra dezena. Alguns embarcaram um avião antes, outros um depois.

Hoje passou perto, muito perto. Um país inconfiável, descontrolado em sua corrupção, inseguro em suas ruas, casas e aviões.
Vamos fazer alguma coisa ? O que ? O que ? Agora esperem, vamos refletir, vamos chorar...

P.S.: Restam poucas mas valiosas esperanças para uma amiga próxima, para um casal companheiro, maravilhoso e unido. Toda a força e esperança agora!!
Comentários

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss