Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Relacionamento Digital

Quero medir meu site... Por onde começo?

As tecnologias digitais abrem a porta a novos tipos de levantamento de dados para a análise de processos do negócio. Para isso é necessário entendê-las para que não nos percamos em um mundo de dados que não nos levará a lugar algum. Mas para isso necessit

Por: | 17/05/2006

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Autor: Ruy Carneiro


A preocupação inicial, antes da escolha de qualquer ferramenta, deve ser quais os objetivos do site que iremos medir. Sites de e-commerce tem como objetivo natural vender aumentando a rentabilidade em cada venda, que é bem diferente de um site de uma empresa que está preocupada em aumentar os "leads" de vendas e não a venda propriamente dita, ou de um portal de informação cujo objetivo principal pode ser o de aumentar a leitura dos textos do site. Estes objetivos devem ser ligados, principalmente, com o que as empresas mais se preocupam, "as fontes de receita".

 

Com o objetivo do site em mente, devemos divídi-lo em sub-objetivos que devem ser alcançados para que o objetivo principal também seja atingido. Vamos continuar com o exemplo do e-commerce. Para este caso, podemos dividir este objetivo em outros, como por exemplo, "incrementar vendas", "diminuir custos de marketing", e por aí vai a nossa necessidade e imaginação. Para montar os sub-objetivos, devemos ter em mente as áreas da empresa que vão necessitar destas informações para tomar decisões e fechar com elas, para que primeiro se sintam parte do projeto e segundo, garantir que toda a empresa entenda as informações vindas da web.

 

O próximo passo será o de criar indicadores para cada sub-objetivo fechado com as áreas de negócios da empresa. Por exemplo, para sabermos se estamos atingindo o sub-objetivo de incrementar vendas será necessário indicadores de quantidade de vendas no período, saber qual a taxa de conversão dos visitantes que procuram nosso site, frequência da compra, ticket médio e assim vai. Para melhorar os investimentos em marketing será necessário analisar o custo por visitante, o custo da comunicação, o mix de produto, retenção dos visitantes, entre outros.

 

Somente com este mapeamento das necessidades de informação na mão é que passamos para a fase seguinte que será a de escolher a ferramenta que melhor se adeque as nossas necessidades.

 

Alguns pontos devem ser levados em conta nesta hora: o primeiro é se vamos usar um serviço gratuito, que tem como pontos negativos a falta de suporte e a escalabilidade; adquirir um software, cuja principal vantagem é um menor custo por página; ou contratar um serviço ASP onde eu não preciso investir em equipamento? Abaixo as vantages de cada um:

 

• Gratuito - utilizado por pequenas empresas
- Não há custo de aquisição;
- Necessita, geralmente, de pouco ou nenhum investimento em infra-estrutura;
- Não possui suporte;
- Não tem escalabilidade, ou seja, se seu site crescer demais em número de páginas servidas ele pode não aguentar;

 

• Compra do Software - é muito utilizado por grandes empresas que possuem uma visitação muito grande, exemplo dos portais, e empresas que necessitam manter uma segurança muito forte, como o caso de bancos.
- Investimento em infra-estrutura;
- Treinamento para gerenciamento do software;
- Distribuição de informação;

 

• ASP - geralmente utilizado pela maioria das empresas, já que não possui investimento em servidores, pois somente se paga a quantidade de paginas que é servida ao visitantes do site.
- Qual o custo por mil páginas? Se o seu site tem a possibilidade de crescer muito em número de paginas entregues aos visitantes o custo deste modelo pode inviabilizar o projeto.

 

Após esta decisão, algumas informações que você deve conseguir junto aos fornecedores vão te ajudar a fazer um primeiro corte antes da decisão final, como:

 

- Os cookies são de terceiros? Como fica a privacidade do cliente? Você tem restrições ao uso de cookies em seu site?
- O serviço entende os parâmetros que você usa em uma URL dinâmica? Como por  exemplo www.site.com.br/products.asp?category=4&product=95&option=3
- Qual a frequência que necessito dos relatórios? Diário, mensal ou em tempo real? Qual o relatório mais antigo que posso acessar? Posso especificar o período de medição?
- Existe reportes pré-definidos para áreas diferentes da empresa? Qual a profundidade de informação (drill-down) eu posso ter nestes relatórios? Os relatórios são claros para você?
- Existe integração com o CRM ou com o sistema de Business Inteligence utilizado na empresa?
- A quanto tempo a empresa existe? Pode ser feito um teste? O suporte é local? Medição web é o "core business" da empresa?

 

Uma vez que a empresa passou pelo primeiro teste, agora chegou a hora de você juntar o mapeamento feito com as áreas de negócios e verificar se o produto do fabricante escolhido  é aderente as necessidades da empresa.

 

Mas não pense que agora é só instalar o produto que teremos todos os nossos problemas resolvidos... mas é um bom início.

Comentários

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss