SXSW balanço final: must-know da edição 2019 | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Radar Internacional

SXSW balanço final: must-know da edição 2019

Evento foi pautado pelos desafios das indústrias

Por: | 20/03/2019

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Todo o ano é assim: o SXSW chega ao fim e a gente assenta o turbilhão do maior festival de inovação do mundo para fazer aquele balanço geral sobre as visões de futuro, inovações, palestras e ativações que mais repercutiram no evento. Terminada a saga dos participantes que incluiu corre-corre entre as venues do evento, filas aparentemente intransponíveis para entrada em ativações (especialmente naquelas com comida e bebidas free) e uma malabarismo intenso de agenda, é agora o momento de avaliar tudo que rolou de melhor, mais impactante e inovador na programação do Interactive.

Os números do SXSW são sempre de tirar o fôlego: foram mais de 300.000 pessoas na cidade de Austin envolvidas no evento, mais de 1.600 brasileiros marcando presença, 10 dias de programação e literalmente centenas de sessões no interactive espalhadas por 20 tracks de conteúdo. A experiência do SXSW sempre acaba sendo muito individual e, portanto, é difícil dizer o que é "melhor" ou "mais importante", mas procuramos reunir aqui o trabalho do nosso time de curadoria para você não ficar de fora dos temas e insights que mais repercutiram durante a edição de 2019.

Novos olhares sobre a cannabis
Uma das mudanças que notamos já desde a pesquisa prévia das tracks de conteúdo foi a criação da nova track "Cannabusiness", que deu para o tema da Cannabis um viés de negócios, olhando para a verdinha pelo seu potencial mercadológico e de melhorias na saúde física e mental das pessoas. Painéis refletiram sobre como fazer propaganda para produtos de cannabis e relacionar o tema com marcas ao passo em que a droga é crescentemente legalizada.

Um aspecto interessante deste mercado em ascensão vertiginosa são artistas que lançam suas próprias linhas de cannabis, e as nuances do que este trabalho de branding significa. Como é característico do SXSW, traz uma visão do estado atual dos players, dando uma perspectiva de futuro emergente. A indústria da cannabis tem potencial para se tornar mainstream muito em breve, mas os aspectos legais e a ainda persistente estigmatização do uso ainda são desafios para que essa disseminação em massa.

Chegou a vez da Realidade Estendida
Todo ano, o SXSW apresenta sua exibição "Virtual cinema", onde expositores representantes dos melhores estúdios apresentam suas novas experiências para o público do Festival. A exibição costuma ser um sucesso entre o público e nesse ano e crava o estágio de desenvolvimento desta promessa há tanto ouvida da chegada desta tecnologia no mainstream.  Experiências como o filme em VR Mechanical Souls, que cria a história em tempo real para cada participante de acordo com os personagens, ajudaram a tangibilizar as fronteiras e possibilidades reais do storytelling imersivo. Outra experiência interessante foi a -22.7°, inspirada pela aventura de um produtor musical francês chamado Molécule na Groenlândia. A simulação nos leva para o extremo norte do planeta para ouvir os sons desse ambiente tão extremo, ao mesmo tempo em que nos leva a uma jornada interior.

A demonstração da VR como mídia permite criar novas fronteiras para o storytelling e entretenimento, mas essa é apenas uma das camadas em que podemos explorar a realidade virtual. A track dedicada ao tema mostrou como a tecnologia vai mudar o marketing, a música, o aprendizado e como pode funcionar como uma ferramenta de empatia.

Ativações a perder de vista
Sempre uma das coisas mais legais que acontecem no SXSW, marcas trazem para a cidade de Austin suas ativações dedicadas a divulgar seu negócio, novos produtos, novas séries de TV e reforçam a visão sobre como querem ser vistas pelo público. Uma das maiores mais legais foi a Sony WoW Studio onde a marca dedicou todo um pavilhão a experiências e talks sobre como a tecnologia pode ajudar o ser humano a ser mais criativo, aplicando suas novas tecnologias a experiências divertidas para o público.

Ativação da HBO para a última temporada de Game of Thrones, chamada Bleed for The Throne, foi exclusiva para participantes que realizassem uma doação de sangue e consistia em uma recriação imersiva do universo da série com direito a atores e batalhas. Em termos de buzz no Festival, talvez a ativação mais popular foi a da nova série da Amazon Prime Video, Good Omens. A qualquer momento você poderia ser surpreendido na rua por atores interagindo com os participantes do festival, como um grupo de freiras e seu cachorro e uma dupla composta por um anjo e um demônio. Isso tudo complementado por um "QG" da experiência, um espaço para receber o público do festival com experiências, comida e bebida.

Propósito, diversidade e tecnologia a serviço da humanidade
Talvez o ponto em comum mais claro entre toda a programação do SXSW foi sua intenção de reforçar para o público que marcas, empresas e desenvolvedores de tecnologia devem ter como prioridade em seus produtos e serviços as necessidades humanas. Bom exemplo disso foi o keynote do palestrante destaque no evento, Douglas Rushkoff. Em seu talk, Rushkoff ficou nas principais e polêmicas idéias. O palestrante fez diversas provocações a empresas, figuras e até cidades ao mostrar como a tecnologia tem sido usada exclusivamente para servir aos negócios, produzindo valor apenas para shareholders e propõe um retorno ao propósito de estar a serviço dos seres humanos. Daí o título do seu livro "Team Human". A palestrante Tanarra Schneider, managing director na Fjord, apresentou para o público as principais ideias do relatório anual de tendências de sua empresa. A novidade: Tanarra apontou o ponto cego em cada uma dessas trends: o olhar elitista do pesquisador.  Muito do que se pauta em termos de tendências é pensado a partir da realidade de um número muito pequeno de pessoas que vivem uma situação de vida privilegiada. Ou seja, quase todas as sessões, independente do tema ou indústria em foco acabaram levando a discussão sobre a revalorização do ser humano em todas as suas facetas.

Vale destacar também o "Blind Spot Bus", que se encontrou estacionado em diferentes locais da cidade durante o evento e convidava o público a entender como vieses inconscientes afetam a todos.

A "big picture"
É sempre um desafio dizer qual é "o tema" do SXSW. Ousamos dizer que este ano foi pautado transversalmente pelas reflexões sobre os desafios que as principais indústrias atuais encaram e quais deve enfrentar nos próximos anos a partir da perspectiva do humanismo Muitos palestrantes do interactive foram bem críticos em relação a chamada "big tech", ou seja, empresas como a Amazon, Facebook e Google - que hoje tem seus negócios centrados em obter dados de seus usuários, muitas vezes não oferecendo valor real em troca - e aos responsáveis pela criação de tecnologias disruptivas, em especial a inteligência artificial. A questão de como podemos pautar o desenvolvimento tecnológico para aprimorar a experiência humana e não substituir o ser humano e sua essência no mundo vai ficando cada vez mais urgente à medida que a dominação das empresas de tecnologia deixa as previsões de ficção científica para se tornar visível e palpável no dia-a-dia de bilhões de pessoas.

Apesar das críticas, o festival mantém uma ótica essencialmente otimista em relação ao futuro e busca abrir a mente de seus participantes para o potencial positivo das tecnologias emergentes e para a necessidade de repensar o sistema reencontrando valor no que é essencialmente humano. Afinal, somente ao criar conexões verdadeiras entre as pessoas é possível construir caminhos para um futuro verdadeiramente favorável.

Já estamos morrendo de saudade do South By e mal podemos esperar pelo que vamos aprender com suas próximas edições. Pra quem quiser já ir se planejando para fazer parte dessa grande celebração da tecnologia, inovação e criatividade, já pode colocar na agenda que em 2020 o festival acontece entre os dias 13 e 22 de Março, na nossa querida e estranha cidade de Austin, no Texas.

Comentários

Biografia

O que acontece no mundo do Marketing está aqui. Todo dia, um destaque do mercado internacional para você se inspirar.

Arquivos


Este blog reflete única e exclusivamente a opinião do seu autor e não necessariamente o posicionamento jornalístico que norteia o Mundo do Marketing.

Acervo

Pesquisar por Tags

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss