Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Radar Internacional

Meninas Fortes

Empoderamento feminino é tema recorrente

Por: | 19/06/2017

bfurtado@aliasite.com.br

Compartilhe

Caro habitante do Mundo do Marketing, não se surpreenda com mais este post sobre o empoderamento feminino. Ele provavelmente não será o último. A questão está presente na sociedade e em consequência a indústria da comunicação dedica-se à ela. Na edição do Festival deste ano, além de vários projetos que de um modo ou outro procuram fortalecer o universo feminino, há também o Glass Lions, o prêmio que desde 2015 reconhece ideias de comunicação que promovem questões de igualdade de gênero e muitas palestras para inspirar a comunidade publicitária e de marketing. 

Tudo isso para que essa indústria que tanto influencia a sociedade modifique também seu olhar. Um dos cases em destaque é Meninas Fortes, um projeto brasileiro que junto com "Women Interrupted" da operação brasileira BETC (citado no post Empoderamento Feminino) é finalista do Glass Lions. Meninas Fortes é uma criação da Ogilvy Brasil e nasceu de uma pesquisa desenvolvida pelo Studio Ideias em parceria com a 6510, uma consultoria especializada na comunicação feminina.  

O estudo identificou que as meninas fazem menos esportes de rua do que os meninos e, considerando o papel que o esporte tem em fortalecer o espírito e a determinação, sua falta contribui para agravar muitas dos problemas femininos. A partir deste insight o projeto de comunicação destaca a importância do esporte no desenvolvimento das meninas e seu papel na preparação para os desafios que a vida lhe reserva. 

O outro case é uma iniciativa da Mattel em parceria com She Should Run pela Weber Shandwick NY, finalista na categoria de Relações Públicas na modalidade lançamento/relançamento de produtos. A iniciativa contempla o lançamento da Barbie Presidente e da Vice Presidente. A boneca tem versões para Presidente dos Estados Unidos desde 1992, mas as primeiras ainda se assemelhavam mais a primeira dama do que de fato a uma candidata ao posto de executiva de estado. 

A versão de 2016 difere por incluir a Vice Presidente em uma frente exclusivamente feminina de busca da liderança. Assim as meninas podem brincar com outras amigas e desta fantasia serem inspiradas que a posição feminina tem várias possibilidades que ela pode aspirar. Esse estímulo é importante na visão da She Should Run, uma organização não partidária dedicada ao fortalecimento dos talentos das futuras líderes femininas, já que apenas 39% das mulheres aspiram posições de liderança.

Por Beth Furtado, Direto de Cannes para o Mundo do Marketing

Comentários
Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2017. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss