Galloway e as gigantes de tecnologia | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Radar Internacional

Galloway e as gigantes de tecnologia

Especialista aponta destaques de companhias

Por: | 20/06/2017

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Scott Galloway, professor da NYU, deu um show no final do quarto dia do Cannes Lions Festival. Com seu jeito típico, que combina muita energia, informações embasadas e um humor ácido, Galloway retomou seu discurso sobre as quatro grandes dominâncias do mundo da tecnologia. Para ele, Google seria o cérebro, com respostas para todas as perguntas, Facebook poderia ser o coração, porque é o lugar onde as pessoas buscam aceitação, Amazon o sistema digestivo, orientado para o consumo que nos alimenta e Apple seria o sexo, porque nos torna mais atraentes com seus produtos. "Quando você pensa com os genitais não costuma ser muito racional. Por isso Apple consegue vender produtos com preço de Ferrari com volume de produção da Toyota, é um caso único e por isso mesmo produz um lucro fenomenal", disse Galloway, mostrando que a margem de lucro da Apple é maior do que o da Ferrari, cerca do dobro da Samsumg e o triplo da Sony.

O professor, como sempre, criticou a dominância das quatro grandes companhias, mostrou, por exemplo, que Facebook e Google juntas concentram 93% do crescimento em publicidade digital. "Se você trabalha em alguma outra rede, seu emprego tem tanto futuro quanto o de quem trabalha em revistas ou jornais impressos", ironizou.

Por outro lado, Amazon está ampliando rapidamente sua penetração no varejo, o que acentuou-se depois da aquisição do Whole Foods. O poder da Amazon deve ampliar o desemprego no varejo, previu Galloway e, por isso mesmo, segundo ele, "a dominância da Amazon precisa ser detida". 

O que as marcas devem fazer? A receita de Galloway passa por reforçar brand equity, cortar custos, investir em inovação de produtos em distribuição por novos canais emergentes. Para o varejo, Galloway mandou um recado importante: "as pessoas não vão mais às lojas em busca de produtos, elas vão lá por causa de pessoas". Investir em gente seria uma boa solução, ensinou.

Por Luiz Alberto Marinho, Direto de Cannes para o Mundo do Marketing

Comentários

Biografia

O que acontece no mundo do Marketing está aqui. Todo dia, um destaque do mercado internacional para você se inspirar.

Arquivos


Este blog reflete única e exclusivamente a opinião do seu autor e não necessariamente o posicionamento jornalístico que norteia o Mundo do Marketing.

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2020.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2020. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss