Friboi despertou a fúria dos vegetarianos. E daí? | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Erros de Marketing

Friboi despertou a fúria dos vegetarianos. E daí?

Uma marca pode irritar quem não é o seu público?

Por: | 27/02/2014

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Deu o que falar. Essa semana a Friboi lançou um novo anúncio pras suas carnes. Antes de mais nada, deixo aqui o meu agradecimento, porque não aguentava mais o Tony Ramos perguntando a marca do bife de todo mundo que passava à sua frente. Mas não dá pra negar que essa foi uma campanha memorável (nada mais que a obrigação pra justificar o tamanho do investimento) e que criar uma segunda ideia ainda melhor era uma baita desafio.
Pra cumprir essa missão, decidiram "inovar": colocaram o cantor Roberto Carlos anunciando que deixou de ser vegetariano. Em um "supra sumo de atuação" (sim, fomo irônicos), o rei finge que vai traçar uma bela peça bovina, após mais de 30 anos sem carne:




Se o objetivo era gerar ainda mais boca a boca que a campanha do Tony, conseguiram. A Friboi já saiu nos trending topics to Twitter umas 3 vezes essa semana. Mas pra isso... despertaram a fúria dos vegetarianos.
A pergunta que não quer calar é: e daí? QUAL É O PROBLEMA EM DEIXAR OS VEGETARIANOS INDIGNADOS SE ELES NÃO SÃO O PÚBLICO ALVO DA FRIBOI?

Perguntei isso no nosso twitter (siga-nos! @errosdemkt) e encontrei uma audiência dividida. Tem quem ache que vegetariano é tudo chato e que vai ser contra propaganda de carne de qualquer jeito. Também tem quem entende que a empresa passou dos limites e acabou provocando propositalmente um grupo de pessoas, o que era desnecessário.

Nosso ponto de vista? A Friboi tem o direito de arriscar. Achamos arriscado demais o que ela fez, porque não vai vender 1 grama de carne a mais ao criticar os vegetarianos (eles não vão se tornar carnívoros só por causa da propaganda) e acabou se envolvendo em ideologias. Fazendo um paralelo, seria como se uma marca colocasse na TV uma celebridade corinthiana que decidiu virar palmeirense ou um famoso cristão que decidiu se tornar ateu. Desnecessário entrar nessa seara (ops, mencionamos um concorrente). Mas têm o direito de arriscar.

Quem mais errou, na nossa visão, foi o Roberto Carlos. Ele, sim, (tinha) tem fãs vegetarianos e uma imagem a zelar. Ele, sim, tem uma imagem que envolve valores pessoais. E, ao decepcionar uma parte do seu público, provavelmente vai vender 0,01% menos CDs. E ficar 0,01% mais rico.
E a vida segue.
E vocês, o que acham?

Comentários

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss