Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Consumo e Inovação

Fragilidade em rede

Comportamento

Por: | 12/11/2009

bfurtado@aliasite.com.br

Compartilhe

 

Quando apagou a luz na noite de terça, eu estava trabalhando e em um primeiro momento achei que o evento estava restrito ao meu prédio. E fiquei aborrecida. Ao sair na varanda do meu apartamento percebi que a rua estava às escuras.  O problema era mais complicado. E fiquei preocupada.  Ainda assim considerei que a luz voltaria rapidamente.

 

Resolvi acessar o twitter pelo meu celular e percebi que o blackout atingia outros bairros de São Paulo. E fiquei tensa. À medida que pessoas de outras cidades postavam comentários me dei conta que o problema afetava diversos estados. E fiquei confusa. As informações eram incompletas e desencontradas.  Fiquei pensando nas milhares de pessoas que estavam nas ruas a caminho de casa ou do trabalho. E fiquei angustiada.

Na minha casa nada funcionava e ninguém estava com sono. Tudo depende da energia elétrica. Não havia fósforos, o interfone e o telefone estavam inoperantes, a internet caiu e nem havia água para beber, já que o depurador funciona à energia. Ok, tinha suco, chá, etc, mas eu queria água. Meu destino foi um banho gelado, à medida que o aquecedor também requer energia elétrica para funcionar. E fiquei irritada.

Algumas notícias do twitter falavam em dias para o retorno à normalidade. E aí meu amigo, me dei conta da fraglidade com que vivemos. E me senti frágil. Lembrei dos últimos eventos caóticos mundiais: tsunami, os atentados terroristas em diversas partes do mundo, o furacão Katrina e as chuvas no Brasil, em especial Santa Catarina no ano passado. Em todas estas situações houve confusão, demora na resposta, falhas de infra-estrutura, ameaça da segurança, sofrimento, aproveitadores e muitas pessoas abandonadas a própria sorte.

Na vida real, a cavalaria não aparece para nos salvar. A fragilidade da vida é pungente na atualidade. Sempre que esquecemos, algum evento importante acontece e nos faz lembrar.  Nestas situações as pessoas vivenciam muitos sentimentos intensos, que eles permanecem após os eventos. Segundo a psicologia comportamental, os reforços intermitentes são mais fortes que os regulares. Traduzindo: um evento que acontece com frequência incerta tende a condicionar com mais força um comportamento do que um previsível.  A fragilidade que experienciamos nestas situações passa a integrar nossas vidas com força crescente. Nossa sensibilidade está à flor da pele.

"E qualquer desatenção, faça não. Pode ser a gota dágua".

 

Comentários

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss