François-Henri PINAULT, presidente PPR fala de HOME | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Conexão Paris

François-Henri PINAULT, presidente PPR fala de HOME

Por: | 30/09/2009

stella@slegnani.com.br

Compartilhe

 
                         Acima, Luc Besson, François-Henri Pinault et Yann Arthus-Bertrand

Continuando a nossa semana ecológica, e ações sobre o luxo e consumo, mais uma das três prometidas, FRANCOIS-HENRI PINAULT, (diretor presidente do grupo PPR) e suas marcas de luxo: Gucci, Balenciaga, StellaMacCarteney, Sergio Rossi, Puma,Yves Saint Laurent, Botega Venetta, Alexandre MacQueen Boucheron, Fnac, etc...fala sobre HOME.

 Entrevista com FRANCOIS-HENRI PINAULT, patrocinador o filme

O que o levou o Senhor a apoiar este projeto em particular?
Nosso planeta está com sérios problemas e todos nós temos o dever de agir. Nosso grupo, como ator e líder mundial, tem obrigação de dar exemplo. É por isso, que há mais de dez anos, o grupo PPR está envolvido em causas ambientais e sociais. Logo que me encontrei com Luc Besson e Yann Arthus-Bertrand, rapidamente decidi que deveria me unir a este ambicioso projeto - um projeto à escala de um grupo global como o nosso. Percebi que era preciso envolver o PPR. Não estamos mais a tempo de lamentar, o momento é de ação, e Yann é um homem extremamente dinâmico.
Ele é um empreendedor ambiental da mesma forma que um artista: a ambição de HOME possui obviamente, as belas imagens de Yann, mas também a diferença na divulgação do filme, a primeira na história do cinema e socialmente. Com estruturas EuropaCorp a empresa de Luc Besson, o filme foi divulgado em escala mundial, livre e gratuitamente na maioria dos meios de comunicação. Foi esta dupla combinação (o objeto do filme e sua gratuidade) que me convenceu a unir-me a eles imediatamente.
Qual é a sua forma de apoio do filme?
O primeiro apoio, foi o financeiro, à produção cinematográfica do filme, - mais de 10 milhões de euros - especificamente para permitir que este fosse divulgado virtualmente e gratuitamente, mas o apoio foi além. Fizemos, acima de tudo, uma mobilização geral de todos os setores e marcas do Grupo, envolvemos nossos 88 000 funcionários com o propósito do filme: o de sensibilizar o maior número de pessoas do nosso planeta. Se somarmos as famílias e parentes destas 88 000 pessoas, são mais  300 000 indivíduos que  o PPR pode sensibilizar  diretamente.
Mais amplamente, qual é o seu compromisso com o desenvolvimento sustentável no funcionamento do seu grupo, o PPR?
O Compromisso do grupo PPR com a responsabilidade ambiental e social data em mais de uma década, com a introdução de nossa Carta 1 de ética em 1996. Em 2005, um Código de Conduta, que define os princípios éticos da PPR foi distribuído a todos os nossos colaboradores e procuramos segui-lo à risca.
Cada uma das nossas marcas também está desenvolvida operações de solidariedade relacionada aos seus negócios e segmentos, as operações são nomeadas através da associação SolidarCité: o CFAO na luta contra a AIDS, a Fnac contra o analfabetismo, Conforama, faz parceria com Seguro Popular, o grupo Gucci com a UNICEF, etc. Em 2007, nós iniciamos ainda uma nova etapa, mais um passo com a criação de uma Direção de Responsabilidade Social e Ambiental de todo o grupo PPR, que se reporta diretamente a mim.
Este tipo de envolvimento é único para uma empresa que pertence ao CAC 40, o que  nos permitiu desenvolver ambiciosos programas de ação dirigidas ao aspecto ambiental e social: entre as sete diferentes missões que desenvolvemos ainda se incluem o respeito ao meio ambiente proveniente do transporte - que utilizados muito - bem como para reduzir o impacto ambiental das nossas lojas. Este ano, decidimos, a nível do grupo, de criar uma Fundação da Empresa cujo objetivo e missão é focado no respeito à dignidade e aos direitos das mulheres.  
O que você diria para aqueles que julgam o seu compromisso paradoxal em vista do impacto ambiental criado por um grupo tão importante como a seu?
Sempre existem boas razoes para não agir. Nosso papel como empresa e marca é dupla: nós procuramos melhorar a nós mesmos, e estimular a conscientização dos outros. Não tinha duvida sobre as criticas ou elogios que viriam pelo apoio dado ao filme, mas não importa: o importante é que o filme fosse feito e distribuído para um grande número de pessoas.
Desde o principio a ambição, com Luc e Yann, era de atingir pelo menos 100 milhões de pessoas em todo o mundo e estamos satisfeitos, mas esperamos que este número cresça ainda mais. Eu não tenho nenhuma dúvida do papel fundamental que desenvolvemos: se empresas como a nossa não se comprometem com causas como esta, não vejo como poderemos esperar uma saída real. É uma responsabilidade vital para as empresas bem como para os indivíduos. A crítica, portanto, passara sempre em segundo plano, eu faço a minha parte, o meu trabalho.
O que você espera que este filme do filme possa provocar no público?
Uma tomada de consciência, sensibilização ligada à uma forte convicção e emoção despertada pelas imagens de Yann Arthus-Bertrand. Eu sempre acreditei no sucesso do livro "A Terra vista do céu", e o filme toca no ponto, procurar atingir e sensibilizar o público sobre temas como nosso planeta e a necessidade de agir individual e coletivamente. A idéia realmente é fazer que as pessoas se movam.
Leiam todos os artigos relacionados à Première Vision, publicados na sequência
Comentários

Biografia

Stella Pelissari é formada em Moda e Jornalismo, tem pós-graduação em Moda e Comunicação e Mestrado em Management Fashion em Business.

Arquivos


Este blog reflete única e exclusivamente a opinião do seu autor e não necessariamente o posicionamento jornalístico que norteia o Mundo do Marketing.

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss