Quatro desafios da ética ? o que você faria? | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

1 to 1

Quatro desafios da ética ? o que você faria?

Nos negócios, o certo a fazer nem sempre é óbvio

Por: | 03/04/2014

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Aposto que todos que estão lendo este post agora acreditam agir de forma ética nos negócios.

Mas no mundo dos negócios, existem muitas situações em que a ética real de uma decisão não é tão clara. E não adianta procurar ajuda no "Guia de Ética" de sua empresa, porque para a maioria das empresas estes são apenas documentos que servem para proteger ou evitar penas legais ou administrativas, destinados a defender a empresa em caso de escândalos.

Eu estou falando da vida real, não de alguma regulamentação governamental complexa ou guia. Todos nós queremos "fazer a coisa certa" nos negócios, mas o que é a coisa certa exatamente? Na vida real, é muito mais difícil decidir do que você imagina.

Para provar meu ponto, aqui estão quatro desafios da ética, cada um baseado em uma situação da vida real que eu mesmo enfrentei, ou que ajudei alguém a enfrentar durante o curso da minha carreira. Se você acha que o comportamento ético deveria vir naturalmente, então em um piscar de olhos você conseguirá decidir qual é a coisa "ética" a fazer em cada uma destas situações:

  1. Sara vende um produto B2B com grandes contratos de serviços plurianuais. Ela é abordada por alguém que diz representar um comprador e que, por uma taxa de corretagem de 5% da receita do primeiro ano, ele apresentará este comprador. Sara concorda em pagar a taxa. Sim ou não? Isto foi ético?
  2. Tom está visitando um fornecedor de impressões encarregado de produzir os documentos finais para uma apresentação a um grande cliente em potencial dentro de poucos dias. Por engano, o técnico de impressão entrega os materiais chaves do concorrente à Tom, cerca de cinquenta páginas de discussões e análises, incluindo propostas financeiras do concorrente. Tom lê o tanto quanto ele pode antes que o técnico perceba o erro. Em seguida, ele e sua equipe revisam suas próprias propostas para tentar despistar seu rival. Ético ou não?
  3. Mônica gerencia as vendas de uma empresa de serviços de negócios de capital aberto. Uma empresa de tabaco a contata e pede a ela uma proposta de milhões de dólares. Mas o próprio pai de Mônica morreu de câncer no pulmão, e ela jurou que nunca iria trabalhar com a "Big Tobacco". Então ela lhes diz "não, obrigado". Isto foi ético ou antiético?
  4. Jason possui um cliente valioso. O líder dessa empresa é um homem idoso, fundamentalista religioso, que expressa muito bem suas opiniões sobre isto. Jason precisa nomear um novo executivo de contas para substituir alguém que acabou de sair. O funcionário com melhor desempenho  da empresa e o candidato mais capaz para o trabalho é um jovem muito criativo, e que obviamente é gay. Em vez dele, Jason escolhe um homem mais velho, casado e mais apropriado para "relacionar-se" com este cliente em particular. Ético ou antiético?

Eu tenho minhas próprias opiniões sobre cada um desses quatro cenários (lembre-se, cada um é baseado em alguma situação real que eu tive que lidar ao longo dos anos). Mas eu não compartilharei meus próprios pontos de vista, até que eu ouça os seus.

Não se esqueça de justificar sua opinião da forma mais sucinta possível. Vamos também ser respeitosos com os comentários e pontos de vista dos outros. Mesmo quando não estivermos de acordo, podemos discordar uns dos outros com respeito.

Em um próximo post eu sugiro quatro princípios básicos que você pode usar para analisar cada um desses enigmas - juntamente com outros, dilemas éticos semelhantes - em situações mais facilmente analisadas, a fim de ter mais confiança se você está realmente fazendo a coisa certa.

Comentários

Biografia

Blog sobre gestão de clientes, envolvendo estratégia, experiência, fidelidade, redes sociais, tendências e engajamento

Arquivos


Este blog reflete única e exclusivamente a opinião do seu autor e não necessariamente o posicionamento jornalístico que norteia o Mundo do Marketing.

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss