Durante a Copa, vamos trabalhar ou ver jogo? | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Durante a Copa, vamos trabalhar ou ver jogo?

Um levantamento da LeadPix em que perguntou aos internautas a opinião sobre como as empresas e instituições deveriam agira nos dias de jogos mostra que os funcionários querem jogo

Por | 08/08/2013

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Desde antes do anúncio oficial de que o Brasil seria a sede da Copa do Mundo e dos jogos Olímpicos, já se falava em como seria a logística nos dias de jogos, como seriam as decisões das empresas em participar destes grandes eventos através do incentivo ou não para as pessoas poderem participar, sejam nos estádios, arenas, nas ruas, bares, em ambientes preparados pelas próprias empresas, entre outras grandes discussões como políticas de RH - será que terei meu salário descontado se não estiver trabalhando?

Pois bem, a Copa do Mundo está se aproximando. Faltando menos de 1 ano já estamos treinando de certa forma para poder responder parcialmente estas questões. Vivemos recentemente a Copa das Confederações em seis cidades-teste e mudanças vem acontecendo. Não quero mencionar aqui os movimentos e manifestações que inundaram as redes sociais, as ruas, os debates televisivos, as formas mais variadas de protestar, muitas delas criativas e genuínas, e poucas, poquíssimas, mas com um impacto gigantesco para a democracia brasileira - os truculentos e desnecessários ataques que uma minoria desorientada tentou emplacar como uma forma "bacana" de cobrar a solução para os questionamentos que a sociedade está fazendo; se é que posso considerar como este o objetivo desta minoria.

Como mencionei no início deste artigo, questões como a preocupação com relação ao trabalho nos dias de jogos é sempre uma discussão nas pequenas, médias e grandes empresas. Ah, também nas repartições públicas, profissionais liberais que na maioria das vezes dependem das empresas e sofrem impactos diretos.

Resolvi então acionar a equipe de pesquisas da LeadPix e colocamos no "ar" um levantamento  em que perguntou aos internautas a opinião sobre como as empresas e instituições deveriam agira nos dias de jogos. Dos respondentes com faixa estaria predominante entre 36 e 65 anos (72%), sendo NO e NE somando - 19% , CO - 8%, SU e SUL garantindo a maioria com 73%, opinaram que as empresas e instituições deveriam liberar todos os funcionários para assistirem os jogos - 8.55%, Fosse feriado nacional  - 7.31%, Fosse ponto facultativo/decisão de cada empresa ou instituição - 7.25%., Fosse expediente normal de trabalho - 22.61% , decisão das empresas e instituições liberassem todos os funcionários 02 horas antes do início dos jogos - 20.13%, as empresas e instituições montassem uma estrutura interna para que os funcionários possam assistir os jogos - 29.92%.  Não tenho opinião sobre este assunto - 3.83%.

Estes números não significam que há um desinteresse patriótico de valorizar os eventos esportivos fora do ambiente de trabalho ou simplesmente fazer do país do futebol um grande palco de comemoração e momento livre de lazer.  Com este resultado, tenho a impressão de que o ambiente e o trabalho em si ganha importância para os torcedores, afinal, são muito poucos os brasileiros que vivem e sobrevivem de eventos e esportes.

Por: Wiliam Kerniski

Sócio-diretor da LeadPix


Comentários


Inteligência Inteligência

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss