Artigos

Publicidade
Publicidade
Planejamento Estratégico

A importância de investir em automação de foodservice como tendência de mercado

Digitalização da gestão dos restaurantes, que já era tendência, se tornou crucial e decisiva para o sucesso do negócio

Por Vanderlin Fiocchi - 21/06/2022

Desde o início da pandemia existe uma preocupação por parte das empresas do setor de foodservice de se adaptar às questões sanitárias e investir em boas experiências para seus clientes. A digitalização da gestão dos restaurantes, que já era tendência, se tornou crucial e decisiva para o sucesso do negócio. De acordo com levantamento feito pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SP), cerca de 12 mil bares e restaurantes fecharam na cidade de São Paulo durante o período. Ao mesmo tempo, notou-se também um aumento de 78% no número de restaurantes cadastrados em aplicativos de entrega. 
 
As mudanças do mercado provocadas pelos cuidados sanitários decorrentes da pandemia, acelerou o processo de digitalização do autoatendimento. Que além de dar mais liberdade ao consumidor final na hora de escolher, também dinamizou todo processo operacional, resultando em menos erros nos pedidos e aumento de consumo de itens de giro rápido como bebidas. Os cardápios digitais via QRCode e tablets nas mesas, bem como os totens que dão liberdade de escolha ao consumidor final, são grandes expoentes das tendências no setor.
 
Outro ponto que merece a atenção dos empreendedores, é o fato de que durante a pandemia o consumidor se tornou altamente conectado ao mundo digital e exigente. Se tem algo que não os agrada, eles postam suas opiniões em tempo real por meio das redes sociais ou do Google. Portanto, além do atendimento humanizado, o comerciante precisa disponibilizar meios de interação rápida digital como FAQs e chat robotizados.
 
É necessário também, levar em consideração a integração dos serviços prestados, esse processo ajuda na atração e retenção dos clientes. Ferramentas como robôs para Whatsapp, cardápios digitais, delivery online, programas de fidelidade, tudo isso integrado às divulgações em mídias digitais, fazem com que os restaurantes se destaquem no meio dos concorrentes.
 
Um serviço importante que cresceu muito em tempos de pandemia, é o sistema de delivery. Devido às altas taxas cobradas pelos marketplaces, que absorvem boa parte da margem de contribuição, muitos estabelecimentos estão apostando em aplicativos de delivery próprios. Esse número vem crescendo e já representa 30% da base de clientes da XMenu, startup especializada no desenvolvimento de soluções para automação comercial. Independente de qual forma os donos de restaurantes escolherem para fazer a entrega, é preciso pensar na rapidez, segurança e qualidade.
 
Recentemente, grandes redes de fast food como Pizza Hut, KFC e Burger King lançaram o serviço de delivery pelo WhatsApp e implementaram o atendimento ao consumidor por meio das redes sociais, mostrando uma virada de chave no mercado.
 
Com a reabertura dos estabelecimentos, houve uma aceleração de outra tendência no setor: os aplicativos de autoatendimento, que permitem ao consumidor acessar o cardápio, fazer os pedidos e até realizar pagamentos por eles. Os cardápios digitais podem ser acessados por meio de um QRcode, tablets fixos nas mesas ou totens de autoatendimento, tudo integrado 100% numa única solução que atende tanto às necessidades operacionais do estabelecimento comercial como a liberdade de escolha dos clientes.
 

Por: Vanderlin Fiocchi

Sócio e diretor comercial da XMenu