Artigos

Publicidade
Publicidade
Comportamento do Consumidor

O mundo pós-Covid é centrado no consumidor

Com o isolamento social, o último ano foi um período de capitalização das circunstâncias do aqui e agora

Por Tiago Cardoso - 13/05/2021

Depois de um longo ano, o mundo inteiro está se perguntando como será a vida pós-Covid-19, especialmente depois que tantas mudanças criaram novos hábitos e maneiras de viver para a maioria das pessoas. Durante esse tempo, os consumidores alcançaram um novo nível de tomada de decisão e os profissionais de marketing tiveram que se adaptar para atendê-los nos vários lugares onde estão consumindo conteúdo e tomando decisões de compra. 

Com as pessoas em casa, o último ano foi um período de capitalização das circunstâncias do aqui e agora. O termo omnichannel ganhou destaque no Brasil, exigindo que as marcas expandissem seu alcance para encontrar seu consumidor fora da loja física. Com tantas mudanças, tornou-se mais importante do que nunca para os profissionais de marketing reavaliar suas estratégias e os canais em que estão investindo, a fim de fornecer valor aos consumidores em cada interação.   

A sala de casa como um novo canal   

Em 2020, as empresas de maior sucesso foram aquelas que perceberam a oportunidade apesar de um mundo com profissionais em casa, ruas ficando vazias e escritórios desmontados. Durante esse tempo, as compras online se tornaram o caminho para os consumidores conseguirem o que precisavam. Cerca de 56% dos brasileiros afirmaram ter feito a primeira compra pelo e-commerce durante o período da pandemia, segundo pesquisa da Criteo. A pesquisa também mostrou que 94% deles pretendem continuar comprando nas lojas online que descobriram no período. 

Com os consumidores passando mais tempo em casa e fazendo compras de seus sofás, eles podem pular da TV para o laptop, para o smartphone e, por fim, decidir a hora e o local exatos em que fazem a compra. De muitas maneiras, a sala de estar agora pode ser considerada um canal em si mesma. 

Esse novo canal deve ser levado em consideração nas campanhas deste novo ano. Em vez de pensar no marketing em termos de canais específicos, os profissionais de marketing devem construir suas estratégias em torno do encontro com os consumidores onde eles estão. 

Ser adaptável para fornecer valor   

Estamos vivendo em um mercado centrado no consumidor e isso provavelmente continuará após a pandemia. Os consumidores foram apresentados a mais maneiras de fazer compras do que nunca e, portanto, fornecer-lhes uma experiência de compra perfeita e personalizada em todos os canais com os quais estão interagindo será a melhor maneira de fidelizá-los. 

Por exemplo, no ano passado, vimos o crescimento do conteúdo Over-The-Top (OTT) conforme os consumidores transmitiam vídeos ou programas em suas TVs inteligentes, telefones celulares e dispositivos de streaming mais do que nunca. Embora a publicidade em vídeo nem sempre tenha sido uma prioridade para alguns profissionais de marketing, é importante que eles reconheçam esse novo ponto de contato na jornada do consumidor e avaliem se faz sentido a presença de sua marca. Nesse caso, esta se torna uma nova oportunidade de alcançar os consumidores, gerar engajamento e construir fidelidade no mundo pós-Covid.   

No final do dia, os profissionais de marketing devem reconhecer que as atitudes e os comportamentos de compra dos consumidores mudaram completamente desde o início da pandemia. 

Na vida pós-Covid centrada no consumidor, o mais importante é que você seja capaz de conectar os pontos conforme os consumidores se aventuram ao longo de sua jornada de compras, encontrando-os onde estão e tornando mais fácil para eles obterem o que precisam, independentemente do ambiente do qual estão comprando. 

Por: Tiago Cardoso

Diretor-Geral da Criteo na América Latina