Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Olimpíadas: O Carisma de Vinicius

Vinicius virou um grande case sobre a relevância de construir elementos de marca significativos. E Vinicius, como mascote, conseguiu traduzir a marca Rio 2016

Por | 25/08/2016

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O final dos Jogos Olímpicos Rio 2016 deixou a saudade da magia de um evento multiesportivo global. O saldo final do evento trouxe a grata surpresa de ter superado as expectativas nos âmbitos de organização, segurança, mobilidade e cobertura midiática, e ainda conseguiu despertar a atenção dos brasileiros nas mais diversas modalidades que foram apresentadas durante os 17 dias históricos. No tradicional balanço dos erros e acertos após o encerramento de um evento de grande proporção como esse, outra surpresa foi consolidada: o sucesso do seu mascote.

Vinicius, para quem não sabe, foi batizado dessa forma em homenagem ao nosso poeta Vinicius de Morais. Criado para ser uma mistura de todos os animais do nosso território, o mascote representa a rica fauna brasileira. Segundo o site desenvolvido para apresentá-lo, Vinícius ainda possui poderes especiais: corre mais rápido, pula mais rápido e é extremamente forte, entre outras habilidades - novamente uma mistura, agora dos pontos fortes, dos bichos do Brasil. Além de ter a capacidade de imitar o som de qualquer um deles, o que o torna, consequentemente, muito comunicativo.

A construção de Vinicius também envolveu sua grande missão: "contagiar o mundo com a minha alegria e celebrar a amizade entre os povos nesse super evento esportivo". E assim Vinícius caminhou durante as Olimpíadas. Ou melhor, não apenas caminhou. Vinícius dançou, e muito! Vinicius abraçou torcedores, animou arquibancadas, tietou atletas, se acostumou a roubar a atenção e conquistou um público diversificado de forma unanime.

Ponto para a estratégia! Vinicius é um sucesso. Uma combinação muito bem construída para representar fielmente o Brasil por meio de suas referências naturais e do que há de melhor no povo brasileiro. Mais do que contribuir para o sucesso de um evento internacional, Vinicius virou um grande case sobre a relevância de construir elementos de marca significativos. E Vinicius, como mascote, conseguiu traduzir a marca Rio 2016.

A decisão de investir em um mascote se justifica devido à grande influência que esse símbolo exerce sobre o público e à possibilidade de transformá-lo em um valioso ativo. O mascote da Rio 2016 virou boneco, chaveiro e boné. Estampou camisetas e acessórios, do mesmo modo que o logo do evento - mundialmente divulgado e conhecido desde 2010. Ou seja, a força de Vinícius impulsionou a venda dos produtos oficiais ligados a marca, conquistando um retorno financeiro para a organização do evento.

E Vinicius virou meme! Gifs, imagens e vídeos do mascote transbordaram nas diversas mídias sociais, quase sempre acompanhados por declarações. Os perfis oficiais da marca cresceram tão rápido quanto os fãs do personagem. Afinal, quem não se identificaria com Vinícius? Quem não se identificaria com um... mascote?!

O grande desafio de um personagem de marca é ser capaz de humanizá-la, tornando possível a criação de sentimentos. O carisma, junto a outros traços de personalidade criados especialmente para Vinícius, foi fundamental para que ele se tornasse real e se aproximasse das pessoas de uma forma contagiante. Para os brasileiros era possível reconhecer no mascote atributos nossos dos quais mais nos orgulhamos. Para os estrangeiros foi gerada a oportunidade de interagir com essa brasilidade de que tanto ouvem falar.

E assim, Vinicius, como todo mascote bem-sucedido, promoveu de forma eficiente a marca que representa, sendo capaz de criar e transferir percepções fundamentais para que ela se diferenciasse e ficasse presente na lembrança do público e na história dos Jogos Olímpicos.

Para Vinicius só faltou a medalha. O coração do público ele conquistou, devidamente como foi planejado.

Por: Thaisa Frutuoso Lobo

Publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero (SP) e pós-graduada em Comunicação com o Mercado e Marketing pela ESPM (SP). Atualmente ocupa o cargo de Gerente de Marketing na Vetor Editora, empresa líder de mercado na área de publicação de instrumentos psicológicos no Brasil






Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss