Artigos

Publicidade
Publicidade
Mercado

Copa Simbólica dos Dados

Estamos resgatando flagrantes na união com amigos, familiares e parceiros e, com este movimento transitório de ?brasilidade?, trazendo a nostalgia ao retorno da rotina mundana

Por Tatiana Tosi - 30/07/2014

A Copa deixa um legado vivenciado pelas nuances descritas nas imagens, vídeos e aplicativos visando a experiência cultural brasileira e aqui reflete a criação de memórias digitais diárias vibrando em cada classificação dos times.

Agora, agregado a cenário, houve a construção do panorama de metadados e a visão analítica tem como reflexo altamente micro-analisados o espelho comportamental de cada país seja positivo ou negativo.

No cotidiano das metrópoles surgem “happenings” cercados de emoções provenientes do universo cultural mundial da Copa do Mundo e, de acordo com a pesquisa global do IAB do mercado móvel, o fã representado por Brasil e Itália
entre 55% até 70% dedicados a paixão pelo futebol.

Ao mesmo tempo, estamos resgatando flagrantes na união com amigos, familiares e parceiros, antes e depois dos jogos, e com este movimento transitório de “brasilidade” trazendo consigo a nostalgia ao retorno da rotina mundana.

Simultaneamente  ainda estamos vivenciando sintomas de ausência da Copa no nosso ciclo midiático diário desde o reposicionamento da CBF até a volta do Campeonato Brasileiro.

No cenário imagético comportamental da Copa sua existência será cercada de memórias construídas na miscelânea de símbolos da cultura mundial, neste momento, convido a pensar por mais “happenings” com significados e elos de desconexão.
 

Copa do Mundo, Big Data

Por: Tatiana Tosi

Professora e pesquisadora de tendências e comportamentos sociais digitais, com ênfase em Netnografia