Artigos

Publicidade
Publicidade
Planejamento Estratégico

Automação, Comércio por conversas e Omnichannel: o que todo mundo está fazendo e você também precisa fazer na sua empresa

Rodrigo Ricco analisa como essas estratégias são essenciais para quem quer aumentar a taxa de conversão

Por Rodrigo Ricco - 17/01/2022

O e-commerce nunca esteve tão em alta como nos últimos meses. De acordo com o relatório Webshoppers, elaborado pela Ebit/Nielsen, o setor bateu recorde de vendas no primeiro semestre de 2021, atingindo R$ 53,4 bilhões. Ainda sobre sua evolução, dados da Neotrust, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce, mostram que, em 2021, somente no primeiro semestre do ano, a modalidade de compras virtuais apresentou crescimento de 57,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. 

Mas o que este crescimento representa para todos os lojistas e empresas? Eu te explico. Um e-commerce, ou comércio eletrônico, é quando uma marca, seja pequena, média ou grande, estrutura seus processos de compra e venda de produtos e serviços na Internet. Ou seja, um ambiente digital que permite aos consumidores e empresas realizarem suas compras e transações comerciais totalmente por meio virtual. Mas não basta apenas inserir um produto e possibilitar sua compra. É mais que isso. 

Vender na internet, hoje, é uma maneira de manter a sua empresa viva. Já não podemos mais depender apenas do famoso “horário comercial”: o consumidor mudou, e ele quer mais comodidade para ser atendido a hora que quiser, pela plataforma que escolher. Assim, os processos de venda e atendimento ao cliente devem existir para facilitar e agilizar a jornada de compra do cliente.

Diante deste cenário que estamos analisando, acredito que, em primeiro lugar, grande parte dos brasileiros continuará comprando, sim, pela internet neste ano. E o estudo Market Review: Tendências do E-Commerce para 2022, desenvolvido pela Opinion Box - empresa parceira da Octadesk, apresenta uma informação interessante sobre o mercado varejista eletrônico: 65% das pessoas têm o hábito de pesquisar produtos nas redes sociais e 69% já compraram um produto após verem seu anúncio em alguma plataforma do gênero. 

Um outro ponto de destaque do estudo é a aproximação do vendedor com o cliente, ainda em ambiente online. 46% dos consumidores brasileiros entrevistados destacaram na pesquisa que já compraram pelo atendimento via WhatsApp, Facebook e/ou outras redes sociais. Ainda sobre esse tema, recentemente fizemos a live “Do Google à compra: como melhorar minha loja”. Em parceria com empresas como Rocky, Bling e Tray, o bate-papo mostrou a importância da construção de uma jornada de compra de excelência, considerando como cada empresa deve oferecer seus produtos pelas melhores plataformas (redes sociais, marketplace ou e-commerces), sempre com o melhor atendimento possível.

Depois de passarmos por todos esses pontos, você ainda está com dúvidas se vale a pena investir nos canais digitais para gerar mais vendas? É indispensável estar presente neles e, para ajudar você, leitor e interessado neste mercado, reuni as “top 3” tendências que, na minha opinião, devem predominar todo o comércio varejista (online e físico) em 2022 e merecem destaque por aqui: 

•    Atendimento automatizado e entregas cada vez mais rápidas: vivemos a geração do imediatismo, em que as pessoas estão menos pacientes, criando a cultura de um consumo mais acelerado. Então, as empresas precisam se adaptar a esse novo consumidor. O atendimento automatizado (também conhecido como chatbot) e as entregas mais rápidas serão uma solução para os empreendedores que precisam se adaptar. Essa tendência precisa ser uma das maneiras prioritárias de trabalho para se manterem competitivos e atrativos aos clientes.

•    Comércio por conversa e as vendas pelo WhatsApp: quantas vezes você já usou o WhatsApp de uma empresa para tirar uma dúvida sobre determinado produto? E lá, finalizou a compra em poucos minutos? Essa é uma realidade cada vez mais comum. Hoje, o WhatsApp é o aplicativo de conversa preferido pelos brasileiros e, por isso, é a plataforma essencial para divulgar seu negócio, simplificando a compra dos seus clientes.

•    Omnichannel e a capacidade de estar em qualquer canal ao mesmo tempo: hoje, os consumidores são multicanais, ou seja, estão presentes em diferentes redes, pesquisam produtos em diversos lugares e entram em contato com as empresas por diferentes aplicativos e plataformas. Para oferecer a melhor experiência de compra e, consequentemente, gerar mais vendas, é preciso encontrar uma plataforma que integre todos esses pontos de contato, para que a sua empresa consiga gerenciar as conversas em um só lugar.
 

Por: Rodrigo Ricco

Rodrigo Ricco é fundador e CEO da Octadesk. Com mais de dez anos no mercado de tecnologia e marketing, já passou por empresas como Coca-Cola e Accenture.