Artigos

Publicidade
Publicidade
Planejamento Estratégico

Marketing Conversacional: entenda o que é e como esse tema está se tornando protagonista na comunicação cliente vs. empresas

Rodrigo Ricco aborda como a estratégia baseada em diálogos reais e personalizados para cada tipo de cliente, cria e estreita relacionamentos duradouros entre o cliente e a marca

Por Rodrigo Ricco - 09/11/2021

Como um profissional de marketing apaixonado pelo que faz, é muito importante que eu esteja sempre atualizado e estude muito sobre o setor que atuo. Todos os dias nasce um novo conceito, novos termos e ideias. Entre os assuntos que vêm sendo muito debatidos recentemente, existe o marketing conversacional. Você já ouviu falar? Caso não, eu te explico. 

O marketing conversacional, também conhecido como Marketing de Conversas, é uma estratégia baseada em diálogos reais e personalizados para cada tipo de cliente, com o objetivo de criar e estreitar relacionamentos duradouros entre o cliente e a marca. Em sua maioria, é utilizado por empresas que desejam diminuir o ciclo de vendas e criar experiências de compra mais humanas e personalizadas.

Embora muitas pessoas ainda não conheçam este termo, é importante entender que o comportamento do consumidor foi fortemente influenciado pelo uso de aplicativos de mensagens; inclusive, esse mesmo comportamento chegou até no mundo dos negócios. Isso se dá pois, com a pandemia do coronavírus, a comunicação por mensagens ficou ainda mais evidente e rotineira. Daqui para frente, a tendência é que cada vez mais empresas percebam que atrair, converter e encantar clientes também serão tarefas guiadas pelas conversas e trocas realizadas por esse tipo de canal.

Benefícios como acessibilidade, maior engajamento, personalização, escalabilidade, geração de leads, otimização do tempo e conversão mais ágil em vendas comprovam a importância da utilização de estratégias agregadoras na construção do relacionamento com cliente para conquistar resultados relevantes.

Importante destacar que o conceito permite que as empresas comecem a olhar para a forma como elas atraem pessoas, trabalhem esses contatos de forma estratégica e permitam o fácil acesso dos clientes à empresa. Além disso, faz com que as empresas comecem a pensar e levar em consideração a experiência do cliente não apenas como uma teoria, mas como uma prática diária.

Por meio de tecnologia, é possível que empresas ofereçam diálogos personalizados e criem relacionamentos entre cliente e marca, independente do segmento no qual atua, tornando o ato de “entrar em contato com a empresa” algo mais simples e acessível. Posso destacar o papel das redes sociais como exemplo, já que, atualmente, estas têm sido consideradas como a porta de acesso para outros canais de vendas e/ou relacionamento para um negócio, tais como aplicativos de mensagens, sites, e-commerces, blogs e landing pages.

Sendo uma tendência que deve ganhar ainda mais espaço, o Marketing Conversacional precisa ser uma estratégia presente no dia a dia dos times que lidam com o público-alvo das empresas. Conversar com seu cliente precisa ser prioridade todos os dias. Pense nisso.
 

Por: Rodrigo Ricco

Rodrigo Ricco é fundador e CEO da Octadesk. Com mais de dez anos no mercado de tecnologia e marketing, já passou por empresas como Coca-Cola e Accenture.