Grandes mudanças na Internet no Brasil | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Grandes mudanças na Internet no Brasil

Entender o possível impacto no mercado em que atuamos com acontecimentos futuros e a entrada de novos players é essencial para qualquer profissional de marketing

Por | 25/04/2012

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Os próximos meses no Brasil serão incríveis e com muitas mudanças, pois há dois grandes players do mercado internacional que chegarão ao Brasil. Primeiro, o Baidu, gigante da busca na China que já anunciou sua entrada ainda sem data precisa e já mostrou seu grande interesse em concorrer com o gigante mundial Google. Do outro lado temos a Amazon, a maior empresa de e-commerce do mundo, que tinha prevista sua entrada para Abril de 2012, porém, com problemas de negociação com editoras locais está com o lançamento das suas atividades sem uma data definida.

Estamos falando de grandes players que poderão mudar substancialmente nosso mercado e abalar os concorrentes locais, que muitas vezes aproveitam-se da estabilidade (mesmo que frágil) e falta de concorrentes para dominar a oferta sem garantir efetivamente qualidade e respeito aos consumidores. Mas vamos ao que interessa e começar a falar da briga Baidu e Google.

O Google iniciou suas atividades no Brasil em 2005 com o principal objetivo de comercializar a ferramenta Adwords, tipo de publicidade no qual empresas podem "comprar" palavras para que seus anúncios possam ser exibidos aos usuários quando buscarem pela palavra ou termos semelhantes. De lá para cá, como em muitos outros países, o Google vem crescendo e tornando-se líder na busca, colocando pra escanteio buscadores já consolidados em seus países, como foi o caso do Cadê e do Aonde, os maiores buscadores no Brasil até então. No aspecto mundial, o Google vai colocando de lado e pegando o espaço que antes eram dominados pelo Yahoo e ASK.com.

O Baidu chega ao Brasil montando sua sede em São Paulo, com fome de mercado pelas mãos de Wesley Barbosa. Para quem não sabe o Baidu é líder absoluto na China e concorreu por quatro anos com o Google quando ele atuava no mercado Chinês, porém, o gigante mundial das buscas paralisou suas atividades por não concordar com as políticas de censura do Governo Chinês e redirecionou seu tráfego de busca para Hong Kong. O Baidu foi criado em 1999 por Robin Li e teve seu início como uma máquina de busca de MP3s. Seu criador é o oitavo homem mais rico da China e eleito pela revista Time em 2010 como uma das 100 personalidades mais influentes do mundo. O Baidu está avaliado em mais de US$ 24 bilhões. Ou seja, muito dinheiro para investir em novos mercados.

Teremos uma forte briga no mercado de busca no Brasil, pois estamos falando de dois grandes players com muitos recursos para investir tanto no aspecto financeiro quanto na equipe de profissionais. Novas oportunidades de emprego irão surgir não só para estas duas empresas, como também em agências digitais focadas em otimização de sites e campanhas de links patrocinados.

A outra grande briga que ocorrerá na Internet no Brasil será com a entrada da Amazon. Antes de mais nada, os nossos profissionais de e-commerces devem se reinventar ou serão engolidos, pois Jeff Bezos, criador da Amazon, já deixou bem claro seu interesse em iniciar suas atividades com a venda de livros e o seu famoso Kindle. Tão logo começará a atuar também em seus outros segmentos, como eletrônicos, computadores, games, música, utensílios para casa, vestuário, brinquedos entre outros 120 segmentos no qual atua.

Quando mencionado no começo deste artigo que ainda não havia uma data definida para a entrada da Amazon, isso se deu pela dificuldade de negociação com as editoras de livros do Brasil. Profissionais do mercado mencionam que algumas editoras ainda não fecharam acordo com a Amazon devido aos players atuais do mercado estarem pressionando para que isso não seja feito, além da política de comissionamento do Amazon - alguns relatam que é um pouco agressiva diante dos padrões do mercado.

O grande interesse da Amazon é vender o seu leitor digital, o Kindle, outro ponto que irá sacudir o mercado nacional, que até então está estagnado quanto a leitores digitais. Além disso, a entrada deste novo leitor digital poderá definitivamente reduzir a quantidade de livro de papel vendido no mercado, o que aconteceu nos EUA e Europa. De qualquer forma, tendo problemas ou não, a Amazon terá poder para entrar no Brasil na venda de livros e tão logo começará a brigar com outros segmentos. E-commerces de todos os segmentos, preparem-se para a briga!

O mercado de comércio eletrônico no Brasil ainda engatinha. A B2W, detentora do Submarino, Americanas.com e Shoptime, tem registrado pouco crescimento nos últimos quatro anos e, para piorar, tem sofrido com ações judiciais ingressadas por seus consumidores. Para complicar a B2W, seus concorrentes, Ponto Frio, Casas Bahia e Extra, que formam a Nova Pontocom, estão atuando firme no mercado. Um bom exemplo é a excelente atuação do Ponto Frio nas redes sociais e com o inédito Economizator, sem contar é claro com Ricardo Eletro, Walmart e Fast Shop que andam crescendo paulatinamente.

Os grandes varejistas precisam estar atentos a estas mudanças. Um exemplo épico é a Centauro, líder no varejo no segmento de calçados e vestuário esportivo que ficou assistindo sentada a Netshoes entrar e dominar o mercado online e, para completar, a Dafiti iniciou suas atividades no mundo digital e a briga ficou complicada para as duas. Vejam este comparativo de tráfico retirado do Alexa entre as marcas Dafiti em azul, Centauro em dourado e Netshoes em vermelho. Notamos a superioridade da Netshoes de 2010 até agora diante da Centauro que pouco fez para desenvolver sua atividade online e então entra a Dafiti que em menos de um ano ultrapassou não só a Centauro, como era esperado, quanto a Netshoes, que precisará trabalhar dobrado para não ser engolida.

Por: Ricardo Martins

Ricardo Martins é especialista em marketing digital para varejo, e é responsável pelas estratégias digitais da Polishop.


Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss