Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Publicidade

As lições básicas do marketing esportivo

Por | 27/11/2008

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

As lições básicas do marketing esportivo

Por Luciano Augusto*

Já faz pelo menos três décadas que as empresas passaram a enxergar no esporte um excelente caminho para divulgar seus produtos e serviços junto ao público consumidor. Nesse período, a entrada das verbas de patrocínio levou as competições esportivas a um patamar nunca antes imaginado.

Hoje, é impossível pensar em um atleta, mesmo entre aqueles de pouco prestígio, que não tenha seu nome vinculado a uma marca. O que dirá atletas de renome internacional, como Kaká, Felipe Massa ou Daiane dos Santos, aos quais toda grande marca deseja associar sua imagem.

O patrocínio, inclusive, pode ser o empurrão para quem está começando no esporte. Do contrário, um jovem com potencial para se tornar um ótimo atleta, mas sem nenhum incentivo, pode nunca vir a realizar seu sonho. No Brasil, o problema é acentuado pela falta de políticas públicas voltadas para o esporte como transformador social. Nos Estados Unidos, por exemplo, jovens estudantes têm total apoio para a prática esportiva enquanto estão na universidade. Dos bancos escolares saem grandes campeões, como Michael Jordan, Magic Johnson, Kobe Bryant entre outros.

Vale lembrar que, apesar de todas as transformações ocorridas no marketing esportivo em todos esses anos, a essência do patrocínio continua a mesma, pois um acordo desse tipo envolve uma série de responsabilidades de ambas as partes. Enquanto o patrocinador dá o apoio necessário, cabe ao atleta utilizar a marca sempre que aparecer publicamente. É assim que a empresa espera ser reconhecida e ter algum retorno pelo incentivo.

Mas para qualquer profissional da área, o envolvimento do marketing com o esporte vai muito além de proporcionar ajuda financeira à carreira de tenistas, jogadores de futebol, atletas ou pilotos. Em qualquer estratégia desse tipo, o objetivo é bem claro: atingir o maior número de pessoas nas transmissões esportivas e divulgar a marca pelo menor custo-benefício, graças à mídia espontânea gerada.

Ao longo dos anos, o patrocínio tornou-se uma das melhores ações de marketing - senão a melhor - para quem deseja atingir o público de massa em um curto espaço de tempo, com as empresas investindo uma soma considerável de dinheiro a cada ano. Para se ter uma idéia do quanto de dinheiro que circula nesse meio, vale citar que, só nos Estados Unidos, as empresas investem cerca de 10 bilhões de dólares por ano em ações de marketing esportivo. Até o estouro da crise mundial, um quarto desse valor vinha apenas do setor financeiro.

Hoje, com a adoção da tecnologia pelas emissoras de rádio e TV e a chegada da Internet - que deram um salto à qualidade das transmissões -, ganha quem souber explorar melhor todas as oportunidades que uma boa estratégia de marketing pode oferecer à imagem de uma marca.

Quando bem feita, uma transmissão esportiva consegue captar facilmente a atenção do grande público. Ela mexe com duas características essenciais ao esporte e vitais para o sucesso de qualquer estratégia de marketing com foco no esporte: paixão e emoção.

Graças a esses dois ingredientes, o torcedor passa a observar com maior atenção aquele atleta que, de uma hora para outra, resolveu estampar o logotipo do patrocinador na camiseta ou no boné. Ou então, passa a usar seus produtos em qualquer local público que apareça. É isso que contribui de forma significativa para o aumento da visibilidade da marca, gerando empatia do público e posicionamento perante à concorrência, dando abertura para as mais criativas ações de relacionamento. A Internet está aí para não me deixar mentir.

* Luciano Augusto é formado em Administração de Empresas pela UniABC e tem grande experiência no desenvolvimento de projetos de marketing esportivo. Atualmente é gerente de Marketing e de Relações Esportivas da Lotto no Brasil.

Por: Redação




Comentários

Artigos do autor:

Compras do Dia das Crianças serão maiores em lojas físicas

3 Livros para auxiliar no planejamento de Marketing

Eleições e instabilidade não barraram investimentos em Marketing

Apesar do avanço de streaming, rádio impacta 86% da população

Inovação é necessidade estratégica para manter vantagem competitiva

Youtube mira no streaming e apresenta Youtube Music e Youtube Premium

Metade dos profissionais não colocam consumidores em primeiro lugar

Mercado de panetone cresce no Brasil

Smartphone será meio mais utilizado para compras do fim de ano

Preferência por fast-food varia conforme região brasileira

Fundação e Instituto Arcor lançam campanha de incentivo ao brincar

Mobile avança como mídia no mercado brasileiro

Infraestrutura das lojas virtuais garante o sucesso na Black Friday

5 tecnologias que mesclarão o trabalho entre humanos e máquinas

Pesquisa Heineken: mais da metade dos adultos bebem quando dirigem

PMEs estão confiantes na era da Inteligência Artificial

O que muda no atendimento ao consumidor com a API do WhatsApp

As 10 marcas mais lembradas pela diversidade em propaganda

Brasileiros são receptivos a anúncios digitais e querem personalização

Vivo, Raízen e Ericsson abrem chamada de startups com foco em IoT

5 inovações do Google Brasil em anúncios

Cabify faz parceria e product Marketing com Grupo Rouge

5 insights da Beleza na Terceira Idade

Grupo Edson Queiroz cria nova divisão de águas

Nível de atenção dos profissionais está mudando

C&A cria Fashion Futures para debater o futuro da moda

Brasil é o segundo maior país em buscas sobre beleza

Supermercado online avança globalmente

Comportamento do consumidor no quarto trimestre

Número de investimentos em insurtech sobem

Publicidade em aplicativos movimenta mais de 3 bilhões de dólares

Dia dos Pais aquece segundo semestre de 2018

Marketing 60+: a importância do consumidor sênior

Geração Z quer tecnologia para testar produtos na loja física

Busca por experiências fazem brasileiros se presentearem mais

Brasileiros preferem comprar online e buscar na loja física

Falta de experiência afasta consumidor do e-commerce

Homens são mais conservadores em relação aos produtos de beleza

Marcas crescem no Youtube com a Copa do Mundo

Masculinidade: como os homens tem se comportado

Brasileiros que vivem de forma leve sentem mais prazer na vida

O valor das marcas patrocinadoras da Copa e da Seleção Brasileira

Nescau incentiva a inovação em exposição de produtos

Itaú é a marca mais mencionada no Twitter sobre Copa2018

Millennials ganham atenção do mercado de luxo

VidCon 2018: Youtube aposta em novas ferramentas

Restaurantes com promoções durante a Copa do Mundo são mais atrativos

Clientes estão muito mais exigentes, aponta Salesforce

Nescau convida consumidores de Toddy a torcerem junto pela seleção

Principais bancos do Brasil se unem e criam fintech



Acervo

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss