Varejo de móveis, um mercado em crescimento | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Varejo de móveis, um mercado em crescimento

Leia o artigo de Paulo Pandjiarjian

Por | 05/05/2008

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Varejo de móveis, um mercado em crescimento

Por Paulo Pandjiarjian*

O consumidor brasileiro não costuma dedicar grande parcela de seu salário à compra de móveis. Sabe-se que a renda per capta declarada formalmente pelo brasileiro é muito baixa (cerca de R$ 12 mil por ano) e, deste valor, o percentual gasto com o mobiliário fica em torno de menos 2% da renda anual. Para 2008, a tendência é que o consumo de móveis cresça no varejo em torno do 10%.

A Pesquisa Trimestral de Intenção de Compra no Varejo (janeiro a março de 2008) do Programa de Administração de Varejo (Provar), indica a intenção de compras de móveis - num universo de 500 entrevistados da cidade de São Paulo (SP). Segundo a pesquisa, o setor de móveis ficou em 8º lugar na intenção de compras dos consumidores, abaixo de cine e foto; material de construção; informática; telefonia e celulares; eletroeletrônicos; linha branca e automóveis. A mesma pesquisa registrou a intenção de gasto destes consumidores. Nesse segmento, os entrevistados pretendem gastar R$ 803,6 no primeiro trimestre do ano, ficando 39% abaixo das intenções de compra de móveis no mesmo período de 2007.

O cenário do consumo brasileiro de móveis é o mesmo em diversos setores da economia. O preço ainda é o fator de decisão da compra, porém, o atendimento, serviços e qualidade dos produtos interferem muito na hora da compra. Os itens citados são ferramentais imprescindíveis para a decisão de compra. Para preços competitivos entre si, os demais itens fazem toda a diferença. E o consumidor até aceita pagar um pouco mais caro se o atendimento compense a diferença.

Para driblar as dificuldades dos vendedores de móveis é necessário treinamento. No caso do setor moveleiro, pode-se oferecer um treinamento ao vendedor que lhe desse mais noções de harmonia e arquitetura, para facilitar a venda. Muitas vezes, quem compra móveis está montando sua casa ou apartamento e, como consumidor, também não tem tanta noção de como ornar objetos na casa. Um conhecimento a mais do vendedor nesse quesito vai ajudar.

Investir em Marketing e na ambientação das lojas de móveis pode ser uma saída para atrair mais consumidores e concluir a venda. A ambientação de lojas é vista como um diferencial de consumo. Um exemplo disso são as lojas preparadas para receber as crianças e permitir aos pais que tenham mais tempo e tranqüilidade para as compras. Mas os varejistas devem levar em conta que essas facilidades são complementos do preço competitivo e bom atendimento. É isso que, no final das contas, faz toda a diferença.

O investimento em Marketing é necessário, mas isso não substitui a qualidade do produto ou serviço, nem a boa formação do vendedor. Investir em marketing é mandatório. Existem variadas ferramentas de Marketing, utilizando o conceito de vendas relacionais no varejo, que podem e devem auxiliar na consecução da venda. Mas o Marketing deve ser visto como ferramenta.

*Paulo Pandjiarjian é jornalista, consultor de varejo e Marketing. É embaixador em São Paulo da ADVB DF - Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil Distrito Federal, diretor de Relações Institucionais da ANEFAC - Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade e diretor-geral da Pan Brasil Comunicação Empresarial. E-mail: pan_brasil@ig.com.br

Por: Redação




Comentários

Artigos do autor:

Brasil é um dos principais mercados para diversidade em Marketing

Black Friday une empresas na Virada Black Liberdade

Discriminação de gênero é problema entre meninas da Geração Z

Centennials: o novo motor econômico para as marcas

Após 15 anos, Roberto Gnypek deixa McDonald’s

Consumo de disco de vinil aumenta no Brasil

Tinder abre espaço para criadores de conteúdo

7 dicas para impulsionar as vendas de PMEs na Black Friday

Transações via smartphones representam 41% das vendas no Brasil

Relevância do Trade Marketing aumenta em agências, indústria e varejo

CMOs colaborativos são essenciais para crescimento de negócios

Compras do Dia das Crianças serão maiores em lojas físicas

3 Livros para auxiliar no planejamento de Marketing

Eleições e instabilidade não barraram investimentos em Marketing

Apesar do avanço de streaming, rádio impacta 86% da população

Inovação é necessidade estratégica para manter vantagem competitiva

Youtube mira no streaming e apresenta Youtube Music e Youtube Premium

Metade dos profissionais não colocam consumidores em primeiro lugar

Mercado de panetone cresce no Brasil

Smartphone será meio mais utilizado para compras do fim de ano

Preferência por fast-food varia conforme região brasileira

Fundação e Instituto Arcor lançam campanha de incentivo ao brincar

Mobile avança como mídia no mercado brasileiro

Infraestrutura das lojas virtuais garante o sucesso na Black Friday

5 tecnologias que mesclarão o trabalho entre humanos e máquinas

Pesquisa Heineken: mais da metade dos adultos bebem quando dirigem

PMEs estão confiantes na era da Inteligência Artificial

O que muda no atendimento ao consumidor com a API do WhatsApp

As 10 marcas mais lembradas pela diversidade em propaganda

Vivo, Raízen e Ericsson abrem chamada de startups com foco em IoT

Brasileiros são receptivos a anúncios digitais e querem personalização

5 inovações do Google Brasil em anúncios

Cabify faz parceria e product Marketing com Grupo Rouge

5 insights da Beleza na Terceira Idade

Grupo Edson Queiroz cria nova divisão de águas

Nível de atenção dos profissionais está mudando

C&A cria Fashion Futures para debater o futuro da moda

Brasil é o segundo maior país em buscas sobre beleza

Supermercado online avança globalmente

Comportamento do consumidor no quarto trimestre

Número de investimentos em insurtech sobem

Publicidade em aplicativos movimenta mais de 3 bilhões de dólares

Dia dos Pais aquece segundo semestre de 2018

Marketing 60+: a importância do consumidor sênior

Geração Z quer tecnologia para testar produtos na loja física

Busca por experiências fazem brasileiros se presentearem mais

Brasileiros preferem comprar online e buscar na loja física

Falta de experiência afasta consumidor do e-commerce

Homens são mais conservadores em relação aos produtos de beleza

Marcas crescem no Youtube com a Copa do Mundo



Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss