Marketing Direto é o futuro | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Marketing Direto é o futuro

Para Efraim Kapulski, Presidente da Abemd, disciplina é essencial no contato com o cliente

Por | 17/03/2008

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O futuro já chegou e é Marketing Direto

Por Efraim Kapulski*

No momento em que produtos e serviços estão cada vez mais parecidos, e se transformam em verdadeiras commodities, o Marketing Direto se torna ferramenta imprescindível no contato com consumidores e aquela com maior poder de persuasão. Não é exagero dizer que o futuro é o Marketing Direto. É que nossa disciplina tem em seu DNA justamente a missão de conhecer a fundo o consumidor, suas características, seus hábitos de consumo, seus gostos e sua relação com as marcas.

Mas para que se confirme essa premissa, continuará sendo necessário muito trabalho, aliás como vem acontecendo no mercado brasileiro há muitos anos. Não é à toa que alcançamos números exponenciais de crescimento, conforme aponta nosso estudo Indicadores ABEMD. Evoluímos, nos últimos oito anos, a uma taxa média superior a 11%. Em 2006 crescemos 18% sobre 2005, superando os R$ 15 bilhões em receitas apenas com prestação de serviços.

Realizar uma ação de Marketing Direto é uma operação complexa que exige profissionais e ferramentas qualificadas. Passa primeiro por um sólido planejamento; depois pela reunião das informações cadastrais, de hábitos de vida e de consumo, que alimentam uma base de dados; na seqüência vem a criação da comunicação adequada; a correta seleção de canais para contato; fornecedores parceiros que ofereçam os recursos necessários à execução de toda a campanha, e muito importante, um canal de resposta para que cada ação seja mensurada.

E reside justamente aí, na mensuração exata dos resultados, o maior benefício que o Marketing Direto pode oferecer aos clientes. Tudo isso, só nossa disciplina proporciona.

A ABEMD tem acompanhado e ajudado o mercado a se desenvolver através de quatro objetivos e ações básicos. Primeiro na defesa ética de nossa atividade. Temos um Comitê e uma assessoria parlamentar que nos representam em Brasília com a missão de esclarecer, informar e defender o Marketing Direto perante o Legislativo e os poderes constituídos; fomos uma das três entidades que participaram da elaboração e implementação, em dezembro de 2005, do Probare - Programa de Auto-regulamentação do Setor de Call Center/Telemarketing (www.probare.com.br), iniciativa pioneira que envolveu mais de 400 profissionais de uma centena de grandes empresas fornecedoras e usuárias dos serviços.

Depois, na formação ao promovermos cursos, palestras, eventos e seminários abrangendo todas as atividades do Marketing Direto, como o ABEMD Conference - 3º Congresso Brasileiro de Marketing Direto, que realizamos em maio de 2007, Cannes Lions Direct em setembro, DMA no Brasil em novembro e outros.

Em terceiro lugar, disseminando informação com a revista mensal Marketing Direto; o Anuário Brasileiro de Marketing Direto; o Portal ABEMD e o boletim eletrônico diário Diretinhas - que ao longo do ano levam informação de qualidade a mais de 10 mil pessoas. E por fim promovendo o setor desde outubro de 2004 com a Campanha de Valorização em veículos de comunicação de abrangência nacional, que visa promover institucionalmente o Marketing Direto. Realizamos os Indicadores ABEMD, primeiro levantamento detalhado da área, realizado pela Simonsen Associados, que vai para o terceiro ano e cujo levantamento referente a 2007 está para ser divulgado.

Também promovemos uma série de aperfeiçoamentos no Prêmio ABEMD que o tornou ainda mais competitivo e estimula mais a participação de agências e clientes, sobretudo para o mercado digital.

Outros estímulos garantem a solidez do mercado e sua evolução constante como a carta de compromissos para desenvolvimento do Marketing Direto brasileiro assinada entre ABEMD e Correios em 2002, que prevê convênios com segmentos de mercado do Marketing Direto, estudos e pesquisas, participação em eventos, entre outras atividades. Um modelo que inclusive está sendo copiado pela Fedma (Federação Européia de Entidades de Marketing Direto) que no ano passado anunciou a pretensão de adotá-lo para seus mercados.

A grandeza do Marketing Direto está no fato de nosso mercado ser composto por empresas de oito setores - agências de Marketing Direto, de Call Center, de Internet, empresas de CRM/Database, Listas, Logística, sem falar das próprias empresas de impressão para Marketing Direto - todas elas interdependentes e complementares entre si.

Diante de todos estes fatos, não resta dúvida de que o ano de 2008 será tão bom ou melhor para o Marketing Direto que os últimos anos, consolidando nossa posição estratégica dentro da comunicação das empresas.

* Efraim Kapulski é Presidente da ABEMD.

Por: Redação




Comentários

Artigos do autor:

Inteligência de dados de ponta a ponta

3 barreiras a serem vencidas na mídia digital

Aumenta tempo de utilização de TV via Streaming entre brasileiros

10 tendências para mídias sociais em 2019

Presença digital das marcas brasileiras mais valiosas de 2018

Qual a maturidade do mercado de mídia programática no Brasil?

Tendências e oportunidades para o e-commerce brasileiro

Diminui o medo de perder emprego em função da tecnologia

3 tendências para o setor de viagens em 2019

10 tendências para o e-commerce em 2019

Top 10 melhores ações de Marketing de 2018

Top 8 ações de Marketing que não foram bem sucedidas

Gas Natural Fenosa passa a se chamar Naturgy

Brasileiros dão mais atenção à qualidade do que ao preço

9 tendências de consumo entre brasileiros

4 livros de Marketing para leitura de fim de ano

Como alavancar sua estratégia de Inbound Marketing

Black Friday deve crescer 13,3% em relação a 2017

Marcas se destacam ao antecipar Black Friday

Como fidelizar clientes após a Black Friday?

Brasil é um dos principais mercados para diversidade em Marketing

Black Friday une empresas na Virada Black Liberdade

Discriminação de gênero é problema entre meninas da Geração Z

Centennials: o novo motor econômico para as marcas

Após 15 anos, Roberto Gnypek deixa McDonald’s

Consumo de disco de vinil aumenta no Brasil

Tinder abre espaço para criadores de conteúdo

7 dicas para impulsionar as vendas de PMEs na Black Friday

Transações via smartphones representam 41% das vendas no Brasil

Relevância do Trade Marketing aumenta em agências, indústria e varejo

CMOs colaborativos são essenciais para crescimento de negócios

Compras do Dia das Crianças serão maiores em lojas físicas

3 Livros para auxiliar no planejamento de Marketing

Eleições e instabilidade não barraram investimentos em Marketing

Apesar do avanço de streaming, rádio impacta 86% da população

Inovação é necessidade estratégica para manter vantagem competitiva

Youtube mira no streaming e apresenta Youtube Music e Youtube Premium

Metade dos profissionais não colocam consumidores em primeiro lugar

Mercado de panetone cresce no Brasil

Smartphone será meio mais utilizado para compras do fim de ano

Preferência por fast-food varia conforme região brasileira

Fundação e Instituto Arcor lançam campanha de incentivo ao brincar

Mobile avança como mídia no mercado brasileiro

Infraestrutura das lojas virtuais garante o sucesso na Black Friday

5 tecnologias que mesclarão o trabalho entre humanos e máquinas

Pesquisa Heineken: mais da metade dos adultos bebem quando dirigem

PMEs estão confiantes na era da Inteligência Artificial

O que muda no atendimento ao consumidor com a API do WhatsApp

As 10 marcas mais lembradas pela diversidade em propaganda

Vivo, Raízen e Ericsson abrem chamada de startups com foco em IoT



Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss