Um mundo sem Internet | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Um mundo sem Internet

Um mundo sem Internet

Por | 04/01/2007

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Um mundo sem Internet

Por Richard Lowenthal*
 
O que aconteceria se a Internet não tivesse vingado?
Estava refletindo sobre os impactos e conseqüências que o mercado teria se a Internet não existisse ou simplesmente se não sofresse uma difusão apropriada de modo a ser utilizada globalmente. Fui automaticamente reprimido por meu colega de trabalho por estar pensando em uma abordagem de regressão ao invés de evolução.
 
Mas continuei meu exercício. Será mesmo que a Internet trouxera uma mudança comportamental e até mesmo econômica tão grande a ponto de nem conseguirmos imaginar como seria o mundo sem ela? Você estaria fazendo o que você está fazendo agora se não fosse pela Internet?
 
Algumas coisas simples de imaginar: os jornais em papel estariam vendendo mais, os músicos não estariam preocupados com direitos autorais de músicas MP3, bla, bla, bla, bla. Mais do que nunca o "material" teria mais importância do que a informação virtual. Mas o progresso tecnológico poderia sim ter evoluído para uma realidade alternativa, baseado em outras formas de comunicação ágeis e eficientes.
 
Antes de conhecer a web, era um mero conhecedor de CD-ROMs. Desenvolvi vários destes para empresas, visando principalmente servir como catálogos eletrônicos de produtos.
 
A grande questão é que a Internet não apenas trouxe a funcionalidade da comunicação, como também, em seu segundo grande passo, a possibilidade de conceber transações e permitir um elo complementar de relacionamento. Hoje, além de conhecer a fundo um produto, eu posso tirar dúvidas on-line, comprá-lo e depois receber promoções periódicas de acessórios correlatos.
 
Por mais que isso pareça atraente, vejo outras realidades tão persuasivas quanto: nas relações pessoais, o e-mail, como ninguém ainda o inventou, é substituído por um pombo-correio eletrônico (um cyberpelicano) que trafega a duas vezes a velocidade do som. Não é tão rápido quanto um e-mail, mas o lado bom é que, com a invenção do cyberpelicano, começaram a enviar mercadorias pelo céu e diminuiu o número de caminhões nas estradas e consequentemente a poluição (os cyberpelicanos são movidos a energia solar). Com isso, o transporte aéreo como todo também evoluiu muito mais rápido o que provocou um avanço na exploração do espaço, novos recursos nunca antes imaginados foram descobertos.
 
Isso parece besteira, mas quem se lembra do filme "2001: Uma Odisséia no Espaço" sabe que a obra de Arhtur C. Clarke errou em praticamente todos os seus prognósticos. O que 2001 era para ser um mundo futurista nos conceitos de 1968 quando o livro foi lançado, as transformações socioeconômicas mostraram que o progresso tecnológico existe sim, mas as variações de mudanças foram (e continuam sendo) praticamente impossíveis de serem previstas.
 
Quem acha que não conseguira viver sem a Internet, não sabe o que está perdendo (ou ganhando) se o presente mundo tivesse uma faceta diferente. Cabe a cada um imaginar seu próprio mundo e depois tentar resolver seus possíveis problemas! Bom divertimento!
 
*Richard Lowenthal é presidente executivo da Associação Brasileira de e-business.

Por: Redação




Comentários

Artigos do autor:

Brasil é um dos principais mercados para diversidade em Marketing

Black Friday une empresas na Virada Black Liberdade

Discriminação de gênero é problema entre meninas da Geração Z

Centennials: o novo motor econômico para as marcas

Após 15 anos, Roberto Gnypek deixa McDonald’s

Consumo de disco de vinil aumenta no Brasil

Tinder abre espaço para criadores de conteúdo

7 dicas para impulsionar as vendas de PMEs na Black Friday

Transações via smartphones representam 41% das vendas no Brasil

Relevância do Trade Marketing aumenta em agências, indústria e varejo

CMOs colaborativos são essenciais para crescimento de negócios

Compras do Dia das Crianças serão maiores em lojas físicas

3 Livros para auxiliar no planejamento de Marketing

Eleições e instabilidade não barraram investimentos em Marketing

Apesar do avanço de streaming, rádio impacta 86% da população

Inovação é necessidade estratégica para manter vantagem competitiva

Youtube mira no streaming e apresenta Youtube Music e Youtube Premium

Metade dos profissionais não colocam consumidores em primeiro lugar

Mercado de panetone cresce no Brasil

Smartphone será meio mais utilizado para compras do fim de ano

Preferência por fast-food varia conforme região brasileira

Fundação e Instituto Arcor lançam campanha de incentivo ao brincar

Mobile avança como mídia no mercado brasileiro

Infraestrutura das lojas virtuais garante o sucesso na Black Friday

5 tecnologias que mesclarão o trabalho entre humanos e máquinas

Pesquisa Heineken: mais da metade dos adultos bebem quando dirigem

PMEs estão confiantes na era da Inteligência Artificial

O que muda no atendimento ao consumidor com a API do WhatsApp

As 10 marcas mais lembradas pela diversidade em propaganda

Vivo, Raízen e Ericsson abrem chamada de startups com foco em IoT

Brasileiros são receptivos a anúncios digitais e querem personalização

5 inovações do Google Brasil em anúncios

Cabify faz parceria e product Marketing com Grupo Rouge

5 insights da Beleza na Terceira Idade

Grupo Edson Queiroz cria nova divisão de águas

Nível de atenção dos profissionais está mudando

C&A cria Fashion Futures para debater o futuro da moda

Brasil é o segundo maior país em buscas sobre beleza

Supermercado online avança globalmente

Comportamento do consumidor no quarto trimestre

Número de investimentos em insurtech sobem

Publicidade em aplicativos movimenta mais de 3 bilhões de dólares

Dia dos Pais aquece segundo semestre de 2018

Marketing 60+: a importância do consumidor sênior

Geração Z quer tecnologia para testar produtos na loja física

Busca por experiências fazem brasileiros se presentearem mais

Brasileiros preferem comprar online e buscar na loja física

Falta de experiência afasta consumidor do e-commerce

Homens são mais conservadores em relação aos produtos de beleza

Marcas crescem no Youtube com a Copa do Mundo



Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss