Marketing e Propaganda: Distinções, definições e objetivos | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Marketing e Propaganda: Distinções, definições e objetivos

Marketing e Propaganda: Distinções, definições e objetivos

Por | 19/02/2008

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Marketing e Propaganda: Distinções, definições e objetivos

Por Elias Guilherme Trevisol*

Há distinções entre Marketing e Propaganda ou como popularmente se conhece, são sinônimos? Tanto no meio social, quanto no meio acadêmico, essa dúvida persiste e permeia qualquer discussão sobre a popularização ou conhecimento de algum produto. O presente artigo possui a pretensão de elucidar as questões relativas a essa tão audaz e antiga dúvida: fazer Marketing é o mesmo que fazer Propaganda?

Como distinção inicial entre Marketing e Propaganda, faz-se necessária a definição de Marketing, esclarecida por Philip Kotler e Kevin Keller nas seguintes palavras: "Marketing é um processo social pelo qual indivíduos e grupos obtêm o que necessitam e desejam por meio da criação, oferta e da livre troca de produtos e serviços de valor com os outros". Já Peter Drucker enfoca o Marketing numa perspectiva de que seu objetivo é tornar a venda do produto ou serviço, supérflua, conhecer e entender tão bem o consumidor que o produto ou serviço se adapte a ele e se venda sozinho. As definições sobre Marketing aqui expostas demonstram não só a abrangência da matéria, mas também seus objetivos distintos, mas complementares aos da Propaganda.

O conhecimento popular compreende com clareza a função da Propaganda: tornar um produto conhecido do público. Inclusive, para a Associação Americana de Marketing, propaganda é toda forma paga e impessoal de promover idéias, bens e serviços por conta de uma instituição patrocinadora. Dessa forma, fazer propaganda implica necessariamente em pagar um veículo de comunicação, na compra de um espaço publicitário.

Em 1960, o Marketing foi instrumentalizado por McCarthy, resumindo os elementos do marketing no que chamamos atualmente de Marketing mix ou os 4 Ps de Marketing, composto mercadológico formado pelo Produto, Preço, Praça (ou distribuição) e Promoção. De forma simplista, Produto é o bem ou serviço ofertado pela empresa e como esse é desenvolvido, levando em conta a marca, o design, a embalagem, etc. Preço é a proposta de valor quantificado para a oferta. A praça ou distribuição é a forma que a oferta chegará "nas mãos" do cliente, como por distribuidores, varejistas, atacadistas, etc. E, enfim, a promoção é a forma de estabelecer diversas formas de comunicações que visam promover os produtos, serviços, marcas, benefícios, bem como fortalecer o relacionamento a longo prazo com os clientes.

A promoção de Marketing ainda envolve o composto de comunicação, onde se desenvolve a Propaganda, a promoção de vendas, relações públicas, venda pessoal e atendimento ao cliente. O objetivo da Propaganda não se resume a fortalecer a imagem do produto, serviço ou da marca no mercado, mas também estabelecer o posicionamento estratégico da oferta, bem como planejar, fortalecer e adicionar valor à própria imagem da empresa perante a sociedade, clientes, parceiros e acionistas.

Ante o discorrido, não podemos confundir Marketing com Propaganda, haja vista que a amplitude do primeiro engloba o segundo. Mesmo possuindo objetivos diversos, a Propaganda e o Marketing estão alinhados no que se refere à captação e fidelização do consumidor. O Marketing é responsável pelo desenvolvimento, estratégia de distribuição e precificação do produto e, por sua vez, a Propaganda torna esse produto conhecido do público, posicionando-o na cabeça do cliente conforme as diretrizes estabelecidas pela alta administração.

Relevamos e entendemos a sabedoria popular errônea sobre os temas aqui abordados, porém, não nos esquivemos do que foi escrito. Apesar de ser costume a utilização indiscriminada e sinônima de Propaganda e Marketing, nossa função, que agora é sua, é esclarecermos e sustentarmos a verdade dos termos desse artigo. Afinal, assim como não devemos misturar alhos com bugalhos, não podemos mais confundir Marketing com Propaganda.

* Elias Guilherme Trevisol é advogado, cursa MBA em Marketing pela FGV/RS, com extensão (On-line) em Gestão de Marketing pela FGV/RJ - EPGE/EBAPE e tem experiência em Consultoria em Gestão e Marketing na área jurídica e empresarial.

Por: Redação




Comentários

Artigos do autor:

Brasil é um dos principais mercados para diversidade em Marketing

Black Friday une empresas na Virada Black Liberdade

Discriminação de gênero é problema entre meninas da Geração Z

Centennials: o novo motor econômico para as marcas

Após 15 anos, Roberto Gnypek deixa McDonald’s

Consumo de disco de vinil aumenta no Brasil

Tinder abre espaço para criadores de conteúdo

7 dicas para impulsionar as vendas de PMEs na Black Friday

Transações via smartphones representam 41% das vendas no Brasil

Relevância do Trade Marketing aumenta em agências, indústria e varejo

CMOs colaborativos são essenciais para crescimento de negócios

Compras do Dia das Crianças serão maiores em lojas físicas

3 Livros para auxiliar no planejamento de Marketing

Eleições e instabilidade não barraram investimentos em Marketing

Apesar do avanço de streaming, rádio impacta 86% da população

Inovação é necessidade estratégica para manter vantagem competitiva

Youtube mira no streaming e apresenta Youtube Music e Youtube Premium

Metade dos profissionais não colocam consumidores em primeiro lugar

Mercado de panetone cresce no Brasil

Smartphone será meio mais utilizado para compras do fim de ano

Preferência por fast-food varia conforme região brasileira

Fundação e Instituto Arcor lançam campanha de incentivo ao brincar

Mobile avança como mídia no mercado brasileiro

Infraestrutura das lojas virtuais garante o sucesso na Black Friday

5 tecnologias que mesclarão o trabalho entre humanos e máquinas

Pesquisa Heineken: mais da metade dos adultos bebem quando dirigem

PMEs estão confiantes na era da Inteligência Artificial

O que muda no atendimento ao consumidor com a API do WhatsApp

As 10 marcas mais lembradas pela diversidade em propaganda

Vivo, Raízen e Ericsson abrem chamada de startups com foco em IoT

Brasileiros são receptivos a anúncios digitais e querem personalização

5 inovações do Google Brasil em anúncios

Cabify faz parceria e product Marketing com Grupo Rouge

5 insights da Beleza na Terceira Idade

Grupo Edson Queiroz cria nova divisão de águas

Nível de atenção dos profissionais está mudando

C&A cria Fashion Futures para debater o futuro da moda

Brasil é o segundo maior país em buscas sobre beleza

Supermercado online avança globalmente

Comportamento do consumidor no quarto trimestre

Número de investimentos em insurtech sobem

Publicidade em aplicativos movimenta mais de 3 bilhões de dólares

Dia dos Pais aquece segundo semestre de 2018

Marketing 60+: a importância do consumidor sênior

Geração Z quer tecnologia para testar produtos na loja física

Busca por experiências fazem brasileiros se presentearem mais

Brasileiros preferem comprar online e buscar na loja física

Falta de experiência afasta consumidor do e-commerce

Homens são mais conservadores em relação aos produtos de beleza

Marcas crescem no Youtube com a Copa do Mundo



Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss