Aprendendo com o varejo popular | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Aprendendo com o varejo popular

Aprendendo com o varejo popular

Por | 30/11/2006

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Aprendendo com o varejo popular

Por Renato Meirelles*

Referência absoluta de sucesso na conquista do consumidor popular, a Casas Bahia funciona hoje como a grande bússola dos executivos que procuram o melhor caminho para ingressar na base da pirâmide social brasileira, um mercado gigantesco que movimenta 512 bilhões de reais por ano. Aliando a máxima de "comprar bem e vender melhor ainda" com sua política de crédito, Samuel Klein conseguiu relativizar a tradicional visão de posicionamento de preço. Ensinou ao varejo que para o consumidor popular, mais importante do que o valor da mercadoria é o como a parcela se encaixa no salário de todo mês.

Esta fórmula aparentemente simples, foi rapidamente copiada pela concorrência que todos os dias, através da mídia, bombardeia a população com um número ilimitado de promoções que, quase sempre, vem acompanhadas pela mesma promessa de um crédito rápido, fácil e sem burocracia. No entanto, como explicar que mesmo praticando preços e juros mais convidativos, a concorrência não consegue alcançar o mesmo sucesso de crescimento da gigante do varejo brasileiro?

A questão é que nem fórmulas matemáticas nem os tradicionais modelos de análise de risco, comportam o componente emocional. Mais do que um bom parcelamento, a Casas Bahia foi a primeira rede a incluir o consumidor de baixa renda no maravilhoso mundo das compras. Foi confiando e dando crédito a quem ninguém mais confia que construiu uma das mais fiéis bases de clientes já vista. No entanto, não foi em nem um MBA que o mascate Samuel Klein aprendeu tudo isso. Ele bebe da mesma sabedoria que o dono de um "careiro" mercadinho de Arthur Alvin, Zona Leste de São Paulo, quando no final do mês, olhando no olho de cada freguês, anota em uma caderneta as compras de sua fiel clientela. O varejo esta aí para provar que, na cotidiana batalha pela preferência do consumidor, compreender o cliente pode ser mais importante do que oferecer o menor preço.

Como o crédito para o consumo, bem ou mal, está relativamente resolvido, seja pelo grande varejo, seja pela rede de relacionamento do consumidor, que sempre consegue "pendurar" uma conta ou parcelar uma compra utilizando o cheque de algum parente; nos resta convidar o leitor a perguntar àquelas pessoas que já esgotaram todas as possibilidades de conseguir crédito, se existe situação mais constrangedora do que ter que pedir dinheiro emprestado. A vergonha de pedir aos amigos, a aflição de ter o pedido negado por algum familiar, a urgência da conta de luz, do aluguel, do telefone. Neste momento de angústia, tudo o que esta pessoa quer é encontrar uma empresa disposta a resolver seu problema, ajudando a quitar suas dívidas, mas principalmente a manter sua dignidade.

O desafio de quem quer emprestar dinheiro é entender que, assim como no financiamento do consumo, a questão não está no produto em si (dinheiro), mas na forma em que este produto é oferecido (dignidade). No extremo desta diferença de foco, encontramos um consumidor que, constrangido por uma abordagem fria, distante e excessivamente formal, se sente, no limite, extorquido por uma financeira. Do outro, quem sabe um dia, encontraremos um cliente tão grato e fiel quanto os 8 milhões de clientes que até deixam de pagar outras contas para quitar em dia o carnê da Casas Bahia.

*Renato Meirelles é publicitário e sócio-diretor do DATA Popular Pesquisa & Consultoria.
Acesse: www.datapopular.com.br

Por: Redação




Comentários

Artigos do autor:

Gas Natural Fenosa passa a se chamar Naturgy

Brasileiros dão mais atenção à qualidade do que ao preço

9 tendências de consumo entre brasileiros

4 livros de Marketing para leitura de fim de ano

Como alavancar sua estratégia de Inbound Marketing

Black Friday deve crescer 13,3% em relação a 2017

Marcas se destacam ao antecipar Black Friday

Como fidelizar clientes após a Black Friday?

Brasil é um dos principais mercados para diversidade em Marketing

Black Friday une empresas na Virada Black Liberdade

Discriminação de gênero é problema entre meninas da Geração Z

Centennials: o novo motor econômico para as marcas

Após 15 anos, Roberto Gnypek deixa McDonald’s

Consumo de disco de vinil aumenta no Brasil

Tinder abre espaço para criadores de conteúdo

7 dicas para impulsionar as vendas de PMEs na Black Friday

Transações via smartphones representam 41% das vendas no Brasil

Relevância do Trade Marketing aumenta em agências, indústria e varejo

CMOs colaborativos são essenciais para crescimento de negócios

Compras do Dia das Crianças serão maiores em lojas físicas

3 Livros para auxiliar no planejamento de Marketing

Eleições e instabilidade não barraram investimentos em Marketing

Apesar do avanço de streaming, rádio impacta 86% da população

Inovação é necessidade estratégica para manter vantagem competitiva

Youtube mira no streaming e apresenta Youtube Music e Youtube Premium

Metade dos profissionais não colocam consumidores em primeiro lugar

Mercado de panetone cresce no Brasil

Smartphone será meio mais utilizado para compras do fim de ano

Preferência por fast-food varia conforme região brasileira

Fundação e Instituto Arcor lançam campanha de incentivo ao brincar

Mobile avança como mídia no mercado brasileiro

Infraestrutura das lojas virtuais garante o sucesso na Black Friday

5 tecnologias que mesclarão o trabalho entre humanos e máquinas

Pesquisa Heineken: mais da metade dos adultos bebem quando dirigem

PMEs estão confiantes na era da Inteligência Artificial

O que muda no atendimento ao consumidor com a API do WhatsApp

As 10 marcas mais lembradas pela diversidade em propaganda

Brasileiros são receptivos a anúncios digitais e querem personalização

Vivo, Raízen e Ericsson abrem chamada de startups com foco em IoT

5 inovações do Google Brasil em anúncios

Cabify faz parceria e product Marketing com Grupo Rouge

5 insights da Beleza na Terceira Idade

Grupo Edson Queiroz cria nova divisão de águas

Nível de atenção dos profissionais está mudando

C&A cria Fashion Futures para debater o futuro da moda

Brasil é o segundo maior país em buscas sobre beleza

Supermercado online avança globalmente

Comportamento do consumidor no quarto trimestre

Número de investimentos em insurtech sobem

Publicidade em aplicativos movimenta mais de 3 bilhões de dólares



Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss