Artigos

Publicidade
Publicidade

A força da Sinalização Digital no PDV

A força da Sinalização Digital no PDV

Por Redação - 31/10/2006

A força da Sinalização Digital no PDV

*Por Ronald Peach Jr.

A Sinalização Digital vem se mostrando uma poderosa ferramenta de comunicação no ponto-de-venda por ter a capacidade de levar informação de qualidade ao consumidor, com um impacto raras vezes visto em qualquer outra mídia. Nesse sistema, monitores de LCD e plasma são acoplados a “players” de estado sólido ou conectados em rede e alimentados remotamente.

Supermercados, farmácias e lojas de conveniência podem ter displays de vitrine, balcão e chão com imagens em movimento, chamando a atenção dos consumidores na hora de decisão da marca. Aeroportos, escolas, hotéis e hospitais podem veicular informações úteis e relevantes para seus clientes, como a programação de atividades do dia, horários de atividades de lazer e locais onde estão ocorrendo seminários. São infinitas aplicações que transformam esta ferramenta numa espetacular alternativa dentro do enorme universo existente, seja no varejo, seja nos diversos espaços que freqüentamos.

Mais do que isso, este tipo de tecnologia agrega qualidades até então despercebidas como a orientação para a equipe de vendas das próprias lojas, onde os promotores, em constante observação do conteúdo em movimento, acabam assimilando a informação. Da mesma forma, a qualidade do que se veicula é muito boa, respondendo a um antigo anseio dos anunciantes e agências: informação precisa, direta e objetiva.

Com o desenvolvimento das novas tecnologias do século XXI, e com as reduções de custo que podemos observar diariamente, a Sinalização Digital torna-se, a cada dia, mais viável economicamente. Afinal, quem pode negar o interesse em ter um encarte digital em uma tela plana, com movimento, imagens e informações na entrada de seu estabelecimento, com o menu do dia sendo veiculado para os clientes, se isto for acessível?

Mundialmente, o POPAI Brasil vem acompanhando de perto esta tendência, com comitês de Digital Signage em diversos países. No Brasil, o grupo que começou esse trabalho há poucos meses já conta com um excelente número de associados e discute aquilo que certamente interessa ao setor. Pesquisas sobre PDV, reuniões com fornecedores de novas tecnologias, definições de preços para hardware e criação de conteúdo são alguns dos temas que temos levantado para o desenvolvimento saudável e sustentado desta atividade. 
Devemos lembrar que, com a “quebra” da eficiência das mídias tradicionais, o PDV vem se tornando um caminho cada vez mais provável.

Se o varejo de grande circulação se preparar adequadamente, o desenvolvimento de mídias qualificadas se tornará cada vez mais importante, pois a partir da mensuração do retorno por categoria (ROI) e CPM, este passará a ser definitivamente reconhecido como mídia, talvez com qualidade muito superior a seus pares da comunicação.

Porém, também devemos lembrar que o Digital Signage não é apenas uma nova mídia de ponto-de-venda, mas sim uma potente ferramenta de comunicação, com aplicações tão amplas que um artigo seria incapaz de resumir. Dessa forma, abre-se um espaço para todos os elos da cadeia de comunicação em busca de uma alternativa realmente inovadora, que será amplamente empregada por anunciantes, agências, fornecedores, prestadores de serviços, varejistas e profissionais de mídia.

Você está convidado a participar do nosso grupo de Sinalização Digital. Os encontros ocorrem duas vezes ao mês, sempre às quartas-feiras, na sede do POPAI Brasil. Sempre cabe mais um, e sua presença certamente nos enriquecerá.

*Ronald Peach Jr. é sócio-diretor da Droid Tecnologia Promocional, membro do Conselho e Coordenador do Grupo de Sinalização Digital do POPAI Brasil

Por: Redação

Artigos do Autor