Artigos

Publicidade
Publicidade

Mais por menos

Mais por menos

Por Redação - 26/09/2007

Mais por menos

Por Celio Ashcar Junior*

Hoje em dia a frase que mais se ouve nas empresas é “mais por menos”. O uso desta frase está tão exagerado que já virou dito popular. As pessoas estão sendo impactadas pelo “mais por menos” em todos momentos e ocasiões. Quando chegam no estacionamento do trabalho e logo se vê um adesivo “ Quem tiver MAIS pessoas no carro, paga MENOS”. Quando vão ao banheiro tem um outro adesivo “Use MENOS  toalhas e enxugue muito MAIS”. 

Ecologicamente está muito certo o uso do “mais por menos”, para a preservação do meio ambiente. Sou muito favorável e faço campanha para isso. Mas o que não podemos é deixar que o “mais por menos” seja regra básica de acordos comerciais entre cliente e fornecedor. Hoje as grandes empresas estão exigindo que as agências façam “mais por menos”. Como se as agências fossem as responsáveis pelo controle da inflação, dos preços de matéria-prima, pela fixação do valor do salário mínimo e ajustes fiscais e tributários.

Mas o mais engraçado de tudo isso é que as mesmas pessoas que exigem o “mais por menos” das agências são os primeiros a pleitear aumento de 15% do seu salário todo ano. Por quê não aceitam trabalhar mais ganhando menos? Por quê as agências têm que fazer mais e ganhar menos? Será que não estamos tendo dois pesos e duas medidas diferentes?

A inflação do Brasil gira em torno de 6 a 10% ano, isto é, qualquer pessoa, mesmo que não seja economicamente capaz, sabe que existe um reajuste de preços a cada ano. Sabendo disso, como poder exigir de uma agência cobrar mais barato pelos seus serviços e fazer muito mais.

O trabalho de uma agência de marketing promocional consiste na elaboração de um projeto com planejamento, encantamento e operação. Um planejamento detalhado envolve diversas pesquisas, tendências e inteligências. O encantamento envolve conceito, tendências e inovação. Uma operação de sucesso envolve pesquisa, negociação e precisão. E para uma agência ter tudo isso é feito investimento em profissionais, equipamentos, pesquisas e tecnologia. 

Os clientes querem “mais por menos” mas eles esquecem que o “mais” custa e o “menos” é reduzido. Não adianta querer fazer uma ação de R$ 100.000,00 por R$ 60.000,00. Ou melhor, até pode fazer a ação de R$ 60.000,00 só que reduzida e de acordo com o que é possível. Uma analogia que explica bem é quando vamos comprar um terno. O preço de um terno de padrão bom é R$ 500,00. Caso o consumidor quiser pagar R$ 200,00 terá que levar apenas a calça ou comprar um terno de qualidade inferior. Mas jamais levará o mesmo terno por R$ 200,00.

O sucesso de um projeto consiste na realização de objetivos de ambas as partes. O cliente tem que estar satisfeito e a agência motivada. Caso uma parte não esteja assim, com certeza a relação será desgastante. A relação cliente x agência tem que ser MAIS estreita na conquista de objetivos e MENOS burocrática na questão de negociação. Parceria se faz por confiança e comprometimento.

* Celio Ashcar Junior é Diretor-Geral da Mix Comunicação Integrada, agência de Promoção do Grupo Giovanni+DraftFCB.

Acesse
www.mix21.com.br

Por: Redação

Artigos do Autor