Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Publicidade

O mundo mudou!

O mundo mudou!

Por | 19/09/2007

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O mundo mudou!

Por Vicente Criscio*

Adoro ler! E adoro revistas! Devo ter umas 4 ou 5 assinaturas em casa, fora aquela dúzia que compro na banca todo mês. Procuro incentivar esse hábito nos meus filhos também. Entretanto, acho que sou minoria no mercado brasileiro. Números da ANER (Associação Nacional de Editores de Revistas) indicam que entre o ano 2000 e o ano de 2006 houve crescimento 0 da circulação de revistas com assinaturas. ZERO! E essa é a boa notícia: a má notícia é que a venda em banca caiu 12% no período. Em contrapartida, o número de títulos de revistas cresceu 79% entre 2000 e 2005.  Vida dura!
 
Nesse contexto, as Editoras parecem fazer mais do mesmo. Aumentam o número de posições de telemarketing e compram, em alguns casos indiscriminadamente, milhões de listas a preço de banana. E continuam sem vender com qualidade! Por quê? Primeiro, porque mailing generalizado é puro lixo! Aumenta o custo de aquisição e cria constrangimentos para a imagem da marca com o cliente abordado, que invariavelmente não autorizou ser contatado.
 
Segundo porque muitos executivos ainda não entenderam a necessidade de se dirigir as ações de aquisição. Temos que sair do modelo metralhadora e atacar no modelo de arco e flecha. Temos que mudar do modelo força bruta e atuar de forma inteligente. Nesse caso, bons e poucos mailings, com muita informação de comportamento e estilo de vida, um database marketing eficiente, e profundas análises de segmentação são os fatores críticos de sucesso para o crescimento sustentável da base de assinantes.
 
E por último, e o mais importante, é fundamental que a estratégia de marketing (media, no media, online, offline) seja o direcionador e integrador das ações de aquisição de clientes. Quero dizer o seguinte: vamos acabar com esse negócio de below the line! Tudo e todos vendem! Quanto mais alinhada for a peça de mala-direta ou o e-mail marketing com o russo que grita skavurska, da TV, maior a efetividade da aquisição.
 
Ou seja, a ação de venda começa na estratégia de marketing estabelecida e termina quando o cliente confirma a assinatura. Integrando comunicação, mídia, ações promocionais, eventos, mala direta, e-mail marketing. E tudo isso integrado em um Database de qualidade, com uma bela ferramenta de gestão de campanhas. Tão simples quanto isso!
 
Mas tem um porém: o custo de aquisição "aparente" vai subir. No free lunch meu caro! Não que ele vá subir porque vamos anabolizar a base de clientes, mas porque há um investimento na construção e gestão do Database, há um investimento nas ações de aquisição, na compra de mailings bons, no enriquecimento de dados pertinentes! Mas esse custo de aquisição que cresce é o que você vê. Atualmente há um custo de aquisição escondido nas ações de metralhadora de marketing direto que ninguém consegue ver (ou não quer ver).

Além disso, ações estruturadas e integradas de marketing trazem ganhos no longo prazo: por exemplo, os indicadores de perda de clientes vão se reduzir ao longo do tempo. E a informação do cliente bem gerenciada permitirá mais um benefício: algumas revistas, em estágios mais avançados no seu ciclo de vida, poderão se dedicar de maneira mais consistente ao tema RETENÇÃO! Mas essa é uma conversa pra outro artigo...
 
Assim me atrevo a passar uma mensagem aos acionistas e conselheiros que estão lendo esse artigo: se o seu CEO disse que no curto prazo o custo de aquisição vai cair e mesmo assim atingir as expectativas de crescimento de assinantes, acho melhor checar os números.
 
Aos CEOs: se seus executivos de circulação disseram que vão atingir a meta de crescimento líquido da base de assinantes e não vão investir em bons mailings, ou no aprimoramento - de verdade - do Database Marketing e em análise, desconfiem!
 
Aos executivos de circulação: vamos mudar a receita! O mundo mudou e continuar no modelo de abordar milhões de nomes indiscriminadamente e no uso de operadores de telemarketing no modelo "pay-per-customer" só vai engordar a conta dos escritórios de Executive Search!
 
* Vicente Criscio é presidente da Direkt.

Acesse
www.direkt.com.br

Por: Redação




Comentários

Artigos do autor:

Transações via smartphones representam 41% das vendas no Brasil

Relevância do Trade Marketing aumenta em agências, indústria e varejo

CMOs colaborativos são essenciais para crescimento de negócios

Compras do Dia das Crianças serão maiores em lojas físicas

3 Livros para auxiliar no planejamento de Marketing

Eleições e instabilidade não barraram investimentos em Marketing

Apesar do avanço de streaming, rádio impacta 86% da população

Inovação é necessidade estratégica para manter vantagem competitiva

Youtube mira no streaming e apresenta Youtube Music e Youtube Premium

Metade dos profissionais não colocam consumidores em primeiro lugar

Mercado de panetone cresce no Brasil

Smartphone será meio mais utilizado para compras do fim de ano

Preferência por fast-food varia conforme região brasileira

Fundação e Instituto Arcor lançam campanha de incentivo ao brincar

Mobile avança como mídia no mercado brasileiro

Infraestrutura das lojas virtuais garante o sucesso na Black Friday

5 tecnologias que mesclarão o trabalho entre humanos e máquinas

Pesquisa Heineken: mais da metade dos adultos bebem quando dirigem

PMEs estão confiantes na era da Inteligência Artificial

O que muda no atendimento ao consumidor com a API do WhatsApp

As 10 marcas mais lembradas pela diversidade em propaganda

Vivo, Raízen e Ericsson abrem chamada de startups com foco em IoT

Brasileiros são receptivos a anúncios digitais e querem personalização

5 inovações do Google Brasil em anúncios

Cabify faz parceria e product Marketing com Grupo Rouge

5 insights da Beleza na Terceira Idade

Grupo Edson Queiroz cria nova divisão de águas

Nível de atenção dos profissionais está mudando

C&A cria Fashion Futures para debater o futuro da moda

Brasil é o segundo maior país em buscas sobre beleza

Supermercado online avança globalmente

Comportamento do consumidor no quarto trimestre

Número de investimentos em insurtech sobem

Publicidade em aplicativos movimenta mais de 3 bilhões de dólares

Dia dos Pais aquece segundo semestre de 2018

Marketing 60+: a importância do consumidor sênior

Geração Z quer tecnologia para testar produtos na loja física

Busca por experiências fazem brasileiros se presentearem mais

Brasileiros preferem comprar online e buscar na loja física

Falta de experiência afasta consumidor do e-commerce

Homens são mais conservadores em relação aos produtos de beleza

Marcas crescem no Youtube com a Copa do Mundo

Brasileiros que vivem de forma leve sentem mais prazer na vida

Masculinidade: como os homens tem se comportado

Nescau incentiva a inovação em exposição de produtos

O valor das marcas patrocinadoras da Copa e da Seleção Brasileira

Itaú é a marca mais mencionada no Twitter sobre Copa2018

Millennials ganham atenção do mercado de luxo

VidCon 2018: Youtube aposta em novas ferramentas

Restaurantes com promoções durante a Copa do Mundo são mais atrativos



Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss