Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Direcionamento de Marketing para os serviços

Por | 21/08/2006

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Direcionamento de Marketing para os serviços

Nildo Leite*

A estratégia de marketing oferece a abordagem ampla que será empregada para atingir os objetivos de uma organização prestadora de serviços, considerando-se em que categoria de serviços está inserida, em que se baseiam, o que exigem e o tipo de atendimento. Ela é fundamental no processo. Quanto mais combinada for, melhor será para melhorar a qualidade do serviço, acrescentar novos serviços e serviços de flanco, ingressar em novos segmentos de mercado, alargar a cobertura de mercado, alterar ou iniciar o apelo de propaganda para a preferência do serviço etc.

Deverá também a organização levar em consideração vários fatores a fim de obter o máximo de conquistas, iniciando pela escolha e estudo do mercado-alvo para definir qual o perfil e segmentos de clientes a serem atingidos (por desejos, poder e atitudes de compra, classe social, sexo, idade, profissão, geografia, religião etc) ou ainda pela combinação entre os segmentos. Estudando-se o mercado-alvo pode-se também distinguir as necessidades dos clientes. 

Quanto ao posicionamento, precisará desenvolver sua imagem, de modo que o mercado-alvo entenda e aprecie o que ela oferece em relação aos seus concorrentes setoriais e deve ser fundamentado no conhecimento de como o mercado-alvo define escolhas entre as organizações concorrentes. As tarefas de posicionamento consistirão em três etapas:

a) Identificar as prováveis diferenças de produto, de serviços, de recursos humanos e de imagem que podem ser estabelecidos em relação à concorrência;

b) Aplicar critérios para selecionar as diferenças de seus concorrentes;

c) Sinalizar eficaz e claramente ao mercado-alvo como ela se diferencia de seus concorrentes.

Em relação ao composto ou mix de marketing, a organização deverá reconhecer as necessidades e as vantagens do desenvolvimento de seus serviços. Estes deverão ser analisados e ajustados às expectativas do mercado-alvo definidos em pesquisas realizadas. Atentar bem para a oferta, para a entrega e para a imagem. Considerar a intangibilidade, pois os serviços são intangíveis, a inseparabilidade, uma vez que muitos dos serviços são produzidos e consumidos simultaneamente, a variabilidade e a perecibilidade, porquanto os serviços não podem ser estocados.

Diferenciar pela qualidade, pois um serviço pode ser protegido por um grau de qualidade superior e complexo o suficiente para não ser imitado. Mesmo sendo um elemento subjetivo, e conseqüentemente difícil de medir,  a qualidade do serviço é a diferença entre o que os compradores esperam obter e o que realmente obtêm. Através dos estudos e investigações junto aos compradores e "prospects", a organização estabelecerá seus padrões de qualidade através da confiabilidade, da rapidez, da competência, da acessibilidade, da segurança, do atendimento, da empatia etc, e deverá gerenciá-los com a máxima acuidade possível considerando sua concepção estratégica, seu compromisso assumido com a qualidade dos serviços, os padrões rigorosos para a qualidade dos seus serviços, a monitoração constante, a  atenção devida ás reclamações dos clientes e buscando o contentamento constante tanto dos funcionários quanto dos compradores.

A qualidade instituída deverá ser melhorada continuamente, procurando-se também o aumento da produtividade. Para esse aumento, é necessário considerar a permanente qualificação dos funcionários, o acréscimo na quantidade de serviço (avaliar esse aditamento para que a perda de alguma qualidade não impacte sobremaneira a entrega), industrializando o serviço, amortizando ou extinguindo a necessidade de um serviço por um produto-solução, desenvolver um serviço mais eficaz traduzindo em benefícios financeiros para os compradores, oferecer aos clientes estímulos para substituírem o trabalho da organização pelo seu trabalho e aplicar a força da tecnologia para proporcionar aos compradores um melhor atendimento com  funcionários mais produtivos.

É significante também na gestão dos serviços o programa e assistência ao produto (para algumas organizações) e a pós-venda. Para essa última, há de se ter a devida atenção para com as solicitações, as sugestões, e principalmente com as reclamações dos compradores para resolvê-las de imediato ou com a maior brevidade possível.

Por fim, a organização deverá fazer com que o comprador perceba que esta lhe presta um serviço em particular ou à medida das suas necessidades, pois sabemos que com o aumento da concorrência e a segmentação do mercado,  surge um comprador progressivamente mais exigente, demandando um serviço mais adaptado às suas características e necessidades indispensáveis, ou seja, mais singularizado. Não menos importante é a adaptação da oferta às variações da procura utilizando a flexibilização de horários de trabalho e/ou a contratação de funcionários em tempo parcial, que consistirá na contratação de um maior número de pessoas para trabalho em horas de grande movimento ou em temporadas de grande afluência de público.

*Nildo Leite é Consultor de Empresas, empresário, palestrante e coordenador e professor de cursos de pós-graduação e graduação em instituições de ensino em Salvador-Bahia nas áreas de Gestão Estratégica e Marketing. E-mail: nildoleite@oi.com.br

Por: Redação








Comentários

Artigos do autor:

Por que bancos, serviços e varejo estão entre marcas mais valiosas?

Engajamento é fundamental para o sucesso do e-mail marketing

Santander cria serviço de transferência internacional com blockchain

Empresas consideram dados na definição da estratégia de negócios

Brasileiro está otimista e mais propenso a compras via mobile

Novos seniors são o futuro do crescimento do consumo

Tecnologia e mobilidade impactarão varejo nos próximos anos

Integração de canais fortalece campanhas multimídia

Ovos de Páscoa ficam até 40% mais baratos no e-commerce

Consumidores querem experiência omnichannel

Processo de compra se torna mais interativo e inteligente

Qualidade de vida: saúde é fator essencial para consumidores

Consumidores querem experiência omnichannel unificada

WhatsApp: usuários querem conversar com marcas, mas sem spam

Faturamento no comércio eletrônico de vestuário cresce 10% no Brasil

Royal resgata personagem Bocão em novo posicionamento

Por que o ano de 2018 é tão desafiador aos gestores?

Mobilidade é um dos elementos mais importantes pelas empresas

Livro traz coletânea de textos sobre o universo da inovação

Marketing de geolocalização é o tema de novo livro do IAB Brasil

Quatro tendências globais de beleza e cuidados pessoais para 2018

Seis tendências de Marketing de conteúdo em 2018

Natura &Co: Nova marca corporativa une Natura, Aesop e The Body Shop

Brasileiro teme compartilhar dados pessoais com empresas

Carros elétricos: uma tendência, múltiplos desafios

8 tendências de Marketing para o varejo em 2018

5 tendências em alimentos e bebidas para 2018

Brasileiros buscam economia em material escolar

Coca-Cola Brasil investe mais de R$ 1 bilhão em embalagens

Tendências em Digital e Mídia para 2018

Mundo do Marketing cria nova área com dicas de um minuto

Mercado brasileiro disputa varejo de conveniência

WGSN lista quatro tendências de consumo para 2018

TI e Marketing lideram a transformação digital

5 Tendências de Marketing para 2018

Shopping Crystal ganha mercado orgânico

2018: o ano do Marketing de Influência

Natal 2017: consumidor ainda mais maduro e compras moderadas

Gestores globais investem em tradução e localização para 2018

10 insights de mercado mais importantes de 2017

E-mail Marketing e o desafio da taxa de abertura baixa

Brasileiro busca serviço mais rápido e conveniente

Independência financeira é prioridade dos Millennials

7 estudos que tiveram destaque em 2017

Guia de Profissão Marketing Digital 2018

As 10 melhores ações de Marketing de 2017

10 fiascos de Marketing em 2017

10 pesquisas que tiveram destaque em 2017

Guia Salarial: profissional precisa se reinventar

Brasileiros estão mais conectados e desconfiados



Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss