Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

A participação social empresarial como estratégia de marketing

A participação social empresarial como estratégia de marketing

Por | 27/07/2006

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

A participação social empresarial como estratégia de marketing

*Paulo Silveira

"Ninguém pode estar no mundo, com o mundo e com os outros de forma neutra. Não posso estar no mundo de luvas nas mãos, constando apenas."
Paulo Freire

Um dos hábitos mais presentes nas relações é o da solidariedade. Nos humanos somente conseguimos superar os obstáculos que a natureza nos impôs ao longo dos tempos, por termos sido extremamente solidários desde de que surgimos como espécie.

Com a predominância da cultura judaica - cristã, a prática da solidariedade adquiriu ares de manifestação excepcional, como se fosse uma qualidade de poucos ou mesmo um fator diferenciador. Ledo engano! O excepcional é, exatamente, a relação onde a solidariedade não está presente.

O advento da segunda guerra mundial e a conseqüente necessidade de reconstrução de boa parte do planeta estimularam ainda mais a prática da solidariedade entre os humanos. Vultuosos recursos foram destinados para esse fim, criando-se, inclusive, organismos internacionais com a finalidade de intermediar / coordenar essas ações...

Chegamos ao ano 2000 com enormes conquistas no campo social, como por exemplo, o fato da violência já não mais ser vista como um componente natural das relações humanas, mas também com seríssimos problemas a serem resolvidos, dentre eles, a absurda concentração de recursos e, conseqüentemente, de poder na mão de pouquíssimos; a degradação do nosso planeta; etc.

Tais problemas não escolhem nações ou indivíduos. Atingem a todos, independentemente, de onde estejam, com quem estejam, quem sejam e se são ou não responsáveis pela ação que desencadeou o processo. As calamidades provocadas pelas mudanças climáticas têm chamado a atenção de todos.

Mais do que nunca, "a solidariedade tornou-se a única forma inteligente e possível de se viver" como dizia Betinho.
A conscientização da população quanto à urgência da mudança de hábitos é algo irreversível, tornando a responsabilidade social uma imposição, seja para pessoas físicas ou jurídicas, para o cidadão ou para o estado. Alguns ainda teimam em tratar desse tema como se fosse uma coisa menor, tentando desqualificar aqueles que se dedicam a essa luta. Pura perda de tempo.

A ONU estima que existam, somente no Brasil, perto de 15 milhões de pessoas atuando como voluntárias em causas sociais. Cresce 20% ao ano (em média), na Europa, a área plantada com cultivos de produtos sem o uso de agrotóxicos.
De acordo com pesquisa realizada pelo The Milennium Poll on Corporate Social Responsability, em 23 países de seis continentes, abrangendo 25.246 pessoas (Instituto Ethos, www.ethos.org.br), 46% dos entrevistados privilegiaram a compra de produtos de empresas socialmente responsáveis; 49% consideram que o principal fator de avaliação de uma empresa é sua responsabilidade social, ficando à frente, inclusive, da imagem, reputação da marca e desempenho financeiro e 2/3 dos entrevistados no mundo desejam que as empresas extrapolem seus papéis tradicionais e contribuam com metas sociais.

Pesquisas diversas demonstram que esse vem a ser o principal sentimento das classes C, D e E brasileiras. De acordo com recente pesquisa do Instituto Akatu, 17% dos brasileiros que no ato da compra levaram em consideração a atuação social das empresas, 6% são considerados com alto índice de consciência social, dos quais "52% são pessoas da classe C e D e 37% delas só completaram o ensino fundamental".

Como se tudo isso não bastasse, a globalização aumentou a oferta de produtos, acirrando ainda mais a luta por consumidores. Assim, o marketing ganha uma importância ainda maior. A busca de novas linguagens de comunicação e a fidelização dos consumidores às marcas, e não mais a produtos, vem a ser o grande desafio do momento.
Em resposta a essa demanda, surgiu o MARKETING SOCIAL, criando uma linguagem direta e específica com seu público alvo.
O MARKETING SOCIAL tem como fator diferenciador a adoção de uma estratégia social como elemento aglutinador, elaborado especificamente para atender aos interesses dos envolvidos (empresas e seus stakholders). Tal estratégia criará um campo de confluência de interesses entre a empresa e seus stakholders, transformando-os em aliados, fixando assim a marca junto a esse público.

São inúmeros os cases de sucesso em todo o mundo do uso de Marketing Social por empresas, o que levou as principais universidades dos USA e da Europa a criarem departamentos de estudo, pesquisa e ensino específicos sobre esse tema.
Apesar do exposto, algumas perguntas permanecem sem resposta:

1. Por que gera-se tão pouca informação a respeito do marketing social, no Brasil ou no exterior? O site Submarino, por exemplo, podemos encontrar 437 títulos de livros de Marketing, sendo, porém, somente 5 sobre Marketing Social.
2. Por que somente uma única empresa no Brasil se utiliza do Marketing Social, obtendo resultados excepcionais e, nem assim, é copiada, nem mesmo por seus concorrentes?

* Paulo Silveira é membro da Da Vinci - Marketing Social e do Instituto Paulo Freire.
Contato: davinci@davincimktsocial.com.br

Por: Redação








Comentários

Artigos do autor:

Comportamento do consumidor no quarto trimestre

Número de investimentos em insurtech sobem

Publicidade em aplicativos movimenta mais de 3 bilhões de dólares

Dia dos Pais aquece segundo semestre de 2018

Marketing 60+: a importância do consumidor sênior

Geração Z quer tecnologia para testar produtos na loja física

Busca por experiências fazem brasileiros se presentearem mais

Brasileiros preferem comprar online e buscar na loja física

Falta de experiência afasta consumidor do e-commerce

Homens são mais conservadores em relação aos produtos de beleza

Marcas crescem no Youtube com a Copa do Mundo

Brasileiros que vivem de forma leve sentem mais prazer na vida

Masculinidade: como os homens tem se comportado

Nescau incentiva a inovação em exposição de produtos

O valor das marcas patrocinadoras da Copa e da Seleção Brasileira

Itaú é a marca mais mencionada no Twitter sobre Copa2018

Millennials ganham atenção do mercado de luxo

VidCon 2018: Youtube aposta em novas ferramentas

Restaurantes com promoções durante a Copa do Mundo são mais atrativos

Clientes estão muito mais exigentes, aponta Salesforce

Nescau convida consumidores de Toddy a torcerem junto pela seleção

Principais bancos do Brasil se unem e criam fintech

Coca-Cola é a patrocinadora mais lembrada da Copa do Mundo 2018

Google cria ferramentas para PMEs usarem na Copa e Dia dos Namorados

Editora cria palavras cruzadas com memórias de quem tem Alzheimer

Marcas patrocinadoras do futebol pegam carona com a Copa do Mundo

Hábitos e desejos de compra para a Copa do Mundo de 2018

Reputação diante dos provedores garante alta taxa de entregabilidade

Tecnologia e criatividade impulsionam valor das marcas

Skol muda nome e convoca marcas a se unirem pela causa LGBTQ+

Transformação tecnológica: por que tantas percepções diferentes?

Mobile continua forte na América Latina

Perfil dos gamers brasileiros: mulheres são maioria

Vilma, Grupo Zap e Herbalife se reposicionam no mercado

Saiba quais são as remunerações para quem atua em TI no Marketing

Dia das Mães: expectativa de boas vendas no e-commerce

Centennials buscam presente para o Dia das Mães nas redes sociais

Marketplace impulsiona vendas no e-commerce

Beauty Fair cria campanha de empoderamento pessoal

Apas Show 2018: veja o resumo do primeiro dia

7 dicas para os lojistas faturarem mais durante o Dia das Mães

Como a Inteligência Artificial pode interferir na jornada de compra

O Boticário apresenta novo modelo de loja em Salvador

Brasileiros buscam alimentação saudável sem radicalismos

Mauricio de Sousa e Dedé Santana fazem parceria para criação de circo

Mulheres mudam prioridades de vida após empoderamento

Por que bancos, serviços e varejo estão entre marcas mais valiosas?

Engajamento é fundamental para o sucesso do e-mail marketing

Santander cria serviço de transferência internacional com blockchain

Empresas consideram dados na definição da estratégia de negócios



Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss