Artigos

Publicidade
Publicidade
Planejamento Estratégico

Como engajar os colaboradores a impulsionarem a sua página corporativa no LinkedIn

Raquel Segri Ferreira mostra como usar o algoritmo da rede social a favor do seu negócio

Por Raquel Segri Ferreira - 23/06/2022

Conhecida como “a maior rede profissional do mundo”, segundo dados disponíveis na própria plataforma, existem mais de 830 milhões de usuários entre 200 países e territórios, sendo que o Brasil é o 4º país com maior número de inscritos. Destes, 61 milhões são influenciadores de nível sênior e 65 milhões são pessoas com poder de decisão em suas empresas.

Um em cada três profissionais do mundo estão no LinkedIn. É essencialmente a única plataforma de mídia social que combina liderança de pensamento com um público majoritariamente profissional, o que o torna um excelente lugar as organizações.

Mas o sucesso no LinkedIn não é garantido. Para que ele aconteça, as empresas precisam postar regularmente e se envolver de forma proativa com sua rede. Trago a seguir alguns insights de como conscientizar seu time sobre a importância do engajamento no LinkedIn, engajar-se no perfil da empresa e, consequentemente, melhorar o posicionamento da marca.        

Para os profissionais que estão aprendendo agora a utilizar o LinkedIn ou pessoas de marketing que desejam melhorar seus resultados, há muitas práticas recomendadas a serem lembradas. Antes de falar sobre o engajamento, gostaria de explicar um pouco sobre algoritmo. Assim como em outras redes sociais, o feed é baseado em um algoritmo. No LinkedIn, ele prioriza o conteúdo com maior probabilidade de ser interessante para cada usuário e que seja mais recente, nesse contexto.

Para isso, ele considera: a reputação do perfil, como outras pessoas se engajam com o conteúdo e o que está em alta na rede. Existem quatro filtros básicos pelos quais um post passa para que sua relevância seja determinada no LinkedIn: pontuação da qualidade do conteúdo; sinalização do usuário; filtragem do conteúdo e revisão humana.

Enquanto uma postagem tiver interações, ela permanecerá na jornada algorítmica pelo feed. É por isso que, às vezes, você vê publicações em seu feed de semanas atrás, algo que não acontece em redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter, por exemplo. 

O objetivo dessa última etapa é ajudar os usuários a descobrirem conteúdos relevantes que os ajudarão a se tornarem mais produtivos e bem-sucedidos.

Como usar o algoritmo do LinkedIn a favor do seu negócio?

•    Tenha a página devidamente preenchida e atualizada; 
•    Tenha um planejamento estratégico dos posts;
•    Defina estratégias que atraiam novos seguidores; 
•    Divulgue a página do seu escritório no LinkedIn por outros meios, como site e e-mail marketing;  
•    Use @ para mencionar pessoas ou empresas - ou seja: marque-as; 
•    Estimule o compartilhamento das publicações por colaboradores, clientes, amigos e parceiros,
•    Faça posts que engajem.

Um dos tipos de conteúdo que mais geram interesse são os que expressam a cultura de uma empresa. Mostrar os bastidores, diversidade, os valores e o que está acontecendo no dia a dia chama a atenção.  Lembrando que é essencial gerar conteúdo de acordo com os interesses dos seguidores. Por exemplo, quem geralmente segue um escritório de advocacia está em busca de conteúdo jurídico de qualidade, então é importante focar nesse tipo de conteúdo e postar com frequência. E assim segue de acordo com cada áreas de atuação do negócio. 

Siga a página da sua empresa no LinkedIn

Caso alguns profissionais que trabalhem com você ainda não sigam a página corporativa, peça para seguirem. Um e-mail com um link costuma funcionar super bem.

Curta as publicações 

Curtir publicação é o que faz ela subir! Isso mesmo, subir, lá no timeline.

Se na primeira hora que o post for feito, tiver muitas curtidas, ele vai subir. Então independentemente, se comentar e compartilhar, antes de tudo sempre curta.

Uma boa estratégia de engajamento é a criação de mensagens padrão no final dos e-mails internos (Informativos, newsletters, eventos, reconhecimentos, notícias etc.) que a empresa envia, convidando os funcionários a interagirem no post. Além disso, colocar os links de direcionamento para o LinkedIn da organização, em todas as novas peças de e-mail marketing e também no seu site, é importantíssimo.

Compartilhe e comente as publicações 

Aqui existe um grande segredo: não basta apenas compartilhar a publicação! Pois é quando escrevemos no campo que aparece antes do compartilhamento que é gerado o engajamento.

Use hashtags sim! No máximo cinco. Mais do que isso gera dispersão do conteúdo. Mas não pode escolher aleatoriamente, as hashtags devem ser bem pensadas, precisam agregar valor ao post. 

Comentar as publicações também é essencial para gerar engajamento.
            .
Níveis de conexão

O LinkedIn trabalha em até três níveis, o que possibilita alcançar a rede de suas conexões e também a rede de contatos delas.

Quando você curte, comenta ou compartilha um post do seu escritório, por exemplo, ele aparece no feed das suas conexões de 1º grau! Se essas pessoas curtirem o tal post que apareceram em seus feeds, ele aparecerá no feed das conexões dela, que não necessariamente vocês conheçam, ou seja, sua conexão de 2º grau, e por assim a rede vai tecendo e crescendo cada vez mais, chegando a pessoas que não tínhamos qualquer contato antes!

Além de todas essas dicas, é muito importante que os colaboradores também tenham seus perfis atualizados, com fotos condizentes com a profissão e cargos atualizados.

Por: Raquel Segri Ferreira

Raquel Segri Ferreira é Diretora de Marketing, Comunicação e Business Development do Buttini Moraes Advogados.