Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Acredite! O QR Code vai subir a régua da sua comunicação

O recurso, que já foi amado por profissionais de Marketing e sempre odiado pelos consumidores do mundo ocidental, promete exigir mais da comunicação da sua marca daqui para frente

Por | 17/10/2017

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Um clássico exemplo de tecnologia que atravessa todos os estágios do Hype Cycle da consultoria Gartner, partindo da sua criação, passando pelo "Pico das Expectativas Infladas" e indo para a "Vala da Desilusão", o QR Code tem a sua primavera a partir do lançamento do iOS 11, no último dia 19. Se você é um profissional de marketing e comunicação, com certeza conhece e até já considerou usar um QR Code em alguma ação. O recurso, que já foi amado por profissionais de Marketing e sempre odiado pelos consumidores do mundo ocidental, promete exigir mais da comunicação da sua marca daqui para frente.

Criado em 1997, o QR Code começou a fazer sentido para o marketing com a massificação dos celulares, prometendo conectar o mundo offline com o online ao apontar a câmera do celular para um desenho bidimensional e abrir uma URL. Na Ásia, o QR Code é sucesso, usado para contribuição de dizimo a compras no metrô, chegando a ser divulgado até em empenas de prédios. Já o mundo ocidental não lida bem com a ideia de ter um app só para ler QR Codes, o que significa menos pessoas usando e, consequentemente, menos marcas: um ciclo vicioso que jogou esta invenção para escanteio.

Com a evolução dos sistemas operacionais, a solução para este problema parecia fácil: já que existem apps que colocam filtros tridimensionais para selfies, por que não colocar um leitor de QR Code na câmera nativa. As novas versões do Android têm essa funcionalidade, mas como é permitido às fabricantes fazer alterações no sistema, o recurso vem sendo suprimido pela maioria.

Mas nem tudo está perdido! Com o iOS 11, os usuários da Apple terão o leitor de QR Code na câmera, sem a necessidade de aplicativos. E a adaptação para esta mudança deve ser rápida, visto que o último iOS já estava em 60% dos celulares 20 dias após o seu lançamento.

E o que isso muda na sua comunicação? Digamos que a penetração de iPhones na população seja de 5%. No seu target, quantos usam? Outras fabricantes que contam com aparelhos capazes, vão liberar a funcionalidade? E o seu concorrente, que pode mapear o contexto de cada ponto de contato e preparar um ecossistema digital que reconheça e surpreenda o seu consumidor por estar integrado com o offline?

Contrariando o senso estético, o QR Code, feião, veio para ficar por um tempo. Você ainda vai vibrar por ter uma nova visão da jornada do seu consumidor com a ajuda de um desenho tão rudimentar.

Por: Rafael Pasqua

Diretor de Estratégia e Inovação da Sallero






Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2017. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss
Evento: Influenciadores Digitais