Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Dados na mão: e agora?

Apesar de acesso a muitas informações graças à tecnologia, gestores ainda se perdem para decifrá-las e desperdiçam tempo, dinheiro e esforço com iniciativas sem retorno

Por | 20/12/2016

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Quem nunca se deparou com aquela situação de ter informações privilegiadas em mãos, mas não saber o que fazer com elas? Isso é mais comum de acontecer do que imaginamos, principalmente no dia a dia de empresas que, pela enxurrada de responsabilidades, metas e prazos a serem cumpridos, acabam desperdiçando um tesouro que poderia ser um grande aliado.

É nessa hora que se faz necessária e fundamental a visão de especialistas, que podem transformar esses dados brutos em direcionamentos assertivos para campanhas de marketing e estratégias de negócio. Nesse caso, a consultoria que utiliza o marketing científico como ferramenta é a opção mais acertada, porque usa a ciência para decifrar dados aparentemente abstratos.

Hoje, no mundo em que vivemos, não há tempo a ser desperdiçado com tentativas e erros. Enquanto uma empresa insiste em ignorar a importância da leitura dos dados, seu concorrente aproveita e corre na frente. Historicamente, notamos que estratégias de marketing definidas por achismos e intuições acabam fracassadas, causando grandes prejuízos para o negócio nas mais diferentes esferas.

Com a ajuda de novos sistemas de análise e de mensuração, os profissionais de marketing estão avaliando com precisão cada vez maior o impacto da definição errada do público-alvo de marketing, do fraco posicionamento de marca, de produtos e serviços configurados de forma não-lucrativa, de campanhas de propaganda medíocres, de promoções desnecessárias, de verba de marketing alocada de maneira equivocada e de muitos outros fatores.

Isso vem acontecendo com uma certa frequência, já que as empresas estão em busca de feedbacks instantâneos, na maioria das vezes para economizar tempo e dinheiro, segundo as justificativas mais comuns. Mas no nosso entendimento, caberia aqui um questionamento diferente: não seria melhor investir tempo e dinheiro para fazer a "coisa certa" da primeira vez, ao invés de colocar esforços, mais tempo e muito mais dinheiro em sucessivas ações fracassadas? O ponto principal aqui é a teoria de fazer dar certo já na primeira vez, com embasamento técnico, científico e analítico.

Destinar tempo e verba é fundamental para o sucesso efetivo das ações de marketing. E marketing aqui é algo bem mais amplo do que uma campanha ou uma promoção pontual. Trata-se do negócio como um todo, desde o lançamento de produtos, o ingresso em um novo mercado, posicionamento de preço, até a identificação do público-alvo e o relacionamento que será mantido com os stakeholders.

O papel da consultoria de marketing científico nesse contexto é abrir caminhos, clarear as ideias e dar suporte aos executivos para que eles possam tomar as melhores decisões. Sempre respaldados pela ciência, por ferramentas de mensuração e muita interpretação. 

Por: Patricia, Janaina e Cynthia Zaclis

Patricia Maschio, Janaina Iziquiel e Cynthia Zaclis Rabinovitz. Sócias da B-SCIENCE, consultoria de marketing científico






Comentários

Artigos do autor:

Dados na mão: e agora?



Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss