Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Pare e sinta!

Em um tempo em que parecemos não ter mais tempo e acabamos sobrepondo tantas obrigações diárias, precisamos mais do que nunca buscar novas perspectivas

Por | 05/11/2015

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Há 6 anos, o tempo médio de visita no site do New York Times era de 1,10 minutos por dia. Praticamente os leitores liam somente os títulos. Hoje eles devem ficar em um par de segundos. Há 3 anos, éramos impactados por 60.000 informações por dia. Hoje esse dado deve ter aumentado em pelo menos 90.000 informações. Segundo o Marketing Insider, checamos nossos e-mails 30 vezes por hora. Hoje, empresas de pesquisas online entregam resultados em dias e não mais em semanas. 

O frenesi por economizar tempo e produzir o mais rápido possível nos condiciona em uma frenética espiral que nos insensibiliza. Passamos a tomar decisões vitais de maneira leviana e rápida, achando que as mesmas são as melhores respostas para as frequentes perguntas do dia a dia.

Porém, é necessário que se tenha uma visão dos acontecimentos de uma maneira vertical e não horizontal. Isto é, precisamos nos envolver de corpo e alma no tema, sem nos satisfazermos com a superficialidade.

Para exemplificar esse ponto de vista, cito um case que muito nos desafiou. O produto em questão era direcionado ao público infantil. Porém, precisávamos ir além para entendermos a fundo a relação entre mãe e filho - fundamental na decisão de compra do produto em questão.

Com a firme predisposição de nos envolvermos ao máximo no processo de investigação do tema, adotamos uma ferramenta denominada Constelação Sistêmica, técnica que busca representar uma realidade por meio do posicionamento de bonequinhos (Lego ou Playmobil). Muito utilizado em terapia de conflito familiar, esse método costuma mostrar o que é inacessível ao pensamento racional. 

O ponto crítico da investigação foi justamente o insight que a Constelação nos trouxe: de que existia uma dissonância entre visões de mães e filhos. De um lado, as mães diziam se sentir plenamente presentes no período em que estavam disponíveis aos seus filhos, já que a grande maioria trabalhava fora. Utilizando bonequinhos, uma dessas mulheres, por exemplo, nos representou a relação com o filho por meio de uma situação de brincadeira em um parque, dizendo ser algo regular em suas vidas. Já na outra ponta, o filho mostrou que essa proximidade com a mãe - e até a própria conexão familiar - aconteciam diante da televisão. Isto é, o momento de maior importância no fortalecimento do vínculo familiar era ditado pela TV, dificultando assim o aprofundamento de algo tão importante para a vida de uma criança.

E foi justamente esse insight que nos inspirou a propor um novo posicionamento de marca. Um posicionamento rico, porque tem um propósito relevante, nobre e inspirador - o de aprofundar a relação entre pais e filhos, por meio das brincadeiras, do lúdico, que tanto constroem as memórias afetivas. Um achado único, que poucas mães expressariam em métodos mais objetivos de pesquisa, utilizados por inúmeras companhias como única ferramenta. 

Em um tempo em que parecemos não ter mais tempo e acabamos sobrepondo tantas obrigações diárias, precisamos mais do que nunca buscar novas perspectivas. Só assim não deixaremos escapar do planejamento estratégico a riqueza que vem dos sentimentos humanos. E, para isso, não há equação que simplifique o caminho - é preciso lançar mão de conhecimento, tempo e, sobretudo, muita sensibilidade.

 

 

Por: Mário Narita

Diretor geral da Narita Design & Strategy






Comentários

Artigos do autor:

Pare e sinta!



Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss