Artigos

Publicidade
Publicidade

Não basta ter uma boa campanha

O produto precisa ser bom também

Por Marina Pechlivanis - 17/11/2014

Fazedores de produtos, de todas as espécies, a fala é para vocês: é tempo de se reinventar. Falo da parte de quem vende as coisas que vocês produzem, seja lá que coisa for.

Ora, ora, minha gente, todo mundo espera uma revolução na hora de botar o produto no ar: anunciar, promover, ativar, fidelizar… E gerar ROI, resultados, movimento, lucro.

E eu vos pergunto: o que é que vocês estão produzindo? A promessa orna com a entrega? Há diferenciais que sejam anunciáveis?

Alimentos, por exemplo. Palestrei em uma das mais renomadas Faculdades de Medicina sobre os abusos das campanhas de produtos alimentícios, que pode estimular o consumo exagerado e a obesidade na população. Então, por que é que o produto existe? Não poderia ser reformulado em seus componentes? A indústria não pode investir em pesquisa, em revisão de maquinário, em novas formas de distribuição para criar soluções que façam bem e que sejam saborosas também?

Uai… Se não pode anunciar, como é que é permitido vender?

Ninguém engana ninguém — em algum momento alguém vai testar o produto e a formulação virá à tona. Ruim para marca, para quem fez a campanha e — pior ainda — para quem comeu gato por lebre.

Esse papo vai longe e serve para tudo: automóveis, computadores, empreendimentos imobiliários, vestuário, políticos… Tanto espaço para revolucionar o mercado, e ao mesmo tempo tanto mais do mesmo à disposição nos e-commerces, nas vitrines, nas gôndolas…

Mas calma, calma, tem luz no final do corredor. Gifted ideas como a linha OLOGY, já ouviu falar? 

O que vendem é um mundo mais saudável e feliz para seus filhos e netos, escolhas positivas, matérias-primas naturais e sustentáveis…

Guardanapos “100% tree free”, produtos de limpeza “no harmful chemicals”, embalagens “100% post consumer materiais” e mais: “100% satisfaction guaranteed or your money back”.

Com tanta promessa, é bom que seja bom mesmo!

Gifted inspirations para você!

Por: Marina Pechlivanis

Autora dos livros Gestão de Encantamento: Dicas Mágicas e Gestão de Encantamento2: como a mágica acontece, entre outros 20 títulos. Mestra em Comunicação e Práticas de Consumo. Palestrante. Sócia da Umbigo do Mundo Comunicação. Criadora da Metodologia Matriz da Excelência Gestão de Encantamento. Professora do curso de extensão Gestão de Encantamento, na ESPM