Artigos

Publicidade
Publicidade

Comprar não: ganhar!

A economia das trocas em versão whisky.

Por Marina Pechlivanis - 01/08/2014

No curta “The Gentleman’s Wager” (Uma aposta de Cavalheiros), produzido para Johnnie Walker Blue Label, Jude Law e Giancarlo Giannini encenam magnatas disputando a posse de um barco raro e “priceless”. Trata-se de duelo de extravagâncias, poderíamos dizer, mas que não envolve dinheiro e sim um charmoso circuito de negociações. A graça está em ganhar o barco na base da conquista, da persuasão, dos bons argumentos, da surpresa, do encantamento:

O filme inteiro é um gift: locações paradisíacas, laboriosas direção e produção, um belo storytelling e uma coreografia feita sob medida para ser multiplicada com facilidade em festas e baladas. Sem contar o repertório discursivo que foi criado, com protocolos, rituais, estética, etiqueta, vocábulos, cenários, texturas, sons… um verdadeiro script de conduta da marca prontinho para ser trocado e compartilhado com a audiência e com o consumidor.

Para quem estava em busca de modelos de negócios inspiradores, econômicos e sustentáveis, eis uma boa dica.

Tá dada. E eu, ganho o que em troca?
 

Por: Marina Pechlivanis

Autora dos livros Gestão de Encantamento: Dicas Mágicas e Gestão de Encantamento2: como a mágica acontece, entre outros 20 títulos. Mestra em Comunicação e Práticas de Consumo. Palestrante. Sócia da Umbigo do Mundo Comunicação. Criadora da Metodologia Matriz da Excelência Gestão de Encantamento. Professora do curso de extensão Gestão de Encantamento, na ESPM