Artigos

Publicidade
Publicidade

PET: não é reciclagem, é ressignificagem

Coca-Coca e ?2nd Lives? das embalagens de refri

Por Marina Pechlivanis - 07/07/2014

Já estava mais que em tempo de uma potência como a Coca-Cola colocar em prática esta ideia simples e eficiente: uma coleção de 16 tampas diferentes que podem dar uma nova utilidade às embalagens PET pós consumo.

Tem solução para todos os gostos: assoprador de bolinha de sabão, apontador, pincel, borrifador, lanterna, porta-molho… (certamente outros usos devem surgir, considerando necessidades regionais) O conceito é: “e se as embalagens nunca fossem descartadas*?”. No Vietnã, já foram distribuídas 40.000 tampas, e a ação deve circular pela Ásia.

Como modelo de sustentabilidade, design e inovação, é uma boa inspiração para todo o segmento de embalagens. Tenho registros de que, há alguns anos, levamos o conceito de transformar a tampa da embalagem PET em borrifador de água para uma outra empresa do segmento, mas a falta de visão estratégica a fez perder a oportunidade de começar este processo antes, tomando a dianteira e iniciando há mais tempo uma mudança de percepção na temática da reciclagem.

Em suma: utilizem este olhar eficiente e descomplicado para os seus segmentos de negócios e vejam se há alguma Gifted Idea escondida esperando para fazer a diferença na cadeia de criação, produção, distribuição, consumo e descarte de seus produtos ou serviços.

Vai que…

*cabe um ponto de atenção: a reutilização das embalagens dá a impressão de que outros produtos alimentícios colocados na embalagem têm a chancela Coca-Cola. A proposta é o merchandising, mas o ideal seria remover os rótulos!

Por: Marina Pechlivanis

Autora dos livros Gestão de Encantamento: Dicas Mágicas e Gestão de Encantamento2: como a mágica acontece, entre outros 20 títulos. Mestra em Comunicação e Práticas de Consumo. Palestrante. Sócia da Umbigo do Mundo Comunicação. Criadora da Metodologia Matriz da Excelência Gestão de Encantamento. Professora do curso de extensão Gestão de Encantamento, na ESPM