Dia das Crianças e o desafio do Marketing Digital | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Dia das Crianças e o desafio do Marketing Digital

A ideia central é que o produto ou serviço a ser trabalhado tem como foco não só a criança, mas também o tomador de decisão e gerador de conversão - os seus pais, avós e tios

Por | 09/10/2018

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Muitas pessoas pensam que o desafio dos varejistas e das marcas no Dia das Crianças é ter estoque, definir os principais produtos e montar uma boa campanha com antecedência. É claro que essas são as dificuldades mais encontradas em qualquer comércio, seja ele físico ou online. No entanto, um dos maiores desafios para a indústria infantil nos dias atuais, sem dúvida, é o marketing, especificamente o desenvolvido no ambiente digital.

A ideia central é que o produto ou serviço a ser trabalhado tem como foco não só a criança, mas também o tomador de decisão, aquele que tem poder aquisitivo para concretizar a conversão, são os seus pais, avós, tios. Neste contexto, o primeiro equívoco básico que precisa ser evitado é o direcionamento da campanha só para as crianças ou só para os pais. É preciso desenvolver uma comunicação eficiente com os dois públicos. Estratégias complementares, com linguagens apropriadas e abordagens personalizadas. Na prática, é preciso entender o comportamento e saber para quem direcionar conteúdos de imagem, de texto, de vídeo, de forma a otimizar os recursos e, evidentemente, a conversão. Mas como isso se dá na prática?

Vamos começar pelos pais. Possivelmente as maiores dores dos pais são tempo e dinheiro. O marketing digital pode ajudá-los com essas duas necessidades. É possível abordar os pais no meio da correria do dia a dia a se lembrar do Dia das Crianças e oferecer a ele um produto alinhado ao gosto do filho ou da filha e que caiba no seu bolso. É uma forma de transformar o senso de urgência em prestação de serviço, afinal os pais sabem que precisam comprar algo para seu filho, mas estão sem tempo e possivelmente o dinheiro está curto. O marketing digital bem aplicado tem a capacidade de auxiliar o comprador, o que não só potencializa a conversão, como também gera fidelização. Uma vez bem orientado o cliente volta, pois prefere negociar com quem agiliza sua vida.

Para viabilizar esse processo, vale pesquisar e utilizar comparadores de preço para ver se sua loja tem os produtos mais pesquisados em estoque e com preço acessível. Ou seja, é preciso investir nas mídias reativas. Na prática, elas funcionam da seguinte maneira: quando a pessoa procura algo no Google, por exemplo, aparece o seu produto como solução para aquilo que ela está precisando. Esse é a melhor maneira para atingir os pais. É fundamental que essa mídia esteja bem completa nos quesitos `pesquisar´ e `comparar´ os preços. Feito isso, é hora de cuidar da jornada do consumidor. Neste caso, temos dois públicos-alvo.

Na ponta dos pais, uma vez que geramos interesse por meio das mídias reativas, é preciso que a equipe do site esteja atenta a qualquer movimentação e esteja presente, mesmo que virtualmente, no processo da compra, seja para tirar dúvidas, para passar mais informações daquele determinado produto ou até indicar algum que caiba no bolso do comprador. E lembre-se: jamais, em hipótese alguma, aborde uma criança pelo preço. Esse é um assunto que deve ser tratado somente com os responsáveis.

Já na ponta das crianças, o mais assertivo é focar os trabalhos nos vídeos. As crianças são muito visuais, assistem tudo e estão cada vez mais conectadas à internet do que os adultos, principalmente em sites de vídeo, como o YouTube. Então, criar vídeos que tragam interesse e agucem a curiosidades dos pequenos é uma boa ideia. Vale lembrar que o tempo de atenção das crianças é pequeno, então capriche nos efeitos visuais e na criatividade, mas tenha a clareza de que os vídeos precisam ser curtos para que as crianças assistam até o fim.

Acerca do conteúdo, o lúdico é sempre uma boa opção. Alternativas que despertam o imaginário, que trabalhem com a fantasia de maneira positiva e construtiva, costumam ter apelo e audiência. Com respeito, bom gosto e sobretudo bom senso é possível desenvolver uma estratégia de marketing digital que agradem e atendam às necessidades dos pais e que permitam que as crianças desfrutem de um dia tão especial para elas. Mas se seu e-commerce está atrasado para começar a fazer essas coisas, então coloque nossas dicas em prática e bora vender!

Por: Luiz Fernando Ruocco

Gerente de Marketing e Mídia da Raccoon, eleita a melhor de Marketing digital agência da América Latina no Google Premier Partner Awards 2017, entre outras premiações


Comentários


Acervo

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss