Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Crianças de Propósito: comunicando para uma geração transformadora

Quando se trabalha com infância, esses conceitos são elevados à máxima potência, pois a gente melhora o mundo através das crianças. Junto, vem a grande responsabilidade que temos

Por | 27/11/2017

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Sinto uma satisfação enorme toda vez que leio por aí que os jovens atualmente buscam trabalhos (e não empregos) que estejam totalmente alinhados com seus propósitos. Propósitos movem. Estimulam. Transformam. E eu, veterana na profissão - para não me intitular velha - me pego hoje trabalhando por propósito na direção dessa contemporaneidade tão promissora que demanda colaboração, integração, transformação.

Quando se trabalha com infância, esses conceitos são elevados à máxima potência, pois a gente melhora o mundo através das crianças. E nesse pacote, vem a grande responsabilidade que temos com todos os diálogos que promovemos com esse público tão especial. Não é por acaso que estamos nos tornando cada vez mais especialistas no assunto, pesquisando e mergulhando fundo no comportamento infantil, o que nos dá segurança em acreditar no caminho que estamos trilhando, seja na oferta de conteúdo, nos produtos, nas ações de marketing e em todo o ecossistema que envolve nossa marca já tão querida pelas crianças.

Voltando ao propósito, como é bom estar aqui e agora tendo essa oportunidade de contribuir nas estratégias de uma marca jovem - o Gloob - que já nasce com um discurso amadurecido e com um olhar para as questões da sociedade. Sim, temos um mundo lá fora altamente mutante e, ao mesmo tempo, temos crianças nos estimulando a colocar novas lentes, a ampliar nossas perspectivas e a reaprender a crescer. Elas são acolhedoras, autênticas, legítimas, colaborativas, simples, muito, muito digitais e, assim como nós, produtoras de conteúdo. Com todas as possibilidades desse mundo mutante em suas mãos e já vêm com chip de fábrica. Inspirados por essa certeza, de que as crianças podem nos trazer muitas respostas, nos perguntamos todos os dias como dialogar com elas. Como fazer parte da sua jornada? Dar voz, interagir, trocar experiências? Como inspirar e divertir esse público que nos inspira a todo o momento nos mais simples detalhes? É um desafio e tanto. Mas se torna possível quando damos todo o protagonismo a elas. Costumamos dizer por aqui que são elas que mandam no canal, são elas que a gente quer ver retratadas em todas as nossas telas.

E quando a gente fala em todas as nossas telas são todas as telas mesmo. O Gloob, por exemplo, adota, desde seu lançamento, uma estratégia multiplataforma - VOD, Youtube, redes sociais, site, aplicativos e jogos interativos. Nesse mundão de possibilidades, de escolhas potencializadas pela tecnologia e, especialmente, pelo comportamento mobile, já que o celular vem, aos poucos, se tornando uma extensão do ser humano; a chave é oferecer conteúdo para as crianças onde elas estiverem e quando quiserem. Sabe-se que as crianças, hoje, são hiperconectadas, dedicam grande parte do seu tempo às plataformas digitais e têm grande domínio da tecnologia.

Segundo a Pesquisa Pipa Papagaio Cafifa 2017, 68% das crianças entre 04 a 11 anos têm acesso a internet no Brasil e 77% já assistem a vídeos no YouTube todos os dias ou quase todos os dias. Outros Insights trazidos pela pesquisa "Geração Alpha", que realizamos no ano passado, são que, cada vez mais, elas buscam experiências imersivas e interativas e que além de serem grandes consumidores de conteúdo, elas se sentem inspiradas a criar os seus próprios a partir de suas experiências pessoais. É a nova infância. Ainda mais empoderada.

O "Vem de Casa", estudo mais recente realizado pelo canal, reafirma que a tecnologia é parte integrante do brincar para crianças e seus cuidadores. Mas aponta, também, o livre brincar e a diversão que gera significado para as crianças como suportes fundamentais no desenvolvimento delas. Portanto, ao se pensar em conteúdo para esse público, é importante pensar em narrativas atrativas, dinâmicas, e responsáveis, que inspirem, gerem curiosidade e respeitem o tempo da criança e a linguagem de cada uma das plataformas que fazem parte dessa "estrada" de interações com esse público infantil. No Gloob, a contribuição nessa oferta contínua de diversão chega através de conteúdos e formatos digitais que estão gerando grande engajamento com as crianças e, por isso, trago aqui alguns exemplos.

Recentemente, o canal desenvolveu o "Desafio Miraculous", uma batalha de paródias com influenciadores digitais que fazem parte do universo das crianças, cujo vencedor foi eleito pelo público através da quantidade de likes em cada vídeo.  A ação contabilizou mais de oito milhões de visualizações no Youtube em duas semanas. Outra ação de grande sucesso foi o Vlog da Mila, primeiro spin-off da série nacional de maior sucesso do Gloob, os Detetives do Prédio Azul. O conteúdo foi desenvolvido para as plataformas de VOD, unindo uma linguagem de vlog, que já faz sucesso no YouTube, com uma produção de alta qualidade com efeitos especiais e cenografia elaborada. Adotou-se, também, formatos inovadores como o episódio zero da série nacional Valentins, além de vídeos 360o, garantindo uma experiência diferenciada e imersiva para as crianças.

Além disso, o Gloob lançou, recentemente, um jogo em 3D, também dentro da entrega multiplataforma, para o lançamento de Valentins, e, nas redes sociais, criou-se uma "persona" que dialoga com as crianças na primeira pessoa, gerando uma aproximação maior e propondo uma diversão sem fim. São muitas as possibilidades que integram a estratégia digital e ficamos felizes de ver que esses conteúdos fazem parte da jornada do público. 

Agora, o desafio é repetir o sucesso dessa estratégia para o Gloobinho, canal voltado para crianças entre 2 a 5 anos. Neste target, a comunicação é dirigida para os pais e o compromisso é garantir total segurança e gerar credibilidade na relação da marca com os pequenos.

Ao se dedicar à comunicação e ao entretenimento para crianças, os players não podem abrir mão de seguir entendendo o espírito do nosso tempo, respondendo aos seus estímulos e tentando dar um passo à frente. Não dá mais para as marcas não se conectarem com os problemas reais da vida, para negligenciar o estímulo a uma infância real, cheia de descobertas, erros, acertos e muitas conexões. Porque pessoas são maiores que marcas e nossas crianças, são para gente, muito maiores que nós, adultos.

Ao perceber a potência que as crianças são, nos reconectamos com a criança dentro de nós e fortalecemos os processos contínuos de exercer a empatia, de nos conectarmos com a realidade, de não termos preguiça de pensar generosamente nas nossas mensagens, de aprender com o desconforto e de nunca nos conformarmos com a falta de propósito.

Por: Luciane Neno

Gerente de Marketing e plataformas digitais do Gloob e Gloobinho






Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2017. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss