Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

5 atitudes que fazem a diferença nas vendas em tempos de crise

Qual deve ser a atitude do gerente, do proprietário de um negócio, enfim, qual deve ser a atitude do líder, quando as vendas tendem a diminuir enquanto as contas tendem a aumentar?

Por | 22/09/2015

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Nos dias de hoje, não há uma única bula de remédio que ignore o assunto "crise". Somos constantemente, e por todos os lados, bombardeados com a ideia de que as coisas vão de mal a pior e que, se tudo correr muito bem, vão piorar bastante. Crises se tornam ciclos viciosos: pensamentos geram sentimentos, que geram comportamentos, que geram novos pensamentos ainda mais intensos, e assim vai....

Temos notícias sobre crise, então surgem pensamentos pessimistas, em seguida o sentimento de insegurança e, então, o comportamento de diminuir despesas e, com isso, de reduzir o consumo. Menos consumo, menos vendas. Menos vendas, menos receitas. E o que fazer? Qual deve ser a atitude do gerente, do proprietário de um negócio, enfim, qual deve ser a atitude do líder, quando as vendas tendem a diminuir enquanto as contas tendem a aumentar?

Não existe mágica: a liderança tem o poder de impactar a motivação, a performance e os resultados de uma equipe. É ela que influencia o nível de comprometimento e de interesse do time de colaboradores em alcançar resultados extraordinários, com crise ou sem crise.

O momento é oportuno para o líder manter a equipe unida, aberta à mudança, atenta às oportunidades decorrentes das alterações de hábitos de consumo do cliente. São muitas as atribuições do líder, entretanto, apresento cinco atitudes que fazem toda diferença nos resultados de uma equipe de vendas em tempos de crise:

1. Manter relações de confiança - Confiança é o alicerce, é a base de uma equipe. É algo que se constrói, que se conquista por mérito. Sem confiança, a estrutura desmorona, especialmente durante períodos de turbulência. Se tiver que fazer cortes de pessoal, considere a possibilidade de afastar quem não confia em seu próprio potencial, não confia no outro, no líder, na equipe como um todo.  

2. Dar o exemplo - O líder deve conquistar, contagiar seus liderados pelo exemplo. Deve falar o que faz e fazer o que fala. Palavras são poderosas, mas atitudes são muito mais. Não basta acreditar que resultados serão alcançados, é preciso manifestar, com o seu exemplo, essa certeza.

3. Desenvolver pessoas - É hora de se dedicar, mais ainda, ao desenvolvimento comportamental de seus liderados, ouvindo-os na essência, conhecendo o que verdadeiramente os motiva, buscando despertar o que há de melhor em cada um deles.    

4. Ter metas claras - O líder deve definir de forma clara onde se quer chegar e o que todos irão ganhar com isso. As metas devem ser específicas, transparentes, com prazos determinados e os diferentes papéis e responsabilidades bem definidos. As pessoas devem saber porque estão fazendo o que fazem e qual é o impacto disso nos resultados.

5. Despertar o sentimento de dono - Disseminar entre os membros da equipe, o sentimento, o olhar de dono, aumenta o comprometimento e o envolvimento individual. Mais do que aderir, é preciso que as pessoas tomem posse das ideias, das metas, dos propósitos da equipe e do negócio.

Tais atitudes estimulam as pessoas a investirem tempo, atenção, dedicação, determinação e alma nos propósitos da equipe, o que é essencial para quem quer vencer nos negócios em tempos de crise. Até a próxima! 

Por: Gerardi Pereira

Mestre em Tecnologia, Gestão e Inovação e Diretor Executivo da GDG Desenvolvimento






Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2017. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss