Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

A internet mudou o mundo. Vai esperar o que?

O mundo mudou e essa é uma realidade e não uma frase de empreendedora de palco. É realidade! Assistimos TV via Tablet, smartphone e em breve pelo relógio.

Por | 22/11/2016

fmorais@aatb.com.br

Compartilhe

Nem menos da metade das empresas no país tem um site. Nem 1/5 das empresas tem iniciativas mobile. A maioria das empresas acredita que Facebook é um canal de mídia e que fazer uma campanha de Links Patrocinados vai resolver a sua vida, afinal, isso é "investe hoje e vende hoje". Mas não é bem assim...

Esse tal "novo mundo online" não chegou por um acaso, ele veio com tudo e não é mais tendência há pelo menos 15 anos. E empresários ficam parados, olhando isso como se fosse algo que não serve para a sua empresa. O CEO da empresa usa internet 24h por dia: compra online, lê portal, responde 50 e-mails por hora, usa o WhatsApp para falar com o diretor, sua esposa programou a viagem de férias da família toda pela internet, mas para a sua empresa, internet é uma obrigação no sentido "tem que ter", não, eu diria ser uma obrigação e saber "como estar".

Lendo o excelente livro (pela 3a vez) do Julio Ribeiro "Dá para consertar"(Dasheditora), li a seguinte frase que me deu a inspiração para escrever esse artigo "empresário que fica parado, com medo das mudanças do mercado, acaba sumindo. A melhor forma de encarar mudanças importantes no mercado é enfrenta-las com mudanças na própria empresa". Capitou o recado de um dos maiores empresários do país? Que passando dos 80 anos, vendeu sua agência, a Talent, para o grupo Publicis, colocou milhões de reais no bolso e foi montar uma consultoria para vender a empresa a seus funcionários. Ele não se acomodou, ele se reinventou e com sucesso.

A internet ainda dá medo nas pessoas. Ainda no livro, Julio diz "existe uma coisa pior que qualquer assombração: é o medo de assombração". Eu reforço essa tese quando vejo uma série de profissionais de marketing com medo de como justificar que comprou 3 milhões de impressões no UOL, mas apenas 5 mil pessoas clicaram na peça e dessas apenas 50 converteram? Realmente, a falta de conhecimento de análises multicanais não vai ajudar, em nada, esse profissional de marketing, que prefere mandar a verba para a TV e só provar quantas vezes o comercial passou na TV, não tem que provar o click ou a conversão, é mais fácil, mais seguro e menos ousado. A falta de ousadia fecha mais empresas do que as mantém vivas.

O mundo mudou e essa é uma realidade e não uma frase de empreendedora de palco. É realidade! Assistimos TV via Tablet, smartphone e em breve pelo relógio. Escrevo esse artigo no avião, voltando de uma palestra, a aeromoça pede para baixar o aplicativo da companhia aérea para assistir aos conteúdos de filmes e shows no tablet ou smartphone pessoal. Essas ações eram possíveis há 10 anos atrás? Um amigo postou, hoje cedo, seu cartão de um banco online. Ele abriu uma conta por um aplicativo, com foto de documentos e selfie. Não falou com ninguém. O meu banco, eu uso mais pela web, mas ainda tenho que falar com a gerente.

Ao chegar no aeroporto, vou pedir um carro por um aplicativo e vou chegar na reunião que tenho na agência, que aliás, será com um cliente de outro estado e faremos por Hangout, pois outras empresas estarão envolvidas. Coisas do dia a dia que nem percebemos, mas que estão moldando a nossa vida e isso está, cada vez mais, sendo transferido para a relação das pessoas com as marcas.

Sua marca, ficará parada. Mesmo?

Por: Felipe Morais

Planejamento Digital da Innova






Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss