Integração de materiais é o futuro da inovação de embalagem | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Integração de materiais é o futuro da inovação de embalagem

Os profissionais que estão dedicados a gerar inovação na embalagem precisam vencer as barreiras dos materiais e da tecnologia buscando novas alianças estratégicas

Por | 13/01/2010

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Por Fabio Mestriner*

A embalagem existe para atender as necessidades e anseios da sociedade e com ela evoluir ao longo do tempo. A tecnologia desempenha um papel fundamental na inovação das embalagens. Novas tecnologias abriram caminho para o surgimento de proposições inovadoras que obtiveram sucesso por trazer benefícios que foram rapidamente percebidos pelas populações beneficiadas, pois apenas a inovação que traz benefícios percebidos prospera.

A embalagem é essencialmente um recipiente destinado a conter e armazenar seu conteúdo. Com o tempo, este recipiente foi acumulando uma série de novas funções até se transformar na poderosa ferramenta de Marketing que é hoje. Não há dúvida de que a inovação da embalagem é a forma mais eficiente de gerar diferenciação para o produto no ponto-de-venda e para garantir a vantagem competitiva na gôndola.

Uma das primeiras grandes inovações da embalagem que pode assim ser denominada, foi a criação do tonel de madeira com aros de ferro também chamado de barril. Ele foi construído com ripas de madeira cortadas segundo um formato específico com ângulos inclinados nas laterais para se encaixaram perfeitamente umas as outras de forma a garantir que o conteúdo não escorresse por suas frestas. Arrumadas de maneira a formar um cilindro, estas ripas eram fixadas com aros de ferro incandescentes que prendiam com firmeza o conjunto quando esfriavam.
O barril podia ser rolado, empilhado, transportado para toda a parte, pois era muito mais resistente que os jarros de cerâmica e podia conter um volume bem maior de produto. Derivado da caixa de madeira, o barril tinha um projeto complexo, exigia peças também projetadas e integrava materiais diferentes como o ferro e a madeira.

Em barris eram transportadas a água, a farinha, as carnes e vegetais na salmoura e até a pólvora dos canhões... Na tripulação de Colombo em sua viagem da descoberta da América havia um personagem de fundamental importância, o toneleiro.Este profissional especializado tinha a missão de reparar imediatamente os tonéis de bordo em caso de vazamento, pois a perda da água colocaria toda a tripulação em risco. Devido a perfeição de seu projeto, o barril é amplamente utilizado até os dias atuais. A junção da madeira em cortes especiais com a resistência e a dilatação do ferro permitiu extrair o melhor de cada material para aquela função específica.

Este é o conceito que deve predominar na constituição das embalagens do futuro. Extrair o melhor de cada material, integrando-os de forma a obter novas proposições de embalagem que tragam benefícios reais e objetivos aos consumidores.Quando surgiu na Suécia, a embalagem longa vida integrou três materiais diferentes e a tecnologia de envase "form feel seal" para gerar uma nova proposição. Ao permitir que o leite fluido, que até então durava dois dias antes de azedar, ganhasse um prazo de validade de seis meses, esta embalagem abriu uma nova perspectiva para a indústria de laticínios e trouxe benefícios concretos para o consumidor.

Quando colocamos a tampa de alumínio das latas de cerveja numa embalagem de caipirinha feita de aço e cujo corpo tinha um shape exclusivo, conquistamos o World Star e mais alguns importantes prêmios internacionais do setor. Só então percebemos que a embalagem era inovadora porque juntava a melhor solução de tampa metálica para bebida com um material que permitia gerar um formato diferenciado e exclusivo. As indústrias de embalagens de aço não usavam alumínio, pois haviam barreiras comerciais e tecnológicas separando estes dois materiais.

No final do ano passado, uma nova proposição de embalagem chegou ao mercado. Um Stand-up Pouch com a superfície externa de papel natural. Embora não seja novidade no mundo, no Brasil esta embalagem resultou de um processo de integração de indústrias que trabalharam de uma forma inovadora junto com a universidade para alcançar o objetivo comum de oferecer ao mercado uma nova alternativa que permite a produtos de várias categorias destacar-se nas gôndolas como uma novidade surpreendente. Além de ficar em pé, como seu próprio nome diz, o Paper Pouch tem ziper que permite o refechamento da embalagem depois de aberta. Ficar de pé, ser refechável e de papel é, em síntese, a proposição desta nova embalagem.

Os profissionais que estão dedicados a gerar inovação na embalagem precisam vencer as barreiras dos materiais e da tecnologia buscando novas alianças estratégicas. Escolher o melhor de cada material e de cada tecnologia, integrando-os em novos projetos pode gerar resultados surpreendentes com investimentos menores e num menor espaço de tempo.O Futuro da inovação da embalagem está nesta integração. Todos juntos para gerar proposições inovadoras que tragam benefícios a todos os componentes da cadeia de valor que inclui as empresas produtoras, o varejo, o consumidor, a universidade e o meio ambiente.

* Fabio Mestriner é Professor Coordenador do Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM, autor dos livros Design de Embalagem Curso Avançado e Gestão Estratégica de Embalagem.

Por: Fabio Mestriner

Professor da ESPM e da Escola de Engenharia Mauá; Autor dos Livros: Design de Embalagem Curso Avançado e Gestão Estratégica de Embalagem


Comentários


Acervo

Pesquisar por Tags

Inteligência Inteligência

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss