Cachorro de dois donos | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Cachorro de dois donos

"Cachorro de dois donos fica sem vergonha ou morre de fome"? antenha o organograma da sua empresa atualizado e faça com que seja respeitado. Promova produtividade!

Por | 26/02/2014

Compartilhe
Quantas vezes você já ouvi a expressão "cachorro de dois donos fica sem vergonha ou morre de fome"? Esta frase é dita com frequência para lembrar que funcionários subordinados a mais de um líder ao mesmo tempo correm o risco de:
 
1º - Ficar sem vergonha: sabendo que terá uma solicitação negada por um dos "chefes", o funcionário solicita apenas ao outro, por exemplo. Pode ser pior quando chega a solicitar a um, que nega, e apela ao outro, que autoriza;
 
2º - Morrer de fome: um dos líderes não fornece apoio ou recursos necessários para o trabalho, imaginando que o outro líder já o tenha feito (e vice-versa).
 
Estes são dois problemas, entre outros, que podem surgir quando falta "unidade de comando". O princípio da unidade de comando prevê que:
 
a) uma equipe seguirá o seu superior direto na hierarquia da organização;
b) comandos de outras equipes ou líderes não se sobreporão aos deste superior direto;
c) a comunicação na organização obedecerá a linhas hierárquicas devidamente estabelecidas.
 
Nas empresas familiares, é comum encontrar duas pessoas responsáveis pela mesma equipe. Imagine um casal, marido e mulher, comandando a mesma equipe de produção. Com as primeiras ordens divergentes a equipe já se sentirá estressada; o casal entrará em conflito e sérias consequências poderão surgir em pouco tempo. O ideal seria conhecer as aptidões de cada um para dividir responsabilidades: o marido cuidaria de Finanças e Produção, a esposa de Marketing e RH, por exemplo; qualquer nova responsabilidade poderia ser assumida, comunicada e controlada por um dos dois, após discutirem o assunto.
 
Imagine agora uma empresa média na qual um Diretor, num inesperado passeio pelo setor de Produção, se depara com uma prática "indesejada" na maneira de lidar com a matéria-prima ou manusear um produto acabado. Ele resolve, imediatamente, chamar a atenção dos envolvidos e determinar como será feito daquele momento em diante. Sem que a comunicação tenha obedecido linhas hierárquicas devidamente estabelecidas, pode ocorrer o seguinte:
 
1º - a prática "indesejada" pode ter sido definida por algum motivo que o tal Diretor desconhecia, fazendo com que ele se passe por desinformado e precipitado;
 
2º - ao não consultar o Gerente do setor, o Diretor roubou sua autoridade sobre a equipe que passa a não respeitá-lo como antes;
 
3º - o Gerente do setor sente-se ignorado e desmotivado. Podendo até contar com a solidariedade da equipe, ele passa a sabotar a empresa. Ele pode fazer isso sem ter consciência dos danos que estará causando.
 
A "unidade de comando" é mais um princípio da área militar adotado pela Administração de Empresas. Seguida com equilíbrio, a unidade de comando contribui fortemente para o crescimento das organizações. Mantenha o organograma da sua empresa atualizado e faça com que seja respeitado. Promova produtividade!

Por: Fabiano Parreiras

Sócio da UNICO Consultores


Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss