Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

25 para todos ? preconceitos à parte

Os tempos mudam. Os consumidores se moldam às novas necessidades. Mudam as percepções, caem paradigmas, mas a 25 continua a mesma

Por | 10/12/2009

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Por Elizabeth Salmeirão*

Ruas intransitáveis, lojas cheias e desorganizadas, camelôs por toda a parte ... esta é a 25, a porta de entrada dos importados populares. Este cenário seria o "caos" para qualquer outro tipo de varejo, mas para a 25 significa nada menos que 20 bilhões de reais de faturamento ao ano e um fluxo de quase um milhão de pessoas na época do Natal.

Qual o segredo deste turbilhão de pessoas em meio deste caos? Especialistas garantem que o ato de comprar vai além do racional. Comprar é um veículo que transporta autoestima, autoconfiança; funciona como uma fuga da realidade, permitindo ao consumidor explorar os mais profundos sentimentos e sensações.

Seguindo este raciocínio, o que está por trás da aparente razão do sucesso da 25, além de preços excessivamente mais baixos e uma diversidade de produtos não encontrada em outro tipo de varejo?

Será que o processo de compra nesta região é baseado em beneficios unicamente racionais? Acredito que não. Quem já andou pela 25 sabe bem o que é isso. A 25 é pura adrenalina, muita informação, muita excitação, que se mistura a impaciência, a agonia no meio da "muvuca" e muitas vezes sentimentos que mexem com os valores morais e éticos frente a ilegalidade de alguns produtos da região.

É um apanhado de sentimentos conflitantes, de difícil compreensão, mas únicos. Em um país onde a diferença e o preconceito social é latente, a 25 representa para classes menos favorecidas a inclusão social. Na 25 todos são iguais, brigam de igual para igual pelos mesmos produtos.

Sem contar que comprar na 25 agora é "cool". As pessoas estão muito mais assumidas como consumidoras da 25. Muitos que compravam lá e tinham vergonha disso agora se assumem. Quem diria! O que no passado já foi símbolo de exclusão social...

Este é um movimento proveniente, sobretudo, da classe média. Em tempos de crise, cresce a busca por custo x benefício. Todos correm atrás da tal "compra inteligente". E é aí que a 25 é uma forte opção em determinadas categorias, onde os mesmos produtos são vendidos em shoppings e outras lojas de bairros por um preço excessivamente mais alto.

Claro que a razão de todo este movimento é preço, mas sabe-se que a "vantagem" vem carregada de sentimentos conquista, recompensa e mexe com a autoestima. Todo este processo contribui para aproximar estes consumidores da 25 e aos poucos altera suas percepções.

Do lado dos empresários e dos próprios camelôs também há uma contribuição para este novo "olhar" dos consumidores na medida em que a 25 funciona como um laboratório que mede o potencial dos produtos:

:: Com uma agilidade incomparável, as novidade de produtos aparecem na 25, aquelas  que acabaram de aparecer na TV no dia anterior...
:: Disponibilizam marcas e produtos de maior valor agregado, de modo a atender diferentes perfis de consumidores.

Os tempos mudam. Os consumidores se moldam às novas necessidades. Mudam as percepções, caem paradigmas, mas a 25 continua a mesma. Este fenômeno eterno e imutável!

* Elizabeth Salmeirão é Diretora de Negócios de Retail & Shopper Insights TNS Research International. Graduada em Serviço Social e Pós-Graduada em Marketing pela Universidade Anhembi Morumbi, com curso de aperfeiçoamento em Estatística e em Antropologia, tem experiência de mais de 12 em Pesquisa de Mercado.

Por: Elizabeth Salmeirão




Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss