Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

O mercado de blockchain e o Marketing Digital

Com sua arquitetura, baseada na criptografia, é possível assegurar que haja segurança do consumidor no ambiente online, protegendo-o contra ameaças e utilização mal-intencionadas

Por | 30/07/2018

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O blockchain veio para ficar e revolucionar diversas formas de comercialização. O objetivo é garantir que esse método de realizar transações seja mais seguro e independente. Com sua arquitetura, baseada na criptografia, é possível assegurar que haja segurança do consumidor no ambiente online, protegendo-o contra ameaças e utilização mal-intencionadas das tecnologias.

E qual a ligação que existe entre essa solução e o marketing digital? Temos duas vertentes que são interessantes dentro deste contexto. A primeira é com relação a proteção dos dados. Os principais veículos de mídia digital se resguardam para certificar que os usuários sejam impactados somente por empresas seguras, bloqueando anúncios que pareçam oferecer promessas subjetivas, por exemplo. Graças a mineração de informações, pode-se garantir que eles estão sendo realmente consumidos por pessoas reais. Com isso, é possível também ampliar a transparência e oferecer a liberdade de compartilhar seus dados sem medo.

Outra questão relevante é que ainda existem muitas barreiras para a utilização de anúncios online para a divulgação de criptomoedas. Embora o bitcoin tenha ganhado muita visibilidade nos últimos meses, esse ainda é um campo muito instável para os anunciantes. A complexidade em relação às normas desse mercado começa pela forma como as leis atuais entendem este tipo de moeda e como sua regulamentação será vista pelos governos de cada país, levando em consideração que elas ultrapassam fronteiras.

Um exemplo claro é o Facebook e Google, que já se posicionaram sobre o assunto e incluíram um bloqueio na comercialização de anúncios relacionados a bitcoin, opções binárias e ICOs (oferta inicial de moedas da sigla em inglês), semelhante a um IPO com criptomoedas ao invés de ações.

Todo movimento tecnológico passa por momentos de validação, contudo, na maioria das vezes saem fortalecidos após serem bem recebidos pelo mercado. Spotify, Uber e Airbnb, por exemplo, comprovam que as novas formas de fazer negócio vieram para ficar. Nós enxergamos que a disruptura que o mercado de blockchain traz para uma nova vertente para a economia mundial, gera novas estratégias em relação ao consumidor e ao conteúdo que é divulgado.

Por: Douglas Ribeiro

Head of Customer Success da GhFly, Agência de marketing digital e líder em performance






Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss