Artigos

Publicidade
Publicidade
Mercado

Como as marcas vêm ressignificando o seu diálogo com os consumidores em meio à pandemia por meio da tecnologia

Empresas também têm enfrentado um momento delicado de grande dificuldade, pois ainda que necessitem vender, não podem deixar de levar em consideração as dificuldades pelas quais o mundo está passando

Por Denis Shirazi - 10/05/2021

No dia 31 de dezembro de 2019 foram registrados os primeiros casos de Covid-19 na China, que logo se tornaram uma preocupação mundial. Esse vírus já perdura há mais de um ano contabilizando mais de 2,5 milhões de óbitos no mundo, sendo 266.614 mil mortes só no Brasil. O país atingiu a marca de 2.349 mortes em 24 horas, a maior já registrada desde o começo da crise sanitária de acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), com previsão de alta visto o aumento de novos diagnósticos de casos por dia.

E diante deste cenário, como as marcas têm atuado para conseguir comunicar comercialmente seus serviços e produtos respeitando tal momento e colaborando na conscientização e contenção de casos?

As marcas também têm enfrentado um momento delicado de grande dificuldade, pois ainda que necessitem vender, não podem deixar de levar em consideração as dificuldades pelas quais o mundo está passando. Dessa forma, ao anunciar um produto ou serviço, é preciso ter um cuidado reforçado para não gerar possíveis ruídos na comunicação dando a falsa impressão de que nada estivesse acontecendo, ou pior, que a empresa não se importa.

O ranking das 100 empresas mais lembradas pelos brasileiros na pandemia ressalta como estar ativo e auxiliar a população de alguma forma, seja com doações, incentivos ou trazendo leveza e se preocupando com a saúde mental, faz com que essas marcas sejam lembradas de forma positiva, na esfera emocional, o que cria uma conexão muito mais intensa com o consumidor.

Neste momento, ir além da persuasão para trazer informações se mostrou ainda mais relevante. Para isso, entender quais são as necessidades e o que se passa pela cabeça do público é fundamental, pois só assim será possível apresentar novas soluções funcionais. Outro fator importante é apresentar tais informações dentre contextos positivos, e até mesmo de entretenimento, para fortalecer o relacionamento entre marca e consumidor.

As redes sociais digitais, como o Instagram, se mostraram mais do que apenas uma ferramenta durante a pandemia. Por meio desta plataforma, considerada ser de entretenimento, foi possível divulgar com leveza informações preciosas que podem ser úteis e influenciar milhões de pessoas, seja através de um posicionamento de marca em sua comunicação nas redes sociais ou até de um filtro criativo que traga uma mensagem de conscientização e esperança. 

Acrescento aqui que no caso desta pandemia, as empresas se viram obrigadas a pensar em novas formas de engajar seus consumidores e, a partir daí, surgiram soluções que vieram para ficar. Houve uma aceleração do processo de digitalização em 2020 e agora as empresas buscam esse tênue tom "adequado" para conscientizar e vender por meio da inovação utilizando-se de recursos tecnológicos como a realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR). 

Se antes o meio virtual já representou uma conexão fria e individual, agora passa a ser o oposto disso. Tanto os nossos hábitos quanto nossas convenções sociais, como conhecemos, sofreram mudanças, o que faz com que empresas de produtos ou serviços migrem obrigatoriamente para o mundo digital e ofereçam soluções (por mais simples que sejam), ajudando os consumidores a se sentirem mais produtivos e confortáveis diante da nova rotina predominantemente online. 

Acima de tudo, a comunicação com os clientes deve ser transparente e compatível com o momento. Entender as dificuldades, mostrar solidariedade e demonstrar preocupação é o que diferencia uma relação de confiança de relações de interesse, fator substancial para todas as marcas.

Entretenimento com responsabilidade foi a saída encontrada 

Apesar do cenário mundial apresentar grandes dificuldades e não ser o mais propício à celebração, é preciso trazer um pouco de descontração como uma forma de escape do momento tão desafiador que a população vive, principalmente em datas comemorativas. Pode ser difícil achar o tom correto para isso mas, as datas especiais continuam sendo importantes e não devem ser excluídas do calendário. As empresas podem e devem seguir com suas campanhas; só que agora é preciso incentivar momentos de lazer reforçando os cuidados e medidas de segurança.

O entretenimento, antes visto como não essencial, passou a ser fundamental para a saúde mental e social das pessoas, inclusive encontrou um papel educativo na pandemia. Através desse meio as pessoas são capazes de respirar e ter um descanso de todas as notícias negativas, e ainda assim se informarem ao mesmo tempo. Com esse tom de leveza, fica mais fácil para o público absorver informações importantes, assim como ter esperança de um futuro melhor.

Diante disso, as marcas já começaram a usar de forma estratégica as ferramentas tecnológicas como de Realidade Aumentada (AR), Realidade Virtual (VR) e Inteligência Artificial (AI) para levar significado, identidade ou destaque àquele momento singular através de storytelling e conteúdo com a intenção de fazer parte da vida do consumidor e assim permanecer na sua memória.

Um exemplo disso é o filtro especial chamado "Um novo tempo", mesmo nome da campanha, onde as pessoas podem interagir com frases e máscaras de cores diferentes, o qual foi desenvolvido pela 20DASH para o Instagram da Bradesco Seguros.

Neste filtro, as máscaras se adaptam à foto do usuário e podem conter frases que trazem pequenas conquistas do dia a dia, como "passei mais tempo com a família", "adotei um amigo" e "aprendi a recomeçar". Assim, ao criar uma conexão com o consumidor, cada marca passa a estar presente na vida de cada pessoa criando ações que geram impacto positivo. Além disso, ser criativo e colaborativo são características significativas para qualquer marca.

Essa é uma tendência apontada para 2021, a busca por espaço e relevância por meio da tecnologia e entretenimento. Cada vez mais vamos observar empresas e marcas procurando novas formas de conexão, ainda mais profundas, com o consumidor, sendo relevantes para eles em momentos cruciais, como o atual. Os que souberem usar os recursos disponíveis de forma criativa, estratégica e responsável, com certeza, terão destaque na preferência do público e irão colher os frutos disso por um bom tempo.

Por: Denis Shirazi

CEO e Founder da 20DASH, startup que desenvolve soluções interativas personalizadas.