Empreendedorismo Inclusivo: o desafio para uma nova era | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Empreendedorismo Inclusivo: o desafio para uma nova era

Temos que marcar uma era com iniciativas que possam fazer a diferença não apenas aos profissionais liberais, mas que possam futuramente impactar a economia do nosso país

Por | 11/03/2015

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Hoje vivemos em uma época em que "Bolsas" se tornaram a receita em como seguir na contra mão da empregabilidade e profissionalismo no País. Pensando em uma forma de construir algo e ajudar o Brasil a não chegar ao fundo do poço tão rápido, ou pelo menos diminuir a velocidade desta chegada, cada vez mais os empreendedores precisam ter uma visão macro da situação econômica do país, a fim de poder criar pequenas soluções que poderão fazer a diferença no médio prazo. 

Nos próximos anos o Brasil se encaixará em um modelo de negócio diferente por conta da extinção das bolsas e a chegada do Pronatec. O Pronatec visa o crescimento inclusivo no país, ou seja, o governo coloca capital nas empresas que seguem o padrão destinado a profissionalização de mão de obra e prestação de serviços, já as empresas tendem a crescer e o mais interessante é que esta estratégia visa o crescimento de profissionais em vários setores e, principalmente o crescimento econômico do país.

Alguns órgãos governamentais têm dinamizado iniciativas no âmbito do empreendedorismo inclusivo, estimulando jovens e adultos para o desenvolvimento de atitudes empreendedoras. A teoria é muito boa, parece até perfeita, mas sempre teremos questões óbvias como: Como os profissionais e/ou prestadores de serviço irão divulgar seu trabalho, sendo que estamos falando de PMEs nas quais não fazem um trabalho de marketing tão grande para suprir tal demanda de oferta de serviços?  

Para sanar este problema é preciso oferecer plataformas de serviço que chamamos de Geo Marketplace. Essa ferramenta ajuda para que os profissionais sejam autônomos e donos do seu próprio negócio e os qualificamos como EMPREENDEDORES INCLUSIVOS. A Plataforma Geo Marketplace suprirá a necessidade do cliente resolvendo o problema de mobilidade urbana e linkando o prestador de serviço ao cliente, sem que as empresas tenham que se preocupar com o que não fazem e, sim apenas ter a preocupação com a qualidade do serviço e produtos oferecidos. Viveremos numa era em que as empresas trabalharão com nano franquias (Nano franquia é a oferta de produtos e qualificação). Desta forma, o empreendedorismo inclusivo fará com que o país cresça e não vá para o "buraco" na velocidade que vemos ultimamente.

Esse é o momento de investirmos no Empreendedorismo Inclusivo para a promoção da consolidação e crescimento de micro-iniciativas empresariais "inclusivas" no país que ajudem esses profissionais autônomos. Temos que marcar uma era com iniciativas que possam fazer a diferença não apenas aos profissionais liberais, mas que possam futuramente impactar a economia do nosso país.

Por: Cassio Krupinsk

Sócio-Fundador do Wi Group


Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss