Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Limites que não podem ser ultrapassados! A falsificação extrema!

Vamos de imediato deixar claro: falsificação é crime! E não há sequer o que mais comentar sobre isso. E até para isso deveriam existir limites que jamais poderia ser ultrapassados

Por | 01/06/2015

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Há algum tempo escutei uma afirmação que considerei ter todo o sentido. A tradicional China dos produtos falsificados estaria se empenhando para se tornar a "Samsung"! O modelo de negócios da empresa coreana vem inspirando a China para a busca de investimento em marca com valor de percepção de prestígio.

Fez um enorme sentido para mim. A China não mais poderá ser o País dos preços e salários inacreditavelmente baixos. Há que existir um caminho bem diferente disso. Considerando o investimento massivo em design que o País têm feito, essa afirmação comparando com a Samsung faz todo o sentido. Na década de 1980, nem mesmo os televisores da marca coreana tinham prestígio e agora essa mesma empresa compete em alinhamento de smartphones com a americana Apple.

A China do não valor agregado surpreende o mundo com crescimentos econômicos que batem recordes. Somente no ano de 2014, o PIB Chinês deverá alcançar 7,5% e os sinais estão cada vez mais claros que essa mesma economia acelerará o desenvolvimento de um modelo econômico de propriedade mista e permitirá um volume cada vez maior de capital privado nas empresas estatais de setores-chave. Sem sombras de duvidas, surpreendente! A China dos novos tempos. A China do Século XXI!

Como é possível, então, esse mesmo País da economia crescente e que busca incrementar, ser percebida como contemporânea e moderna, ainda permitir ou não lutar veemente contra a falsificação de marcas que investem pesadamente para garantir o original, o genuíno e o autoral? TIFEANY & CO (Tiffany &Co), STARBOCKSCOFFEE (Starbucks), HERWÉS (Hermés), HÄAGEN DEZS (HäagenDazs), CNANEL (Chanel) e CAITIER (Cartier) são alguns dos nomes das fachadas das lojas de uma rua inteira dedicada à falsificação das marcas de Luxo. Nem mesmo a identidade visual das fachadas das lojas foi respeitada. Uma rua inteira como se fosse uma réplica das ruas de Paris? Definitivamente, a República Popular da China não para de nos surpreender.

E, no meio de tudo isso, eu vejo com profundo incômodo, irritação e angústia, que o mesmo Brasil que recentemente barroua entrada em nosso País do homem considerado um professor de "pegação de mulheres", Julien Blanc - assunto fortemente retratado na imprensa brasileira e que teve o colossal envolvimento do Itamaraty, Policia Federal e assim vai... é também o mesmo País que permite a possível comercialização do carro Landwind X7 = um abissal clone chinês (cópia, falsificação) do Evoque da Land Rover.

Vamos de imediato deixar claro: falsificação é crime! E não há sequer o que mais comentar sobre isso. E até para isso deveriam existir limites que jamais poderia ser ultrapassados. Permitir a entrada por via legais de uma marca chinesa de carros que falsifica um ícone recente de sucesso da britânica Land Rover é no mínimo surpreendente. Como assim? Até onde iremos com isso?

A comercialização do Landwind X7 é um ultraje à economia Brasileira, ao País que cresceu no consumo de carros, ao País que já possui uma dos maiores eventos de carros do mundo e que é o mesmo País que têm observado o crescimento e expansionismo das marcas de Luxo de diversos segmentos. É um afronte e desrespeito a uma empresa como a Land Rover que há anos investe no Brasil e que iniciará produção local, trazendo ao Brasil investimentos diretos e empregabilidade.

Não se pode barrar o visto de um indivíduo que é considerado professor de pegação de mulheres e ao mesmo tempo ser conivente com o "visto de entrada" de um carro que é uma cópia absurda do EVOQUE, resultado do investimento, da pesquisa, da inovação original e genuína da Land Rover. Até mesmo falsificação deveria ter limites estabelecidos.

 

Por: Carlos Ferreirinha

Fundador e Presidente da MCF Consultoria, Especializada na Inteligência da Gestão do Luxo


Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss