Corrupção no Marketing. Operação Lava Jato escancara a realidade | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Corrupção no Marketing. Operação Lava Jato escancara a realidade

Enquanto o país começa a ser passado a limpo nas investigações da Polícia Federal, mais uma vez o Marketing e a comunicação se colocam no epicentro de escândalos de corrupção

Por | 28/04/2015

bruno@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

A corrupção no Brasil é uma doença endêmica e tem no Marketing, e mais especificamente na Comunicação, um dos principais agentes deste vírus que corrói o país em todas as suas esferas, relegando à população a sua própria sorte quando necessita de serviços de educação, saúde, transporte, mobilidade e tudo em que o Estado influencia direta ou indiretamente. Não podemos generalizar, mas ao invés de mudar a vida das pessoas para melhor, o Marketing tem sido atuante em propiciar o alastramento do mal que a corrupção promove no Brasil.

A realidade começou a ser escancarada em 2005. Um dos principais atores do Mensalão foi um publicitário e sua agência, Marcos Valério e a SMP&B. Outro profissional da área, até então um dos mais respeitados, Duda Mendonça, também foi envolvido no escândalo. Agora, já estão na lista da Lava Jato duas agências: Borghi/Lowe e FCB. Outras, como a Heads, acabaram investigadas por dividirem contratos com a Borghi Lowe, mas não foram feitas acusações. Sabe o que é pior nestes casos da operação que passa um pente fino na Petrobras e começa a respingar na comunicação? Não há novidade alguma.

É difícil encontrar um profissional de Marketing, comunicação ou publicidade que, estando na média gerência de uma empresa, governo ou agência, não tenha se deparado com o jogo nojento de propina que envolve a conquista de contas, desenvolvimento de projetos, campanhas e ações de Marketing não só em empresas estatais ou no governo, mas também em companhias privadas e até com ações negociadas na bolsa de valores.

Em muitos casos, o Marketing vive de relacionamento. Conexões que se dão entre pessoas que trabalham como fornecedores e clientes a fim de desenvolver negócios para suas empresas, baterem suas metas e lucrarem indiretamente com isso, via seus salários e bônus. O problema é quando estes relacionamentos extrapolam o limite da ética e da lisura. Quantas vezes você viu algo ser aprovado sem uma explicação aparente? Pior, por indicação de A ou B? E, mesmo em tempos em que há a necessidade de se comprovar o retorno sobre o investimento, este expediente ainda é bem corriqueiro.

A corrução dentro do Marketing é tão comum e está tão enraizada em muitas estruturas que virou paisagem. Não chama mais atenção. Não gera revolta e indignação como temos vistos no caso da Petrobras. E ainda não gera mudança. Ou pelo menos era. Se o desmonte que está acontecendo nas empreiteiras começar a atingir as agências de publicidade será um remédio amargo para combater o vírus da corrupção. O preço a ser pago daqui por diante poderá ser alto. E que assim seja.

Não dá para querer um país melhor e livre da corrupção se dentro de nossos próprios feudos há quem não pratique o que é o certo. Assim como em qualquer profissão, no governo e em partidos políticos, há profissionais de Marketing, Comunicação e Publicidade que são corruptos e corruptores. Que se valem de seus cargos para ganhar dinheiro indevidamente. Que destroem o valor de empresas e as colocam sob risco por desvio de valores e uma ambição desmedida.

É preciso encarar essa doença de frente. Somente por sua natureza que mistura ciência exata com humanas e que vive uma mutação constante e cada vez mais complexa, Marketing e Comunicação já enfrentam um desafio imenso para provar o seu valor. Fazer tudo certo dá trabalho, não tem atalhos e leva tempo. Enquanto uma parcela da profissão se deixa seduzir pelo caminho mais fácil da corrupção, outra continua batalhando e agora deve se comprometer a combatê-la no quintal de casa. Podemos estar começando um novo tempo em que, enfim, a corrupção terá seu lugar de direito reservado: a cadeia.

Corrupção, Profissional de Marketing, Lava Jato

Leia também: Expectativas dos brasileiros em relação a 2015. Pesquisa no Mundo do Marketing Inteligência. Conteúdo exclusivo para assinantes.

Comentários


Inteligência Inteligência

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss