Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Publicidade

A solidão de um empreendedor

As coisas se adaptam e evoluem todos os dias, então perder a visão sistêmica do seu negócio pode ser vital. Por isso, peça ajuda. Procure empresas que podem ajudar o seu negócio

Por | 16/04/2015

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Empreender! Difícil para quem tem sócio, muito mais para quem está sozinho. Como os modelos organizacionais normalmente são estruturados de forma vertical, as tomadas de decisão envolvem poucas pessoas; mas quando se trata de algo crítico e fundamental, quem bate o martelo é o responsável pela brincadeira: o dono. E os desafios não param por aí. Depois do "expediente", com quem conversar e trocar ideia sobre as tomadas de decisão para o dia seguinte que só podem ser resolvidas naquela hora? Com os filhos que precisam de carinho e atenção? O distanciamento das equipes operacionais e estratégicas diminui o nível de empatia e, automaticamente, a motivação por estar junto. Os assuntos são outros, as trocas são diferentes e o abismo vai sendo criado. Mas como resgatar a auto-estima e motivação a partir da sensação de estar junto e pertencer ao seu negócio?

Não é de uma hora para outra que sua equipe e parceiros vão entender a sua realidade e contribuir de forma efetiva e estratégica, mas se continuar mantendo o mesmo modelo autoritária e controlador de gestão, a distância só tende a aumentar. Engaje as pessoas do que está acontecendo no negócio como um todo com clareza e transparência. Trazer uma visão sistêmica de como as coisas funcionam, da onde vêm os problemas e o que podemos fazer juntos para melhorar e transformar, promove oportunidades de convivência e de novas soluções. A humildade de saber que, independente do cargo, qualquer pessoa pode contribuir, desde que você permita e escute. Modelos mais horizontais e colaborativos podem ser complexos, mas a necessidade do controle pode ser substituída por novas soluções e inovações. Como cobrar visão de liderança, se para tornar-se um líder você precisa no mínimo conhecer o todo?

Ok, sabemos que para ser um "dono de negócio" é preciso abrir mão de muitas coisas operacionais e do dia a dia, mas o problema é que o distanciamento da essência do seu negócio vai dificultar lá na frente. Com a evolução da tecnologia e a abertura do mercado a partir da globalização e verticalização de empresas que estão virando concorrentes, tomar decisões econômicas atreladas a novos serviços e mercados necessitam do conhecimento da causa, no caso a estar próximo a sua operação e com a mão na massa. O abismo do fazer e a rotina preso em reuniões e respondendo e-mails são um abismo para a inovação. Donos de construtora que não conhecem os novos processos construtivos, fundadores de produtoras que já não entendem mais dos softwares de edição, donos de fábricas distantes da prototipagem e manufatura digital e donos de padaria que não entendem a evolução do mercado podem até pesquisar na internet ou baixar um pdf genérico Sebrae, mas vão ficar para trás.

Peça ajuda! O arquétipo do herói representa muito bem o empreendedor, ainda mais no Brasil. Encontrar alguém que abriu um negócio do zero, com baixo investimento inicial e está completando os seus 2 anos é cada vez mas difícil, mas é fundamental tirar sua máscara e reconhecer que você é humano. Por trás do erro há a oportunidade de aprendizado e evolução. Se o ego não permitir viver a experiência sem o medo de errar, isso vai deixar o próximo passo - pedir ajuda - muito mais fácil.

As coisas se adaptam e evoluem todos os dias, então perder a visão sistêmica do seu negócio pode ser vital. Por isso, peça ajuda. Procure empresas que podem ajudar efetivamente o seu negócio. Ter alguém de fora, sem o olhar viciado, vai te trazer segurança e motivação para as próximas tomadas de decisão. Lembre-se que um parceiro estratégico não é mensurado por custo ou tempo, mas na efetividade da sua entrega e dedicação de fazer o negócio acontecer. Como diz um amigo empreendedor "É o ovo ou a galinha".

Colesterol com dieta balanceada? Depressão com Rivotril? Solidão e carência com prostituição? É preciso viver de forma equilibrada. Você é uma coisa só, então pare de tentar separar o profissional, do pessoal e principalmente do espiritual. Aprender a misturar as duas coisas dentro de todas as situações do seu dia a dia vai deixar as coisas mais leves e produtivas. A integridade supõe a conexão entre o que você faz, pensa, sente e, principalmente, intui.


Às vezes é melhor deixar de falar para ouvir e compartilhar com quem vive as mesmas dificuldades, mas em outro CNPJ. Certo dia ouvi um depoimento legal de uma executiva e quero compartilhar com vocês para finalizar o artigo. 

"A vida de um empresário é de decisões constantes, importantes e solitárias, por mais estratégico que o time seja. Depois de 15 anos sempre inovando, vi que meu negócio precisava de uma transformação profunda. Mais do que a entrega - que veio carregada de oxigênio, entendimento do meu próprio time e ressignificação dos produtos -, ganhei gente pra pensar, olhar diferente e decidir comigo. Isso, para um empreendedor, tem um peso absurdo nos negócios". Daniela Graicar, fundadora do Grupo MTCom.

Por fim, deixe de lado o pessimismo e as dificuldades, você esta onde você se coloca.

Por: Aziz Camali

Sócio fundador da DZN: empresa de inovação aplicada a pessoas e negócios


Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss